Arquivo

Posts Tagged ‘Carros Esportivos’

Volkswagen mostra Golf Conversível GTi Geração VI que chega a 235 Km/h no Salão de Genebra 2012

A Volkswagen deve levar ao Salão de Genebra 2012 um dos carros esportivos da marca mais velozes até hoje. A marca já tinha apresentado o Golf Cabriolet a cerca de um ano e desta vez levará uma versão (tunada) GTI.

O esportivo será um dos destaques do stand da VW no evento e tem como característica motor TFSI, com turbo e injeção direta de gasolina. A potência é de 210 cv. O câmbio utilizado pode ser manual ou automatizado de dupla embreagem. Os dois têm seis marchas.

Entre os recursos disponíveis para o carro estão bloqueio eletrônico do diferencial e ESP, controle de estabilidade. O carro vai de zero a 100 km/h em 7,3 segundos e atinge até 237 km/h. A Volkswagen adotou rodas de 17 polegadas e pneus 225/45 (com opção por 18 polegadas e 225/40).

A capota do GTI Cabriolet é de tecido, tem acionamento eletro-hidráulico e leva 9,5 segundos para abrir, 11 segundos para fechar e pode ser operada a até 30 km/h.

Enfim uma máquina para poucos e que com certeza fará sucesso no mercado europeu, mas por aqui não existe quase perspectiva nenhuma do modelo estrear em solo nacional.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:

Anúncios

Zig e Zag, são os nomes dos exemplares do V12 Zagato que a Aston Martin exibe no Salão de Frankfurt 2011

Mais uma montadora de luxo revelou esta semana o que devemos esperar do maior salão de novidades automotivas do mundo, o Salão de Frankfurt 2011. A Aston Martin exibiu ontem, quinta feira (25) a versão de produção do modelo V12 Zagato. O esportivo será apresentado ao público em 13 de setembro e terá apenas 150 exemplares fabricados. O comprador – sortudo e milinonário terá que desembolsar nada menos que US$ 540.000 pela exclusividade.

Revivendo uma colaboração que tem produzido alguns dos mais belos e cobiçados carros do mundo, a parceria tem inspiração no passado, para criar um descendente moderno de clássicos como o DB4GT Zagato, V8 Vantage Zagato e DB7 Zagato baseado mais potente Aston Martin atual: o V12 Vantage .

O trabalho de construção do veículo teve início em 2010 com reuniões iniciais entre Aston Martin e a Zagato onde esboços incorporando o DNA de design de ambas as empresas foram discutidas.

Baseado no Aston Martin Vantage, o V12 Zagato possui chassi feito em alumínio reforçado com componentes de fibra de carbono. Debaixo do capô vai um motor  6.0 V12 de 510 cavalos de potência e 56,7 kgfm de torque. Para o salão, a marca britânica irá trazer dois exemplares de competição do Zagato: um chamado Zig e o outro Zag.

Veja mais fotos abaixo do modelo Aston Martin V12 Zagatto

Site da revista exame revela lista com os 10 carros de luxo mais vendidos no Brasil em 2011

O site da revista exame publicou ontem , dia 11, a lista com os 10 carros de luxo mais vendidos no Brasil em 2011.

Na lista é claro não poderiam faltar os melhores carros do mundo. O critério usou carros com valores acima de R$200 mil.

Porsches e BMWs dominam este cenário.

Acompanhe abaixo quem são eles…

1) Range Rover

Só no primeiro semestre deste ano 584 novos Range Rover ganharam as ruas brasileiras. Considerado um dos SUVs mais luxuosos do mundo, o carro é um dos veículos oficiais da família real britânica. Por aqui, quem quiser sentir a majestade do automóvel inglês deverá gastar o suficiente para comprar um apartamento.

Pela tabela Fipe, o desembolso fica em torno de 270.000 reais na versão mais simples (Sport) e 405.000 reais na versão top de linha (Vogue), que conta com motor V8 5.0 turbo diesel com 510 cavalos de potência. Entre os atributos do SUV se destacam a intricada combinação de sistemas de frenagem, painel de instrumentos interativo com 12 polegadas, telas de dvd independentes, sistema de câmeras com visão de 360 graus, 8 airbags e som Harman-Kardon.


2) Porsche Cayenne

O segundo lugar da lista também é de um utilitário de respeito. Nos primeiros seis meses do ano, 341 Porsche Cayenne foram comprados no Brasil. A versão reestilizada do carro chegou por aqui em junho do ano passado com faróis com sistema de inteligência artificial, sensores para mudança de faixa e acionamento automático dos freios na iminência de uma colisão. No teste da revista Quatro Rodas com a versão mais cara da linha (Turbo, 545.000 reais), o motor 4.8 de 500 cavalos foi de 0 a 100 km/h em apenas 5,3 segundos. Com motor 3.6, a versão mais barata sai por 264.500 reais.

3) BMW Z4

Segundo a BMW, o Z4 liderou entre 2009 e 2010 o segmento de roadsters de luxo pelo mundo afora. Ao que parece, o sucesso continua em 2011, pelo menos por aqui: 184 carros deixaram as concessionárias da BMW até o fim de junho. Usado para designar os veículos com apenas dois assentos e capota rebaixável, o termo roadster é usualmente associado aos carrões de luxo. Pelo preço mínimo de 221.000 reais (motor 2.5 de 204 cavalos), o Z4 faz jus ao status de superesportivo com som de 14 alto-falantes,  Bluetooth, entradas USB e para iPod.

4) Audi Q5

Com plataforma adaptada do A5, o SUV médio da Audi foi comprado por 165 brasileiros no primeiro semestre. Por um preço inicial de 210.700 reais, o Q5 com motor 2.0 oferece um pacote tecnológico de encher os olhos, com sistema de auxílio em descida, tração integral permanente e possibilidade de ajuste da direção, suspensão e câmbio em três modos: esportivo, confortável e intermediário. O motorista também leva uma chave eletrônica que armazena funções personalizadas, como a reclinação do banco, posição dos espelhos e temperatura regulada pelo ar-condicionado.

5) BMW X6

Na parte da frente, as linhas do X6 são de um típico SUV da BMW. Na traseira, são as características de um cupê que ganham evidência. Não por acaso, a montadora alemã define o X6 como o primeiro utilitário cupê do mundo. E de luxo. A versão XS 3.0, a mais barata da linha, custa em torno de 328.600 reais. De série, o carro já vem equipado com o sistema inteligente de tração e com o chamado Controle Dinâmico de Desempenho. Volante esportivo com borboletas para troca de marcha, dvd para o banco de trás e câmera para auxílio de estacionamento também integram os itens de fábrica. No primeiro semestre, 139 X6 foram emplacados no Brasil.

6) BMW X5

A BMW abocanha o sexta lugar da lista com as vendas de 113 unidades do X5 no primeiro semestre do ano. Revitalizado no ano passado, o SUV alia um bom espaço interno (com a terceira fila de assentos, o carro acomoda até sete pessoas) a um desempenho de superesportivo. Segundo a montadora, a versão top de linha (xDrive50i) vai de 0 a 100 km/h em apenas 5,5 segundos. Pela bagatela de 369.100 reais, o motorista conta ainda com faróis bi-xenon, sistema de frenagem independente, câmera de ré e head-up display, que projeta as informações de velocidade e os dados de navegação diretamente no para-brisa. Segundo a Tabela Fipe, a versão de entrada do carro custa cerca de 225.200 reais.

7) Porsche Boxster 2011

Com motor boxer na posição central, o roadster da Porsche ganha equilíbrio entre os eixos com um centro de gravidade mais baixo. A primeira geração do carro foi lançada no fim de 1996. De lá para cá, o esportivo passou por algumas cirurgias plásticas e ficou bem mais leve. A traseira foi redesenhada e recebeu um novo conjunto ótico com LEDs. E o interior ganhou sistema de som BOSE com 11 alto-falantes. A versão mais barata do carro, com motor 2.9 de 255 cavalos, chega aos 263 km/h e custa cerca de 265.000 reais. Até junho deste ano, foram vendidos 82 Boxster no país.


8) Porsche Panamera

Também da Porsche, o Panamera ocupa a oitava posição do ranking com 76 vendas no Brasil até agora. Lembrado por seus quatro assentos, o veículo ganha espaço no compartimento de bagagem quando os dois bancos traseiros são rebatidos, chegando a acomodar até 1.268 litros. Com um motor 3.6 V6 que gera até 300 cavalos de potência, a versão de entrada do superesportivo sai, em média, por 382.900 reais. Quem leva o carro para a garagem leva de série controle automático de climatização e sistema que coloca o motor em stand-by para redução do consumo de combustível.

9) Audi Q7

A nova versão do Audi Q7 chegou ao mercado brasileiro em fevereiro deste ano com motor 3,0 TFSI e transmissão tiptronic de oito marchas. Com preço mínimo de 300.200 reais, como mostra a média apontada pela Tabela Fipe, o veículo conta com teto solar panorâmico, saídas de ar condicionado individuais, sistema de auxílio de estacionamento, seis airbags e sistema de som com entrada USB e para iPod. Em 2011, foram vendidos 56 unidades do Q7 no país.

10) Porsche 911

O Porsche da Polícia, o 911, como chama alguns americanos é o décimo da lista, mas nem por isso menos importante. Do Carrera ao Sport Classic, são muitos os modelos do Porsche 911. Na versão Turbo S Cabriollet, o motor de seis cilindros de 530 cavalos vai de 0 a 100 km/h em apenas 3,7 segundos, chegando a impressionantes 312 km/h. A performance cobra seu preço: o carro custa nada menos que 934.700 reais. Entre as versões que quase alcançam os sete dígitos às que ficam na casa dos 200.000 reais, foram vendidos 51 Porsche 911 de janeiro até agora.


A brasileira Lobini apresenta o modelo H1 White Edition 2011, começando em R$170 mil

Lobini H 1 White Edition que desde 2005 tenta um lugar ao sol

Um pouco sumida do mercado, esta semana a Lobini, fábrica brasileira de esportivos fora de série mostrou uma versão do modelo esportivo H1, com carroceria de fibra de vidro. O carro foi lançado em 2005 e de lá para cá teve apenas 27 unidades emplacadas (algumas delas à venda fábrica).

Trata-se da série especial White Edition 2011 (foto). Com preço sugerido de R$ 170 mil, a versão traz novo padrão de acabamento interno de fibra de carbono e couro cinza com detalhes brancos. A carroceria pode ser pintada de branco comum ou perolizado. As rodas da marca TSW têm 17 polegadas e cor grafite.

A concepção mecânica do Lobini é até caprichada: motor central traseiro com turbo e até 200 cv, suspensões independentes e freios a disco nas quatro rodas, dois lugares, tudo como manda um bom esportivo. A aceleração de zero a 100 km/h ocorre em 6 segundos e a velocidade máxima é de 230 km/h.

O problema do carro atualmente seria a sua relação custo-benefício desfavorável, já que a produção praticamente artesanal não permite economia de escala. E os parâmetros de qualidade, segurança e emissões cada vez mais rígidos praticamente inviabilizam a criação e produção de um veículo fora das montadoras.

Mas é bom que tenhamos exemplares nacionais, não percam a esperança jamais.

Modelo H1 em versões anteriores

Veja abaixo o vídeo do modelo H1 White Edition

Renault Brasil divulga no twitter o Belo Megane III RS exposto no Salão de Buenos Aires 2011

O carro é lindo e quem sabe um dia venha parar por aqui. Com belas fotos do portal Carplace exibidas na semana passada, aproveite.

Renault Mégane RS Concept

Esta versão atrai os olhos ao longe. Estamos falando do Mégane III RS, a versão esportiva na carroceria de duas portas com visual agressivo e motor apimentado.

Renault Mégane RS Concept

O coração do Mégane III RS é um propulsor 2.0 litros Turbo que entrega 250 cavalos de potência. Como manda o figurino, a transmissão é manual de seis velocidades e os freios esportivos são fornecidos pela Brembo.

Renault Mégane RS Concept

Visualmente, o Mégane III RS se difere por peças com pintura na cor preta brilhante, pelas grandes rodas esportivas, pelo teto também na cor preta, pelo para-choque de desenho mais agressivo na dianteira, pelos spoilers laterais e pela grande saída de escape na parte central do para-choque traseiro. As lanternas também possuem desenho diferenciado.

Renault Mégane RS Concept

Na parte interna, o volante tem costura em amarelo, assim como o quadro de instrumentos que recebe acabamento na mesma cor para o conta-giros. O caráter esportivo também é realçado pelos bancos do tipo concha da Recaro e pelos pedais com acabamento em alumínio.

Renault Mégane RS Concept

Além dos freios ABS com AFU para conter as rodas esportivas de 19 polegadas, o Mégane III RS também possui ESP que pode ser nos modos normal e esporte e também oferece a opção de ser desligado.

Renault Mégane RS Concept


Renault Mégane RS Concept

Renault Mégane RS Concept

Renault Mégane RS Concept

Acompanhe também um vídeo do carro na pista de Magny Cours em abril deste ano


Golf da Volkswagen comemora 500 mil unidades produzidas no Brasil, conheça um pouco mais de sua história

Golf Sportline 1.6 - 2011 - versão atual do modelo vendida no Brasil

A Volkswagen comemorou esta semana, mais precisamente nesta segunda-feira, 18, a produção do Golf número 500 mil na fábrica de São José dos Pinhais (PR). O modelo foi lançado no Brasil no final de 1994 na versão esportiva GTI duas portas, quando era importado do México. Cinco anos depois começou a ser produzido no País junto com a inauguração da quarta unidade da Volks.

Ao longo dos 12 anos de produção no Brasil, o veículo passou pelas versões GTI e GTI VR6 e, no fim de 2010, ganhou série limitada com motorização 1.6 total flex, baseada na Sportline 1.6, que será produzido até o fim do primeiro semestre deste ano.

Um pouco da história do GOLF no mundo.

O modelo foi lançado no mercado europeu em 1974 e no mercado brasileiro em 1995, quando já estava na sua terceira geração.

O Golf é, atualmente, o carro de maior sucesso e vendas na história da Volkswagen, superando até o mítico Volkswagen Fusca/Volkswagen Carocha, carro que substituiu na Europa a partir da década de 70. O Golf passou por várias reestilizações e, na Europa, está em sua sexta geração. No Brasil, a quinta geração nunca esteve disponível. Porém, foi lançada uma reestilização da quarta, cujo modelo GTi foi o carro mais potente em produção no país, com 193cv.

Após o sucesso inicial do Golf no mercado europeu, veio a segunda geração na década de 80. Dotada de injecção electrónica Bosch K-Jetronic (CIS), não demorou até aparecer o primeiro GTi. Com motor 1.8 16v, o carro desenvolvia 139 cv na versão europeia e 129 no mercado norte-americano.

A terceira geração foi lançada em 1991. No Brasil, foram comercializados os modelos GLX (2.0) e GL (1.8), além do GTi (2.0 8v dotado de fluxo cruzado de admissão) e o VR6 2.8. O GTi 2.0 16v não foi vendido no país. Na Europa, para além dos motores diesel, era possível encontrar também um motor 1.4, um 1.6 GT com cerca de 100 cv e um 1.8 GTi.

Na quarta geração, o Golf sofreu mais uma metamorfose chegando a sua quarta geração em 1998, com motores 1.6 (101cv, EA113 também conhecido com SR), 2.0 (116cv), 1.8 Turbo (150cv), 2.8 VR6 (201cv) e 3.2 VR6 (240cv). Em 2002 a quarta geraçao passou por pequenas mudanças, os repetidores do pisca laterais tornaram-se transparentes (antes eram âmbar), a versão GTi passou a contar com um motor 1.8 Turbo com 180cv e no Brasil o motor 1.6 EA113 foi substituido pelo 1.6 EA111, dotado de acelerador eletrônico E-Gas. Em 2007 antes da reestilização o Golf IV original recebeu a tecnologia bicombustivel TotalFlex na versão 1.6. Mais conhecida como Golf 4 e 1/2, a atual geração comercializada no Brasil foi lançada em 2007 com motores 1.6 TotalFlex (101cv e 104cv), 2.0 (116cv), que em 2008 também recebeu a tecnologia TotalFlex (passando a contar com 116cv e 120cv). A versão GTi (equipada com um propulsor 1.8 Turbo de 193cv) deixou de ser produzida e comercializada no Brasil em 2009.

Na Europa, já está em venda a algum tempo a quinta geração, lançada ao fim de 2003. Conta com inovações como injecção directa de combustível, designada por FSI. Essa geração não foi comercializada no Brasil. Em Portugal já são comercializados com esta tecnologia o 1.4 GT de 170 cv e o 1.4 de 140 cv. Também saiu o Golf GTi no ano de 2002, com o motor 2.0 de 130cv, série limitada.

Veja abaixo imagem da Sexta geração, vendidad atualmente na Europa

Fonte: Wikipedia

Stand da Alfa Romeo no Salão de Genebra terá os novos modelos do Mito e Giulietta

fevereiro 14, 2011 Deixe um comentário

A Alfa Romeo italiana confirmou esta semana com fotos que deverá levar ao Salão de Genebra 2011 em março, as versões 2011 dos modelos Giulietta e MiTo.

O Giulietta, como o da foto acima, é equipado com motor 1.4 turbo de 172 cv, acoplado à transmissão automática de dupla embreagem. Ele vem com sistema start-stop. Um dos carros que estará exposto no salão é personalizado com um pacote Sport Pack que inclui rodas de liga leve de 18 polegadas, saias laterais, bancos revestidos em couro, inserções em alumínio, molduras dos faróis metálicas e interior escuro.

A lista de equipamentos de série inclui o Alfa DNA, sistema de controle dinâmico do veículo, seis airbags, cintos de segurança dianteiros com duplo pré-tensores, entre outros itens de segurança.


A outra versão do Giulietta que estará em Genebra será a topo de linha Quadrifoglio Verde 1750 TBi, com motor 1.8 turbo alimentado por injeção direta, que desenvolve 238 cavalos de potência e 34,6 kgfm de torque.


Já o compacto MiTo foi totalmente renovado. Ela tem agora novas opções de cores externas e internas, além de uma extensa lista de equipamentos opcionais e uma versão Quadrifoglio equipada com motor 172 cv de quatro cilindros.

Para torná-lo mais atraente, o MiTo Quadrifoglio vem com um novo sistema de som, retrovisores maçanetas e molduras dos faróis cromados e rodas de liga leve opcionais de 18 polegadas. O modelo chega ao mercado europeu em abril.

Siga o Blog Contagiros no:


%d blogueiros gostam disto: