Archive

Posts Tagged ‘Carros Sedã’

Como será o novo Avalon , sedã de luxo da Toyota

 

novo-avalon da Toyota no salao de nova york 2012

A Toyota deve levar para o próximo Salão do Automóvel de Nova York 2012 , que acontece entre 6 e 15 de abril a nova geração do modelo Avalon, sedã de luxo da montadora.  A apresentação para a imprensa está marcada para o próximo dia 5, nesta quinta feira. A montadora ainda não confirmou se o modelo é totalmente novo ou se representa a nova geração do Avalon.

Veja mais fotos e informações sobre a nova geração do Avalon da Toyota no Blog Contagiros

Novo lancer GT da Mitsubishi estréia novo comercial produzido por Steven Spielberg hoje

Imagem de lançamento futuristico do novo Misubishi Lancer GT

A Mitsubishi deve exibir hoje em horário nobre o primeiro comercial do novo Lancer GT sedã, cuja veiculação será  acontecerá tanto em canais abertos e pagos. A campanha engloba peças de mídia impressa e internet para veiculação em todo o País.

O Lancer sedã é equipado com motor 2.0 com capacidade para gerar 160 cv de potência e de série traz rodas de 18 polegadas, sensor de acendimento de faróis, sensor de chuva e piloto automático. Será oferecido em três versões de acabamento: Lancer GT, Lancer CVT e Lancer M/T.

Terá teto solar, ponteira de escapamento cromado, faróis bi xenon, farois laterais. Os volantes sào revestidos em couro, GPS 3D, DVD, usb e entrada para Ipod. O veículo é extremamente confortável até no porta malas com 413 litros, já que possui um sistema pantográfico de abertura que esconde os incômodas hastes de abertura de porta malas.

Novo Mitsubishi Lancer GT 2012

O filme que apresentará o novo sedã recebeu efeitos de cinema e uma consultoria inédita do diretor Steven Spielberg, que pela primeira vez opinou em uma campanha publicitária para o Brasil. O vídeo trará trechos do longa De Volta para o Futuro, com o ator Christopher Lloyd, no papel de Dr. Brown, que na trama adapta um veículo (Delorean) para viajar no tempo. Veja abaixo

Spielberg participou do processo de aprovação de cenas do longa metragem para o comercial do Lancer, além de opinar sobre o texto e acompanhar a finalização do roteiro. O filme, cuja primeira inserção será em horário nobre, demorou quatro meses para ficar pronto.

Mitsubishi Lancer mostrado em material impresso da campanha De Volta para o Futuro

Para termos uma prévia do carro que vêm por aí, assista abaixo a apresentação feita pelo apresentador Edgard Piccoli, que mostra em detalhes o que o público deve esperar do carro.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:

Vídeo da Audi que será exibido no intervalo do Super Bowl mostra o poder das lâmpadas de Led contra Vampiros

janeiro 30, 2012 1 comentário

Audi S7 com daylights de Led - So Long Vampires

A Audi também preparou um vídeo para exibir no na final do Super Bowl americano que acontece no dia 05 de fevereiro, domingo.

O mote é até interessante e mostra como o Led dos faróis da Audi são extremamente potentes. Porém para um nível de Super Bowl e horário cara, talvez ele pudesse ser mais ousado e melhor explorado, mas como gostamos da marca vamos dar uma colher de Chá aos criadores do Vídeo.

O Audi em questão é o modelo de luxo da marca o S7.

O vídeo tem a ambientação de uma floresta, onde Vampiros fazem uma típica balada jovem onde a bebida principal seria sangue humano. Indo para a festa um Vampiro leva um isopor cheio de sangue – fazendo alusão a nossos isopores com cerveja gelada. Ao chegar ao local com o potente Audi S7 com os super faróis de led ultra brancos, adivinha o que acontece…

A promoção da campanha também faz um link com a tag #solongvampires

Assistam e comentem..o importante é participar!

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:


 

Novo Siena 2013 é visto dentro do pátio da Fiat em Betim – Minas Gerais quase na versão final

janeiro 19, 2012 Deixe um comentário

O site AutosSegredos publicou ontem imagens do Novo Siena 2013 quase sem nenhuma camuflagem. Nas imagens é possível ver as laterais totalmente descobertas, mas frente e traseira ainda escondem o ouro da Fiat. O modelo está previsto para começar a ser vendido entre o final de fevereiro e começo de março, aproveitando talvez o início real do ano para os brasileiros.

As imagens mostram unidades destinadas para divulgação e testes da imprensa especializada praticamente prontas e até emplacadas no interior da fábrica.

Como a Fiat não é boba, ou pelo menos mostra, os modelos do Novo Siena estavam devidamente cobertos nas áreas onde mais interessam, a frente dos faróis e a traseira. Fotos mais detalhadas realmente poderão ser vistas quando a montadora liberar, o que na minha humilde opinião deva acontecer em poucos dias, naquilo que chamamos de “descuido de um funcionário desavisado”.

Coberto ele lembra bem a fisionomia de um Voyage, mas na prática será mesmo o estilo do palio novo. O site divulga que as medidas oficiais ainda não foram divulgadas, mas estima-se que a distância entre-eixos ficará na casa dos 2,50 metros. A medida ainda é menor que os da concorrência, mesmo assim deverão significar mais espaço para as pernas dos ocupantes do banco no traseiro.

Na parte dianteira o sedã terá terá faróis mais espichados que lembram um pouco os de Idea e Bravo. O modelo contará com a grade convencional filetada e na parte que encontra com o capô contará com um peça cromada para dar mais luxo ao modelo.

Na traseira as lanternas invadem a tampa como na geração atual, sendo que, na parte inferior da tampa há um filete cromado.  Já na carroceria as lanternas são maiores que as atuais e não seguem a linha que entra na tampa já que tem um formato maior e a peça ainda invade a lateral do modelo em formato mais fino que lembra um bico.

O novo Siena poderá ser comercializado nas versões Attractive 1.4 EVO, Essence 1.6 16v E.torQ e Essence 1.6 16v E.torQ Dualogic. Especula-se ainda que o sedã possa contar com uma versão Essence 1.8 16v E.torQ. Por enquanto o modelo será fabricado somente em Betim, mas, ao logo de 2012 a planta de Córdoba, na Argentina, será preparada também produzir o modelo.

Na parte interior as mudanças visuais que o painel do Siena teria em relação ao Palio como as novas saídas de ar centrais em formato quadrado e as das extremidades mantém o formato redondo mas com os direcionadores de ar filetados. De resto todo o conjunto é igual ao do Palio com exceção dos cromados espalhados pelo painel para dar requiente ao modelo como os instalados no marcadores do quadro de instrumentos e nas molduras dos altos-falantes dos painéis de porta.

Agora é só esperar para ver como ele se sai em vendas, mas como a rede Fiat é muito grande esse tem sido um diferencial muito grande para a marca italiana. Uma coisa inclusive não foi esquecida no Novo Siena, a versão de entrada. O Siena EL  passará por um pequeno face lift e será a versão de entrada do sedã compacto no mercado nacional.

Se no Palio a versão Fire com carroceria G3 sobreviveu a chegada da nova geração e a carroceria da G4 deu adeus ao mercado. No caso do Siena quem “morrerá” será justamente a Fire G3. Ele deverá ser apresentado somente após o lançamento da nova versão modificada.

A linha Siena EL, Strada e Palio Weekend contaram com novo rádio, bancos com novos revestimentos e o volante semelhante ao já usado no Idea e Punto.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:


 

Toyota NS4 concept visto no Salão de Detroit dá uma mostra de como serão os futuros sedãs do mercado

janeiro 18, 2012 Deixe um comentário

NS4 Concept da Toyota, uma revolução no mercado de sedãs, ou uma inspiração de Honda de anos anteriores?

Ontem estivemos no lançamento oficial do Honda Civic 2012 em uma concessionária Honda na cidade de Campinas. Claro que já tínhamos visto o carro antes, porém a idéia era de ver como um cliente Honda iria recepcionar o novo modelo em clima de estréia.

De forma muito tímida os fiéis consumidores foram chegando e vasculhando os modelos expostos, começando pelo de entrada até o mais completo que perfilavam pela ampla e moderno instalação da unidade. Confesso que eu mesmo esperava um pouco mais de suspiros por parte dos clientes. Por fora o carro ainda não chegou a arregalar os olhos de ninguém, porém ao entrarmos a curiosidade é aguçada e quem sabe por fim após um test drive a venda seja efetivada.

Toyota Camry atual verá o NS4 Concept chegar a tomar o seu lugar no futuro?

Mas o que me chamou bastante atenção foi ver que que o Novo Civic 2012 se espelhou de forma muito peculiar em seu irmão mais robusto o Accord. Este por sua vez tenta se espelhar num primo distante, o Camry da Toyota. Pelo visto e pelo que pudemos perceber a Honda parece ter a obsessão de querer ser apenas uma outra marca, a Toyota. Pelo menos é esta a impressão que tivemos ao refletir e analisar a situação.

Assim como um irmão mais novo que deseja se espelhar num mais velho, talvez a Honda tenha perdido a mão visual e estética no Novo Civic 2012 ao apostar na semelhança de estratégia da Toyota em não mexer muito no Corolla.

Bom , tudo isso para fazer o gancho com um modelo que estréia como conceito nos Salões de automóveis mundiais , o NS4 Concept da Toyota. A impressão que temos é a de que ela prepara um modelo que talvez possa se tornar um dia referência para os novos sedãs. Ele está sendo mostrado no Salão de Detroit 2012 como um conceito híbrido, mas o engraçado é que alguns jornalistas apostam que ele será o  futuro do Prius.

Como dissemos antes a família da nova geração do Camry e do Corolla possuem visuais similares, com elementos de design muito parecidos. Talvez a intenção da montadora Japonesa desta vez seja apontar como seria uma futura modelagem do Camry.

Segunda a própria Toyota, o  NS4 Concept é o protótipo de um sedã híbrido do tipo plug-in (recarregável na tomada). Sem informar detalhes técnicos do conjunto motriz, a Toyota diz que equipou o conceito com o que existe de mais moderno em sistemas de interface e segurança.

Como é o NS4 Concept ?

Em seu interior o NS4 Concept apresenta o controle de diversas funções do carro, feita através de uma tela sensível ao toque, como por exemplo, os sistemas de ar-condicionado, sistema de som e entretenimento, sistema de navegação além de informações do sistema elétrico e gerenciamento das baterias. Com base no uso, o sistema inteligente memoriza as preferências dos usuários, com esse aprendizado, passa a sugerir ações evitando distração do motorista.

O modelo também conta com algumas tecnologias já existentes no mercado, porém mais sofisticados. A Toyota informou que o NS4 traz uma nova geração do sistema anti-colisão com radares e câmeras para monitorar o perímetro em torno do veículo com o objetivo prevenir mudanças de faixas e acidentes. A diferença dos demais sistemas existentes é que ao detectar a iminência de um acidente, o sistema atua nos freios e também na direção, desviando o carro de pessoas, obstáculos e veículos.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:


 

As verdades e novidades sobre o lançamento do Novo Civic 2012

novembro 28, 2011 Deixe um comentário

Muito tem se publicado na imprensa em geral sobre o próximo lançamento da Honda, o Civic 2012. A pouco mais de 1 mês para seu lançamento definitivo no mercado, ainda tem muita especulação, se o modelo será capaz de ser ponta novamente em vendas.

Mas qual seria o motivo de tamanha incerteza e insegurança do mercado sobre o futuro do modelo? A coisa começou a azedar para o lado do Civic em meados de 2009, quando seu posto de líder do segmento foi conquistado pela toyota com o Corolla. De lá para cá a montadora vêm trabalhando no sucessor.

Separamos em alguns tópicos que talvez possam ajudar a nortear o futuro do modelo e por fim a expectativa.Se não é uma ficha completa pelo menor vai ajudar a definir se você pode pensar em comprar um ou trocaro atual pelo novo, a escolha é sua.

1) Design do modelo novo em relação ao antigo, porque a demora no lançamento?

Espera-se que até a segunda quinzena de janeiro, a linha 2012 do Civic esteja nas concessionárias com uma meta estabelecida pela Honda, retomar o posto de sedã médio mais vendido do Brasil. O título foi perdido em outubro de 2009 para o Toyota Corolla, não por falta de competência, mas pela chegada naquele ano de um concorrente dentro de casa, o Honda City, com preço mais baixo.

Mesmo assim a montadora preferiu investir em tecnologia e não focar tanto em design, como o ocorrido na troca do modelo a partir de 2006/2007. Seu visual ficou mais conservador, é verdade, mas não podemos nos esquecer de que o público da Honda é mais para o lado Mercedes do que para o lado GM, certo?

O Civic deveria ter sido lançado em setembro deste ano, mas não podemos esquecer do Tsunami e terremotos que atingiram o Japão e prejudicaram não só a fabricação de modelos por lá, como o fornecimento de peças a mercados estrangeiros, caso do Brasil. A Honda mantém a fabricaçào de algumas peças chave de seus modelos vinculada a matriz. Além disso para piorar a situação, quando parte da produção destas peças começou a ser feita na Tailândia o país sofreu com enchentes.

Não espere um Civic muito diferente em termos de primeira impressão frontal, aliás esta parece que sofreu apenas uma mudança básica de alguém querendo entrar no mundo da tunagem. Mas deve-se lembrar que seu cliente em potencial talvez não esteja muito preocupado, ok!

2) Qual o volume de vendas previsto pela montadora

Segundo o engenheiro mecânico e relações-institucionais da Honda, Alfredo Guedes, a empresa quer dobrar as vendas.
“Queremos chegar à casa das 4 mil unidades por mês, o suficiente para voltar à liderança”. No acumulado do ano (de janeiro até a primeira quinzena de novembro), o Civic chegou a uma média mensal inferior a 2,1 mil unidades e o Corolla esteve acima de 4,2 mil neste mesmo período.

3) Por quanto será vendido o novo modelo do Civic 2012?

O modelo 2012 terá três versões, LXS, LXL e EXS, terá preços próximos aos atuais (respectivamente, R$ 66.660, R$ 67.340 e R$ 86.750). Os valores exatos serão definidos no início de dezembro, com variação em torno de 1% para cima ou para baixo em relação aos valores atuais.

Quem quiser o modelo Si esqueça. Ele não será mais vendido no mercado brasileiro. No exterior, essa versão esportiva passou a ser equipada com motor 2.4, o que o colocaria numa faixa de tributação mais alta por aqui e tornaria seu preço ainda mais alto.

4) Quais foram as principais mudanças tecnológicas no modelo novo?

Agora chegamos num ponto que será o forte do Novo Civic 2012.  Como dissemos antes a montadora focou nos avanços de performance e na tecnologia, tanto é que 95% do veículo apresenta novidades.

Começamos com o Porta malas que ficou ( pasmem) 100 litros maior. A nona geração acabou com a falta de espaço no porta-malas, que cresceu de 340 para 449 litros. Isso foi possível com o piso rebaixado pela adoção de um estepe fino, para uso temporário.

Todas as novas versões desde a LXS trazem câmera para auxilio à ré, ar-condicionado digital, vidros com comando um-toque que podem ser fechados ou abertos por controle remoto (na chave) e dispositivo do tipo Isofix para prender cadeirinhas infantis.

Entre os recursos eletrônicos está o i-Mid, também de série desde o LXS, que traz relógio e hodômetros parciais com consumo médio. Um botão com a função Economia, também de série, atua no funcionamento do ar-condicionado, na abertura da borboleta de aceleração e nas trocas de marcha, no caso dos automáticos.

O painel é um show a parte e terá tudo funcionando a base de LED. A versão topo de linha EXS vem com teto solar elétrico, navegador com tela de 6,5 polegadas no painel, sistema hands free, que permite o uso do celular por comando de voz e exibe dados do telefone na tela de navegação. O controle de estabilidade do EXS está agora integrado à direção, reduzindo a assistência elétrica e ajudando o motorista a corrigir a trajetória. Até GPS, a montadora não esqueceu…el terá também.

O Civic continua a ser equipado com um motor 1.8 com até 140 cv quando abastecido com etanol, mas recebeu novos pistões com saias saturadas por molibdênio (para redução de atrito com as paredes dos cilindros) e árvores de comando de válvulas ocas para redução de inércia.

Na transmissão automática (opcional para LXS e LXL), o conversor de torque também passou por mudanças para diminuir o escorregamento e tornar as trocas de marcha mais rápidas. Segundo a Honda, houve uma redução de consumo de 2,2% com as alterações feitas.

A visibilidade para frente melhorou nessa geração porque a nova plataforma utiliza colunas “A” mais estreitas. A carroceria 2012 do Civic teve alterações importantes. Sua plataforma conserva as principais dimensões, mas recebeu a aplicação de aço de alta tensão em vários pontos. O comprimento aumentou 3,6 centímetros (passou a 4,525 metros) e a distância entre eixos diminuiu 3 centímetros (2,7 metros).

Renault lança série especial do Logan, começa as vendas da Duster 2012 e anuncia investimento de mais de R$ 1,5 bilhão em fábrica no Paraná

setembro 29, 2011 Deixe um comentário

A Renault quer aproveitar o bom fluxo de vendas e visibilidade da marca e o cardápio de notícias está recheado esta semana.

No caso do Logan por exemplo a marca apresentou esta semana a série especial Avantage. Com 2,6 mil unidades, a edição chega por R$ 31.110 e oferece, além dos acessórios da versão de entrada Authentique, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica com sistema CAR, painel de instrumentos com grafismo diferenciado e iluminação do porta-luvas.

No exterior, o modelo ganha o logotipo da série na coluna B e friso lateral na cor da carroceria. O motor é 1.0 16V Hi-Flex, o mesmo da configuração de entrada da linha. Ar condicionado é o único opcional disponível, por R$ 2,5 mil. O modelo mantém também a garantia de três anos.

Lançamento do Duster

Após um longo tempo de maturação e indefinição sobre o seu lançamento, esta semana modelos do novo Duster Renault, feito em parceria da Nissan, já pode ser visto em algumas concessionárias da marca. Ele chega ao mercado  como principal rival do Ford Ecosport, que há muito tempo já lidera em seu segmento no mercado de automóveis. O carro vem equipado com um motor 1.6 de 110/115cv e 2.0 de 138/142cv. Seu câmbio é um manual ou automático de cinco marchas e tração 4×4.Em sua parte externa, faróis grandes, pneus altos e reforçados, grades com frisos entre outros acessórios.

Em seu interior um material todo em plástico, o que o torna muito parecido em termos de qualidade a concorrência. O preço do Duster está entre R$51 mil a R$70 mil.

Numa breve consulta a concessionárias da Renault de São Paulo e do Rio de Janeiro, foi possível descobrir que o carro já se encontra disponível para a compra. Em pelo menos duas revendas contatadas, o jipinho podia ser adquirido “em todas as versões e várias cores”.

O Duster será vendido em seis versões. A gama de motores inclui um 1.6 16V com potência de 115 cavalos com etanol e 110 cv com gasolina, a 5.750 rpm. O torque dessa unidade é de 15,5 kgfm com etanol e 15,1 kgfm com gasolina a 3.750 rpm.

Há também um motor 2.0, bicombustível, destinado às versões mais caras. Essa unidade tem potência de 142 cv com etanol e 138 cv com gasolina a 5.500 rpm e torque máximo de 20,9 kgfm com etanol e de 19,7 kgfm com gasolina, alcançados a 3.750 rpm.

Todas as versões 1.6 são equipadas com câmbio manual, de cinco marchas. Já as 2.0 manuais possuem uma transmissão de seis marchas, enquanto o 2.0 automático conta com uma caixa de quatro velocidades. A tração 4×4 está disponível apenas na versão 2.0 equipada com câmbio manual. Nela há, inclusive, diferenças na arquitetura da suspensão traseira do carro. Semi-independente nas versões 4×2, ela é Multilink na 4×4. O porta-malas também é menor no Duster com tração integral: 400 litros, contra 475 litros nos demais.

O lançamento oficial vai acontecer exatamente no dia 05 de Outubro, quando o presidente da marca fará um comunicado no Paraná, conforme abaixo.

Investimentos da Renault no Brasil devem chegar a cerca de R$1,5 bilhões

A expectativa está sendo tão favorável a marca que no próximo dia 05 de outubro, que Carlos Ghosn, presidente da Renault / Nissan terá uma audiência com o atual governador do Paraná, Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento ele fará o anúncio oficial de novos investimentos da Renault no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, onde a empresa já produziu mais de 1 milhão de veículos desde 1998.

Segundo reportagem publicada na quarta-feira, 28, pelo diário paranaense Gazeta do Povo, o aporte projetado chega a R$ 1,5 bilhão até 2015, destinado a aumento da capacidade de produção, desenvolvimento de novos produtos e a instalação de um centro tecnológico de engenharia para as Américas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Renault confirmou que o executivo estará no Paraná nos próximos dias 4 (lançamento do Duster em Foz do Iguaçu) e 5 (encontro com o governador em Curitiba seguido de evento na fábrica). Depois Ghosn teria agenda a ser preenchida por negócios da outra divisão da Aliança, a Nissan. Ele deverá seguir para o Rio de Janeiro, onde provavelmente fará anúncio da nova fábrica da marca japonesa no Brasil.

Incentivo ao crescimento

Com os novos investimentos, a fábrica paranaense da Renault poderá elevar sua capacidade de produção dos atuais 250 mil veículos/ano para além das 300 mil unidades. A planta já trabalha em três turnos e deverá fechar este ano com pouco mais de 200 mil automóveis e comerciais leves produzidos. Assim os aportes darão suporte ao plano de expansão da Renault no Brasil, cujas vendas em 2011 crescem ao ritmo de 20% sobre 2010, assegurando participação de mercado de 5,5%, como quinta marca mais vendida. Com isso, o País tronou-se o terceiro maior mercado da fabricante no mundo, que tem ambição de abocanhar 8% dos emplacamentos até 2016.

Com a assinatura do protocolo de intenções com o Estado do Paraná na próxima semana, a Renault adere ao programa de incentivos estadual que prevê a prorrogação do prazo de recolhimento de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em porcentual ainda a ser divulgado – a fabricante de caminhões Paccar, por exemplo, recebeu desconto durante oito anos de 90% do tributo para instalar fábrica em Ponta Grossa.

Ainda segundo a reportagem do jornal Gazeta do Povo, nas negociações para receber os incentivos e confirmar os novos investimentos, a Renault prometeu antecipar o pagamento do ICMS que foi prorrogado como benefício desde quando instalou a fábrica no Paraná, comprometeu-se a exportar e importar 90% dos seus veículos pelo Porto de Paranaguá – a empresa faz boa parte de suas importações pelo Porto de Vitória (ES), onde recebe desconto de ICMS para fazer essas operações – e garante investimentos por pelo menos mais uma década e permanência no Estado por no mínimo 20 anos.

Até o fim de 2010 o Paraná respondeu por 11,6% da produção nacional de veículos, com quatro fábricas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus (Renault, Nissan, Volkswagen e Volvo), duas de motores (Fiat e Renault) e duas de máquinas agrícolas e de construção (CNH e Caterpillar). A essas unidades se juntará mais uma planta de caminhões, a Paccar/DAF, que deve começar a produzir em Ponta Grossa a partir de 2013.

%d blogueiros gostam disto: