Arquivos

Posts Tagged ‘carros nissan’

Nissan March 2012 chega oficialmente as concessionárias dia 22 de setembro

agosto 20, 2011 2 comentários

Ontem estivemos em um dos concessionários Nissan que mais vendem no país, a Nissan Concorde. Segundo pudemos constatar junto aos vendedores parece que Agosto vai ficar para a história da marca, já que além do sucesso da campanha viral dos Pôneis Malditos que rendeu frutos em vendas, como já informamos ontem, além dos novos vídeos de ações promocionais, a marca já exibe nas concessionárias um flyer com uma miniatura do March, onde podemos ler atrás dele que o carro será colocado a venda oficialmente no dia 22 de setembro  de 2012.

Os vendedores estão alvoroçados… o que todos os consumidores esperavam, o preço…. a marca mandou comunicado avisando esta semana que o compacto March , na versão de entrada 1.0, custará menos de R$ 30.000. Exatamente quanto, porém, a marca ainda não informou, mas em contrapartida adiantou o conteúdo das duas primeiras versões do carrinho japonês.

O March 1.0 já virá equipado de série com airbag duplo frontal, computador de bordo, rodas aro 14″, banco do motorista com ajuste da altura e trio elétrico. O modelo 1.0 S virá com todos esses itens mais ar-condicionado, direção elétrica e volante com altura ajustável. A Nissan, porém, não divulgou o valor aproximado dessa versão. Haverá ainda outras três opções do compacto: 1.6 S, 1.6 SV e 1.6 SR, este com caracterização visual esportiva. Os preços desses modelos também não foram definidos.

O Nissan March será vendido com garantia de três anos e dois anos de assistência 24h. A paleta de cores, além dos tradicionais branco, preto, prata e cinza, terá uma opção de vermelho, uma de azul e outra de laranja. Haverá também uma versão com motor de 1,6 litros, mas os equipamentos ainda não foram divulgados.

Mas o que importa é a sinalização de que a briga esquenta também neste segmento e como se já não bastasse os novos orientais do mercado, os chineses entrando de forma agressiva no mercado, os coreanos dando sinais de sofisticação, talvez a ofensiva japonesa esteja recomeçando, será?

Nissan lança novo vídeo engraçado e promove campanha que pode gerar valor adicional de até R$ 3.000,00 por um usado na compra 0 km

A Nissan resolveu pegar carona no sucesso com o viral dos pôneis malditos e pegando o rabicho da campanha, organizará  neste fim de semana mais um feirão nacional. O interessante do evento é que averá bônus de até R$ 3 mil na troca de um modelo usado de qualquer marca japonesa por um Nissan zero-quilômetro e condições especiais de pagamento a todos os modelos da linha 2012 das famílias Livina, Tiida, Sentra e Frontier.

Para divulgar a ação que ocorre nas 113 concessionárias Nissan do País, a marca lançou ontem quinta-feira, 18, um comercial de TV que ressalta as qualidades da picape Frontier, O filme “Lama” mostra quatro amigos atolados em uma poça de lama, posicionados como se estivessem dentro de uma picape de outra marca. Presos no barro e sem opção, os personagens aproveitam o momento para tratarem a pele ao frescor da lama, com rodelas de pepinos nos olhos.

Enquanto isso, o locutor diz: “se a Nissan Frontier tem tração Shift on the Fly para tirar você da lama, por que você não pensou num Nissan?”

“Seguimos com a linha bem humorada na comunicação, que tem destacado a marca de maneira inovadora na mente do consumidor”, afirma Manir Fadel, vice-presidente de Criação da Lew’Lara\TBWA.

Abaixo o vídeo da campanha que concede descontos de até R$ 3.000,00, na troca de um Nissan Usado por um 0KM

Nissan deverá ter nova fábrica no Brasil, local ainda seria incerto

A fábrica da co irmã Renault no Brasil já produziu mais de 1.000.000 de veículos, será que a Nissan chega lá?

A Nissan pretende mesmo abrir uma nova fábrica e o Brasil está escalado para as ações.

O CEO da Nissan, Carlos Ghosn, anunciou nesta última segunda-feira, que os planos de construção de uma nova fábrica no Brasil poderia incrementar o volume em 200 mil veículos por ano. A planta será responsável pela montagem de modelos da plataforma V, a mesma do compacto March, que chega ao País importado do México e depois será nacionalizado.

Ghosn, no entanto, não esclareceu como ficará a produção brasileira da Renault, outra empresa da aliança que atualmente divide a fábrica de São José dos Pinhais, no Paraná, com a marca japonesa. O executivo também não divulgou o investimento e a localização da unidade.

A construção da fábrica é parte do plano de crescimento global da Nissan para o médio prazo. Em seis anos a montadora quer alcançar lucro e participação nas vendas globais de 8%, com mais de 7 milhões de veículos em um total de 90 milhões de unidades anuais. Em 2010 a companhia alcançou lucro de 6,1% e abocanhou 5,8% do mercado.

O foco da montadora está nos emergentes Brasil, Rússia, Índia e China e no desenvolvimento de tecnologias para carros compactos de baixo custo e elétricos. Com essa estratégia, Ghosn espera impulsionar a aliança Renault-Nissan para o topo das vendas globais, junto com Toyota, General Motors e Volkswagen.

De qualquer forma é uma ótima notícia para o Brasil que anda precisando mesmo reduzir suas importações.

A pergunta que fica é a seguinte: Até quando o dólar baixo aguenta?


Comercial da Nissan veiculado em 2010

E como o assunto de ontem e  hoje ainda é Nissan, encontramos na internet um comercial para lá de bem feito e curioso , porque não dizer inteligente.

Ser pai é uma dádiva e porque não dizer uma supresa boa. Mudanças vêm por aí, porque não um carro esportivo, mesmo sendo pai? Você tem um Nissan 370 z na garagem  e não sabe o que fazer com ele? A Nissan resolve o seu problema…

Vejam abaixo o comercial da Nissan e tirem suas próprias conclusões:

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:

 

Nissan inicia as vendas do modelo 2012 do Sentra

Quando dizemos que não é coisa de uma empresa só, quem iria discordar? Realmente todas as montadoras resolveram lançar antecipadamente suas versões. Começamos a acreditar que parece até coisa combinada…mas vamos lá…

A novidade desta terça feira foi que a Nissan deu  início as vendas do Sentra 2012, que chega ao mercado com o mesmo preço inicial da versão anterior: R$ 54.990,00. Com as características das linhas anteriores mantidas, as novidades do sedã ficam por conta da disponibilidade de uma nova cor, branco perolizado, e da chave I-key, que permite dar a partida do motor por um botão.

A linha continua com três verões de acabamento, todas com motor flex de 2.0 litros e duas opções de câmbio. O primeiro é o manual de seis marchas e o segundo é o CVT com função overdrive, que vem se série na configuração S e SL.

O Nissan Sentra conta com duas opções de transmissão. A versão 2.0 MT tem câmbio manual de seis marchas, além de opcional câmbio XTRONIC®CVT com função overdrive, que vem de série nas versões 2.0 S e 2.0 SL. “O CVT é um câmbio moderno, que proporciona trocas de marchas sem trancos e economia de combustível em relação à opção manual, já que trabalha sempre na faixa de rotação ideal”, explica Anderson Suzuki. “A transmissão manual de seis marchas, por sua vez, dispõe de sincronizadores de cone triplo para a 1ª e 2ª velocidades, que deixam as mudanças mais precisas.

E quando a 6ª marcha está engatada, o motor trabalha em rotação mais baixa, o que permite também menor consumo de combustível”, completa. O modelo é produzido na planta de Aguascalientes, no México, e concorre entre os sedãs médios. O Sentra registrou participação de 3,38% no segmento no ano passado, com 5.949 unidades emplacadas.

O Nissan Sentra 2012 conta com motor 2.0 16V bicombustível que gera 143 cavalos a 5.200 rpm, independentemente do combustível (álcool/gasolina), além do sistema CVVTCS (de Continuosly Variable Valve Timing Control System, ou variação da abertura das válvulas através de variador de fase). O torque máximo é de 20,3 kgfm a 4.800 rpm com qualquer um dos combustíveis, sendo 90% disponíveis aos 2.400 rpm.

A versão de entrada (2.0) conta com controlador de velocidade, computador de bordo, rádio CD/MP3 Player com conexão para Ipod®, ar condicionado, proteção interna do porta-malas em carpete, molduras externas cromadas e rodas com calotas 16”. Já quanto à segurança, conta ainda com retrovisores elétricos rebatíveis, travamento automático das portas sensível à velocidade, alarme, direção elétrica com regulagem de altura, air bag duplo dianteiro e sistema de freios com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição eletrônica da força de frenagem).

O Nissan Sentra 2.0S passa a contar com a chave inteligente I-Key, que dispensa o uso de chave para abertura das portas e para a partida do motor, que até então era disponível apenas na versão topo de linha. Conta também com rodas de alumínio 16”, maçanetas internas cromadas, farois de neblina, volante revestido em couro com controle de áudio, banco traseiro bipartido e o sistema Divide-N-Hide®, uma divisória removível no interior do porta-malas, que serve para ocultar ou separar a bagagem.

Confira como ficam os preços do Sentra 2012:

Versão 2.0: R$ 54.990,00
Versão 2.0 CVT: R$ 60.290,00
Versão 2.0 S: R$ 64.290,00
Versão 2.0 SL: R$ 71.990,00

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:

 

Primeiro dia útil de 2011, o que esperar do mercado este ano?

Que ressaca… voltar ao trabalho, só para alguns pobres mortais. Meus cunhados estão na Praia, um a 10 dias e outro se preparando para tirar suas merecidas férias e nós… bem estamos de volta a labuta e com muitas coisas a fazer e pensar a ser feitas ao longo de 2011. Em ano de presidente novo, diga presidenta, todo cuidado é pouco afinal a cena do fracasso da era Dunga não me sai da cabeça. Experiência vale alguma coisa? Talvez, mas neste caso esperamos que não.hahahaaa…

Vamos a vaca fria…o que interessa…Alguém viu algum episódio no canal Natgeo sobre a construção do Volt nos EUA?  Muito bom, mostra todas as fases de elaboração manual do carro por parte de técnicos e engenheiros e também um pouco da história da montadora com a questão dos elétricos e híbridos.

O ano que entra será decisivo para o grande teste do mercado nacional – As vendas do Fusion Híbrido, será que vai vender muito? A R$130 mil, talvez não muito. Se abaixassem os impostos a zero na venda de veículos neste esquema eu duvido que alguém iria querer carro Flex…Será que sou otimista demais, talvez, mas burro eu não sou, compramos preço x financiamento x qualidade. Se os três forem atrativos por que não?

Como resultados esperados segundo a  Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) está bem otimista para 2011. Disse que o mercado brasileiro vai crescer 5,2% em 2011 e fechar o ano com cerca de 3,630 milhões de unidades vendidas. Para manter o ritmo, as fabricantes vão investir em lançamentos. Eu particularmente não acredito em crescimento alto e no máximo deverá chegar a metade disso.

Modelo FRV Cross da Brilliance exposto no último salão do automóvel 2010

Só as marcas chinesas promoverão a chegada de quase duas dezenas de carros no ano que vem. Destaco por exemplo os modelos da Brilliance que me chamaram a atenção no stand da marca que terá modelos bem parecidos por exemplo com Subaru. Outro destque seria a Haima, mas ela está a procura de investidores e não devera ter lojas ainda em 2011.

Para blindar o mercado das chinesas, as marcas tradicionais estão com as agendas cheias. As francesas Peugeot e Renault também. A marca do losango promete sacudir o mercado de SUVs com o Duster, seu “anti-EcoSport”.

Já a Nissan apresentará o primeiro popular de origem japonesa, o hatch March, que deve ter preço inicial abaixo dos R$ 30 mil.

Animadas com o forte crescimento em 2010, as sul-coreanas Hyundai e Kia têm um verdadeiro pacotão de novidades. Mesmo as marcas de luxo (como Volvo, Audi, Land Rover e Ferrari) estão cheias de planos. Sem falar nas novatas, como a Bentley.

Veja abaixo algumas das datas programadas para os lançamentos automotivos de 2011:

Audi
– A1 (fevereiro)
– A7 (segundo semestre)

BMW
– 135i M (segundo semestre)
– X3 (março)
– Série 7 Hybrid (fevereiro)

Brilliance
– FRV (primeiro trimestre)
– FSV (primeiro trimestre)
– Splendor (primeiro trimestre)

Chana
– Alsvin (março)
– Benni Mini (março)

Citroën
– AirDream (segundo semestre)

Ferrari
– 599 GTO (primeiro trimestre)

Fiat

– Bravo T-Jet (fevereiro)
– Strada Trekking 1.6 16V (primeiro semestre)
– Palio (nova geração – segundo semestre)
– Punto EVO (segundo semestre)

Ford
– New Fiesta hatch (segundo semestre)

Honda
– Civic

Hyundai
– Equus
– Genesis
– Elantra

JAC
– J3

Kia
– Cerato hatch
– Cerato Koup
– Optima
– Soul flex

MINI
– Countryman

Nissan
– March (segundo semestre)

Peugeot
– 408 (primeiro trimestre)
– RCZ

Renault
– Fluence (janeiro)
– Duster (segundo semestre)

SsangYong
– Korando (primeiro trimestre)

smart
– fortwo 2011 (primeiro semestre)

Toyota
– Etios

Volvo
– S60 (março)

Volkswagen
– Amarok cabine simples (primeiro semestre)
– Gol e Fox Bluemotion (primeiro semestre)
– Jetta (fevereiro)
– Passat (agosto)
– Touareg (segundo semestre)

Veja um resumo dos lançamentos de cada uma das marcas:

Fiat – O grande lançamento da marca italiana em 2011 é a nova geração do envelhecido Palio, chamada nos corredores da fábrica pelo nome de projeto 326. A nova geração do compacto está prevista para o meio do ano. Ao mesmo tempo, a montadora vai ampliar sua produção nacional, com a construção de nova fábrica em Pernambuco – hoje a Fiat tem apenas uma unidade no Brasil, em Betim, na grande Belo Horizonte. Além do novo Palio, a fábrica italiana também modificará o visual do hatch premium Punto, deixando-o atualizado em relação ao similar europeu – mas o modelo, que recentemente estreou os motores E.torQ, deve ficar para o segundo semestre. Para a primeira metade do ano, a montadora começa a trazer o pequeno 500 (Cinquecento) do México isento de impostos e pode revelar seu primeiro utilitário-esportivo. Especula-se que é o Dodge Journey com o escudo da Fiat. A marca italiana, dona da Chrysler, ainda reserva versões de modelos atuais, como a turbinada T-Jet do hatch médio Bravo, que começa a ser vendida em março.

Volkswagen – Em ritmo acelerado, a montadora alemã tem feito de tudo para se aproximar da Fiat, atual líder do mercado brasileiro (a ideia, claro, é ultrapassar a fábrica italiana). Em 2010, além de versões, a Volks renovou as peruas SpaceFox e Jetta Variant e apresentou sua primeira picape média da história, a Amarok. Para 2011, o calendário será ainda mais intenso. Serão nada menos que 23 lançamentos. No Salão do Automóvel de São Paulo, a marca já exibiu as novas gerações do médio Jetta e do médio-grande Passat e o renovado SUV grande Touareg – os três chegam no primeiro semestre. Até o meio do ano também passa a ser oferecida a versão cabine simples da Amarok, com preços entre R$ 80 mil e R$ 100 mil. Já da metade do ano para cima, a nova geração do Gol deve passar pela primeira plástica desde o seu lançamento, em meados de 2008 – também há chances de surgir uma versão 1.4 turbo. As mudanças incluem o sedã Voyage. E é só. As aguardadas novas gerações de Polo e Golf devem ficar para 2012.

General Motors – Depois do hatch Agile, a montadora norte-americana mirou nas picapes. Em 2010 veio a Nova Montana. Para 2011, a grande novidade da marca será a nova geração da veterana S10, atual líder do segmento. Também para 2011 é aguardada a nova geração do Astra, outro modelo já carente de renovação há anos e que vende bem, amparado no baixo custo. Este deve ser revelado só no final do ano, mas o projeto ainda é mistério. Sabe-se apenas que o modelo médio deve se originar do Corsa europeu, uma geração à frente do similar brasileiro. Já o médio Vectra tem chances de ser substituído pelo Cruze, já à venda nos Estados Unidos. Este, porém, deve ficar para 2012, assim como o sucessor do Celta, chamado de projeto Ônix.

Ford – A primeira novidade da marca do oval azul no ano que vem é o New Fiesta hatch, que chega ainda no primeiro trimestre (provavelmente em março) importado do México – o sedã já estreou há alguns meses. O modelo competirá entre os hatchs premium, com preço inicial na faixa dos R$ 45 mil. O subcompacto Ka é outro carro da linha Ford que deve ser renovado em 2011. O pequenino hatch deve passar por uma pequena remodelação, a primeira desde o seu relançamento em 2008. A grande expectativa era a chegada da nova geração do jipinho EcoSport ainda em 2011, mas o utilitário só chegará às revendas totalmente renovado em 2012, quando a nova geração do Fiesta também ganhará a linha nacional. Também em 2012 é a vez da picape Ranger ser chegar amplamente modificada. Os dois serão modelos globais.

Renault – Depois da dupla Logan e Sandero, agora a montadora do losango vai lançar no País o terceiro modelo derivado da plataforma B0 (zero). O SUV compacto Duster, que na Europa usa o escudo da divisão romena Dacia, não esteve no Salão do Automóvel de São Paulo, mas chega às revendas brasileiras da Renault no segundo semestre de 2011 e com produção nacional, na fábrica paranaense de São José dos Pinhais, na grande Curitiba. Antes disso, em fevereiro, a marca inicia as vendas do sedã médio Fluence, o sucessor do Mégane, feito na Argentina sobre a mesma plataforma do sul-coreano Samsung SM3. Mas a perua Grand Tour, derivada do antigo/atual Mégane, segue em linha equipada apenas com motor 1.6 Flex.

Peugeot – Do grupo PSA, a marca do leão é a que mais reserva novidades para o mercado brasileiro em 2011. E a maior parte delas já foi mostrada ao público no Salão do Automóvel de São Paulo. O primeiro já está nas lojas: o 3008, crossover com jeitão de minivan e motor 1.4 turbo. Nos primeiros meses de 2011, chega o segundo lançamento da montadora, o sedã 408, que aposenta de uma só vez as versões de três volumes do médio 307 e do médio-grande 407. Já no segundo semestre chega ao país o cupê RCZ, que fará frente ao estiloso Audi TT. Mas ainda não será no ano que vem que a Peugeot lança o pequeno 208, modelo que substituirá o 207 nacional, feito sobre a mesma plataforma do 206 e uma geração atrás do similar europeu. Este deve ser mostrado apenas em 2012, sobre a nova geração do Citroën C3 francês.

Citroën – Das fábricas francesas, a Citroën é a que menos deixou escapar seus planos para 2011. Até o Salão de São Paulo especulava-se que o requintado DS3, versão de luxo da nova geração do C3, chegaria no início de 2011. Mas o hatch sequer foi exibido na mostra paulistana e seu lançamento, agora, deve acontecer apenas no início de 2012. Para 2011 a expectativa é a chegada da versão urbana do Aircross, que se chamará AirDream – a montadora não quer vincular o nome C3, do hatch nacional veterano, atrasado uma geração frente ao compacto europeu. A nova geração do C3 brasileiro só chega ao mercado brasileiro em 2012, talvez junto com o C4 novo, também atrasado em relação ao equivalente europeu.

Nissan – A marca japonesa do grupo Renault-Nissan vai entrar com força no segmento de compactos em 2011. O pequeno March, também chamado de Micra em outros países, virá importado do México para disputar o maior segmento do mercado brasileiro – o dos compactos de entrada, com preços iniciais abaixo dos R$ 30 mil. Para ganhar volume, o modelo usará o motor 1.0 litro 16V Flex dos Renault, acoplado a um câmbio manual de cinco marchas (mesmo conjunto mecânico de Clio, Logan e Sandero). Outro Nissan que pode chegar ao Brasil é o irreverente crossover compacto Juke. Há chances de o modelo ser montado no México, de onde seguiria para os Estados Unidos e, consequentemente, para o Brasil, favorecido pelo acordo alfandegário. Mas é pouco provável que chegue em 2011.

Honda – Como de costume entre as marcas japonesas, a Honda não revelou (nem deixou escapar) muitos detalhes de seus segredos para 2011 no Brasil. A bola da vez é o compacto de entrada Brio, que a montadora nipônica planeja para os mercados emergentes e que foi revelado recentemente na Tailândia. Com dimensões de um Ford Ka, o pequeno hatch deve ser produzido no Brasil na fábrica da Honda em Sumaré, no interior de São Paulo – só que a produção está prevista apenas para meados de 2013. Ou seja, para 2010, a montadora deve promover a estreia da nova geração do sedã médio Civic, no fim do ano, retomando a briga com a Toyota.

Toyota – Melhor não aguardar grandes novidades da Toyota para 2011. A montadora japonesa já começou a erguer uma nova fábrica em Sorocaba, no interior de São Paulo, mas a unidade só começa a operar em 2012, quando entrará em linha o primeiro sedã compacto “popular” da marca, o Ethios. Para 2011 apenas o sedã médio Corolla deve ganhar alguma mudança. O atual líder de vendas do segmento trocou de geração em 2008 e ainda não passou por sua reestilização de meia vida – o que deve acontecer no primeiro semestre, para acompanhar o novo visual adotado no exterior.

Mitsubishi – A fábrica japonesa de aura 4X4 preferiu não esperar 2011 para lançar suas novidades mostradas no Salão de São Paulo. O sedã esportivo Lancer já está à venda no País desde meados de 2010 e o crossover compacto ASX chegou às lojas da marca no início de dezembro. Ambos devem ser fabricados no Brasil a partir de 2012, quando começam a operar as novas linhas de montagem que a Mitsubishi está instalando na fábrica de Catalão, no interior de Goiás.

Hyundai – Uma das marcas com maior crescimento nas vendas em 2010, a Hyundai já começou 2011 antes de o ano virar, com o lançamento do sedã médio-grande Sonata – que retornou ao país em nova geração no Salão de São Paulo. Para o primeiro semestre, não há modelos inéditos previstos. As duas principais novidades da montadora sul-coreana para 2011 chegam depois do meio do ano: o cupê esportivo Genesis e o sedã grande de luxo Equus, que promete brigar com os alemães (Audi, BMW e Mercedes-Benz) em nível de refino. E como “reza a tradição” da marca, o Equus terá preço agressivo, estimado em R$ 250 mil. Ainda em 2011 podem surgir novidades em relação à fábrica de Piracicaba, que a matriz da Hyundai constrói no momento – a unidade de Anápolis, em Goiás, foi erguida pelo grupo Caoa. A montadora quer produzir um hatch compacto popular na planta paulista em 2012.

Kia – Mais arrojada que a “marca-mãe” Hyundai em número de lançamentos, a Kia será uma das montadoras com maior quantidade de carros inéditos em 2011 – exatamente como aconteceu no Salão de São Paulo. Nas últimas semanas de 2010, a fábrica sul-coreana já começou a vender o utilitário compacto Sportage (eleito Carro do Ano 2011 da revista Auto Esporte na categoria SUVs) e o sedã grande Cadenza, sucessor do esquisitão Opirus. E já nos primeiros meses de 2011, a marca começa a vender quatro novos modelos. São eles o Cerato hatch e o Koup (a variação cupê), o sedã Optima (também chamado de Magentis) e a versão Flex do crossover compacto Soul. Para o segundo semestre, especula-se a chegada da nova geração do compacto Rio, feita sobre a mesma plataforma do Hyundai Accent – que já foi vendido no Brasil. Se vier, o modelo vai brigar no segmento de entrada.

Lifan – Uma das marcas chinesas que mais chamou a atenção no Salão de São Paulo, a Lifan já tem dois de seus lançamentos nas lojas. Um deles é o hatch 320, cujo desenho é quase uma cópia do Mini Cooper inglês – para a apresentação do modelo a marca inclusive contratou um sósia do Mr. Bean, famoso personagem britânico de comédia que possui um Mini Cooper antigo. O outro carro já à venda é o sedã médio 620, que tem desenho “inspirado” no BMW Série 3. E no primeiro semestre de 2011 chega às revendas o 520, hatch médio que terá preço único de acessíveis R$ 35 mil, incluindo o tradicional recheio farto de equipamentos.

JAC Motors – Das marcas da China, a JAC é a que mais promete surpreender os brasileiros com bons níveis de montagem e acabamento, aspectos ainda muito criticados nos carros de origem chinesa. Em 2011 serão lançados quatro modelos no País. Os compactos J3 (hatch) e Turim (a variação sedã) chegam ainda no primeiro trimestre. E na segunda metade do ano estreiam o sedã médio J5 e a minivan J6 – com dimensões próximas às da Chevrolet Zafira. Comandada pelo empresário Sérgio Habib, ex-presidente da Citroën do Brasil, a JAC Motors primeiro corre para estruturar sua rede de concessionárias. A marca deve começar suas operações no País com 32 lojas próprias e outras 13 franqueadas, chegando a um total de 45 revendas. Também está em construção um centro de distribuição e reposição de peças em Vitória, no Espírito Santo. Ao todo, serão investidos R$ 250 milhões para este começo no Brasil.

Chery – Em 2010, a Chery foi praticamente a única marca chinesa com lançamentos inéditos e anúncios de investimentos. A marca vai erguer fábrica em Jacareí, no interior de São Paulo, e lançou o médio Cielo (nas versões hatch e sedã), além do hatch pequeno Face. Para 2011, a Chery tem planos ainda mais ambiciosos. Já no primeiro trimestre, a marca chinesa lança o Fullwin 2, nas carrocerias hatch e sedã, e o pequenino QQ – o subcompacto deve estrear com motor flex. Já no segundo semestre chega ao mercado o compacto S18 hatch e a versão crossover S18D.

Chana – Depois de iniciar suas atividades no Brasil com veículos comerciais leves, a Chana começa a vender seus carros no início de 2011, com três lançamentos mostrados no Salão de São Paulo – os modelos ficaram retidos no porto de Vitória, nos Espírito Santo, nos primeiros dias da mostra paulistana. Até março a marca começa a entregar o pequenino Benni Mini, o Benni e o Alsvin (versões hatch e sedã).

Brilliance – Após ter sua reputação despedaçada pelos testes de colisão do Euro NCAP, instituto que mede o nível segurança dos carros à venda na Europa, a Brilliance começa a vender seus modelos no Brasil logo no início de 2011. Os três lançamentos da marca, exibidos no Salão de São Paulo, chegam entre janeiro e março. São eles o hatch FRV e os sedãs Splendor e FSV, todos os três médios.

Haima – Assim como a Chana, a Haima teve seus carros presos no porto de Vitória, no Espírito Santo, durante os primeiros dias do Salão do Automóvel de São Paulo. Mas os modelos, com visual inspirado nos carros da japonesa Mazda, chegaram a tempo na mostra paulistana e também estreiam logo no início de 2011. Para o primeiro ano de atividade no País, a montadora escolheu o compacto Haima 2, o médio Haima 3 (hatch e sedã) e o SUV Haima 7, com preços entre R$ 40 mil e R$ 55 mil.

 

Siga o Blog Contagiros no:

Nissan mostra as primeiras imagens do modelo Sunny, carro mundial exposto no Salão do Automóvel da China

dezembro 22, 2010 Deixe um comentário

A Nissan anunciou esta semana, durante o 8º Salão do Automóvel Internacional da China (Guangzhou), o totalmente novo Sunny. O modelo faz parte do mesmo projeto global que originou o hatch compacto March, que chegará ao Brasil em março do ano que vem. O sedã começará a ser vendida na China em janeiro de 2011 e posteriormente em 170 países sob diferentes nomes, o que deve incluir o Brasil, talvez a partir de 2012.

De acordo com a Nissan, o carro foi desenvolvido para um público de famílias jovens que procuram um sedã médio, que combina “design de luxo, amplo espaço e qualidade”.

Na China, o Sunny é equipado com o motor 1.5 HR15DE de injetores duplos e uma nova geração do câmbio Xtronic CVT, com transmissão auxiliar. A Nissan afirma que o Sunny oferece facilidade de condução no trânsito da cidade, onde há frequentemente a aceleração e desaceleração, além de um desempenho superior quanto a economia do consumo de combustível.

O modelo será produzido na fábrica Huadu Dongfeng Nissan em Guangzhou.

Siga o Blog Contagiros no:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: