Arquivos

Posts Tagged ‘carros da renault’

Novo super esportivo da Renault, o Alpine A110-50C feito em homenagem ao modelo da década de 60 e 70 da marca

Novo Renault Alpine A110-50C super esportivo com motor V6 de 400cv fotos da traseira

Quem esperava que o modelo conceito Dezir em 2010 fosse apenas uma processa futura da Renault, verá que a marca não perdeu tempo. O modelo em questão é um  novo Renault Alpine A110-50C , uma homenagem ao lendário Alpine A110, mais conhecido como Berlinette, um clássico das décadas de 60 e 70. Mas aí está, agora oficialmente, o esportivo que não dos deixa calar.

Novo Renault Alpine A110-50C super esportivo com motor V6 de 400cv foto detalhes 3

Além do modelo montado sobre o conceito Dezir ele o chassi tubular do Renault Mégane Trophy – inclusive com a mesma distância entre-eixos de 2,62 m – Possui ainda difusores e asa traseira ajustável, além de diversas tomadas de ar, ou seja preparado para andar forte é pouco.

LEIA MATÉRIA COMPLETA DO NOVO ALPINE A110-50C DIRETAMENTE NO BLOG CONTAGIROS

Renault estréia na Europa o modelo “tunado de fábrica” Twingo RS Redbull Racing RB7

maio 24, 2012 1 comentário

Twingo RS Redbull Racing RB7 modelo 2013 vendido na europa detalhes do painel

Imagine um Twingo tunado de fábrica. A Renault apresentou esta semana como será oficialmente os detalhes e imagens do novo Twingo  RS 2013. O lançamento do modelo faz parte de uma série de limitada que comemora o bicampeonato da montadora na Fórmula 1 com a Red Bull no ano passado.

Mas mesmo Carlos Goshn, presidente da Montadora sendo brasileiro, esqueça de ver o twingo por aqui. Nem na versão simples, nem na tunada. A venda será feita exclusivamente na Europa.

Twingo RS Redbull Racing RB7 modelo 2013 vendido na europa detalhes geral

VEJA MATÉRIA COMPLETA E MAIS FOTOS E INFORMAÇÕES DO INCRÍVEL TWINGO RED BULL 2013 DIRETAMENTE NO BLOGO OFICIAL DO CONTAGIROS

Veja o que muda nos modelos da renault este ano

Com o Final da Operação Portas Abertas da Renault a montadora começa as ações de divulgação da nova linha

Como termina hoje a promoção nacional com a operação Portas Abertas, a Renault divulgou oficialmente nos últimos dias como serão as pequenas mudanças nas linhas 2012/2012 e 2012/2013 para seus veículos vendidos no Brasil, incluindo as modificações no acabamento. Segundo a montadora, os carros já podem ser aquiridos nas Concessionárias Renault de todo o território nacional.

Veja todas as novidades da linha Renault com fotos no blog oficial do ContaGiros

Vendas no Brasil da Renault acompanham crescimento global da parceria com a Nissan no melhor momento de sua história

fevereiro 7, 2012 Deixe um comentário

A Renault tem motivos para continuar a tomar champagne mesmo após o ano novo.

O fato é explicado pelo feito inédito em 2011 conquistado pela aliança mundial Renault-Nissan quando apontou vendas recordes em 2011 ao comercializar 8 milhões de veículos em todo o mundo, volume 10,3% maior que o registrado no ano anterior, com destaque para os mercados emergentes , caso do Brasil e os Estados Unidos. Mas interessante é o fato das vendas terem tido aumento pelo terceiro ano consecutivo e pela primeira vez ultrapassarar a casa das 8 milhões de unidades.

Só a marca Renault foi responsável por 2,7 milhões de unidades vendidas, avanço de 3,6% no mesmo comparativo enquanto Nissan apurou alta de 14,4%, para 4,6 milhões de unidades. A Lada contribuiu com 637,1 mil veículos, também aumento de 10,9% com relação a 2010.

O presidente e CEO da aliança Renault-Nissan, Carlos Ghosn, exaltou o desempenho das marcas frisando que o enfrentamento de situações adversas, como o terremoto e tsunami que atingiram o Japão, alta do iene e a crise financeira na Europa. “A aliança aproveitou a recuperação da economia nos Estados Unidos e conquistou importantes participações de mercado nas regiões que serão os motores do crescimento no século 21.”

Isso também se refletiu no Brasil, nào só no ano passado, mas como se repetiu neste começo de ano quando Janeiro cravou uma marca histórica para a renault,  um avanço de 47,8% em relação ao mesmo período de 2011. A taxa de crescimento foi cinco vezes superior à média do mercado, de 9,8%. Com 16.613 veículos emplacados, a marca alcançou 6,6% de participação de mercado.

A cidade de São Paulo, deu um fôlego a marca e registrou o quarto lugar no ranking de vendas, com 7,1% de participação de mercado. A empresa atribuiu o desempenho especialmente às vendas do Novo Sandero, que emplacou 5.846 unidades, volume 66% superior a janeiro de 2011. Na mesma comparação o Grand Tour avançou para 1.088 unidades (184%), o Master 733 unidades (22%), o Kangoo Express 241 unidades (10%).

Esse desempenho contribuiu para o número de 43% do total comercializado no ano passado, atingindo recorde de 1,1 milhão de unidades, alta de 19,2% sobre 2010. Os destaques foram Rússia, onde as vendas cresceram 40%, Turquia, 13%, e América Latina, 10%. A marca Renault representou 83% das vendas do grupo. A Dacia enfrentou problemas de abastecimento devido ao tsunami o que fez suas vendas globais recuarem 1,8% em 2011 com relação a 2010.

Em 2011, nos dez primeiros principais mercados do Grupo, seis estão localizados fora da Europa. O Brasil substituiu a Alemanha na segunda posição, atrás apenas da França. No Brasil, onde uma expansão da capacidade de produção da Renault está prevista para 2013, as vendas da marca tiveram um aumento de 21%, com recorde de 194, 3 mil veículos, em um mercado que registrou uma expansão de 3%. A participação de mercado da Renault atingiu 5,7%, em alta de 0,9 ponto em relação a 2010, impulsionada pelos modelos Novo Sandero, Logan e Clio.

Apesar das incertezas econômicas e da perda de confiança dos consumidores na Europa, a Renault se mantém como a segunda marca, conquistando uma participação de 8,6% do mercado de veículos de passeio e utilitários. Os veículos de passeio da Renault mais vendidos na Europa são Mégane, Clio e Twingo. Além disso, a Renault está no topo das vendas de veículos utilitários na Europa pelo décimo quarto ano consecutivo, com uma participação de mercado de 15,6%.

No caso da Nissan, a marca obteve recorde de vendas no continente americano, com 1,5 milhão de veículos entregues no ano passado, incluindo a marca Infiniti, volume 17,2% acima do registrado em 2010. Os melhores desempenhos vieram dos Estados Unidos, com 1 milhão de unidades, México, 224,7 mil e Brasil, com 67 mil unidades.

No Japão, a marca vendeu 591,3 mil veículos, o que significou queda de 8,4% com relação a 2010, ao contrário da Europa, onde registrou alta de 25,4% na mesma base de comparação para recorde de vendas de 695,7 mil unidades.

A Lada, primeira montadora na Rússia, obteve avanço de 10,9% em relação a 2010 nas suas vendas globais, para 637, 1 mil unidades, das quais 578, 3 mil ficaram no mercado russo. A participação de mercado da marca representa 0,9% no mundo e 21,6% na Rússia.

Ou seja, 2012 deverá ser um ano ainda melhor para a Renault. Você concorda? Gosta de carros da marca? Vc teria um renault?

Conte pra gente a sua história!

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:


 

Renault disponibiliza Stepway automático com adicional de R$2.500

novembro 8, 2011 Deixe um comentário

A Renault liberou esta semana mais um atrativo na linha Sandero. Assim como já ocorria com o Renault Sandero Privilège, o Stepway também ganha a opção de transmissão automática. Com esse item, o modelo Stepway, terá preço sugerido de R$ 47.490, R$ 2,5 mil a mais que o equivalente com transmissão manual. Essa caixa automática tem quatro marchas, permite trocas sequenciais e é autoadaptável, ou seja, faz as trocas de marcha conforme o estilo do motorista.

A transmissão tem ainda um recurso para dirigir em pisos de baixa aderência como lama ou grama molhada. Acionado por um botão à frente da alavanca do câmbio, o dispositivo permite que o veículo saia em segunda marcha em vez de primeira. O Sandero Stepway tem garantia de três anos ou 100 mil quilômetros, o que ocorrer primeiro.

O Sandero Stepway é equipado com motor 1.6 de 16 válvulas, que rende até 112 cv quando abastecido com etanol.

O único opcional adicional disponível é o Pack segurança + Couro, que adiciona ao pacote original itens como duplo airbag, freios ABS, 3º encosto de cabeça traseiro e revestimento dos bancos e do volante em couro. O custo é de R$ 3.400,00, que elevam o preço final do Stepway automático para R$ 50.890 ou R$ 51.850 com pintura metálica (R$ 960,00).

A única coisa ruim é que um carro como ele já poderia ter um câmbio com pelo menos 5 marchas afim de gerar uma economia de combustível, certo Renault?

Carros da Renault com emissões Zero como o Fluence Z.E. e Kangoo Z.E. começam as vendas na Europa

outubro 20, 2011 Deixe um comentário

A Renault deu início a venda de dois modelos elétricos na Europa, o Fluence Z.E. e o Kangoo Z.E. Ambos são atualmente os carros mais ecológicos da marca, já que o nível de emissões de poluentes é zero.

O que chama a atenção são os valores propostos/ O sedã custa em euros o equivalente a R$ 47,5 mil e o utilitário, cerca de R$ 33,5 mil, ou seja, muito barato tanto para o mercado Europeu, o que dirá no mercado brasileiro, é uma pena.

O lançamento da linha envolveu um volume de profissionais e logística nunca antes visto na empresa. Era preciso oferecer soluções no momento da recarga das baterias. A aliança Renault-Nissan fez parcerias com autoridades públicas, operadoras e empresas de distribuição de energia elétrica, centros comerciais e hotéis para que o comprador tenha abastecer seu carro.

Durante o Salão de Frankfurt 201 que ocorreu em setembro na Alemanha, a Renault afirmou que haverá cerca de 50 mil pontos de recarga em 2012. A montadora adotou baterias de íons de lítio e por contrato e é proprietária desses acumuladores. O comprador do carro assina um contrato de aluguel que lhe dá direito a ter sempre uma bateria carregada e a montadora se compromete a alugar acumuladores com mais de 75% de capacidade.

A autonomia (185 quilômetros) continua sendo um fator de limitação dos veículos elétricos e os novos Renault Z.E. não escapam dessa realidade. Por isso, são mais voltados ao uso urbano. O Fluence Z.E. atinge 135 km/h, bem menos que a versão brasileira, por exemplo, cujo motor flexível pode levá-lo a 200 km/h.

O Kangoo Z.E. também tem desempenho contido, mas traz como vantagem extra a possibilidade de transportar passageiros ou carga. Quando esteve no Brasil no início deste mês, o presidente mundial da aliança Renault Nissan, Carlos Ghosn, recordou a importância desse utilitário para a Renault em nível mundial. No Brasil, porém, a versão à venda está defasada em uma geração quando comparada à europeia. .

Renault lança série especial do Logan, começa as vendas da Duster 2012 e anuncia investimento de mais de R$ 1,5 bilhão em fábrica no Paraná

setembro 29, 2011 Deixe um comentário

A Renault quer aproveitar o bom fluxo de vendas e visibilidade da marca e o cardápio de notícias está recheado esta semana.

No caso do Logan por exemplo a marca apresentou esta semana a série especial Avantage. Com 2,6 mil unidades, a edição chega por R$ 31.110 e oferece, além dos acessórios da versão de entrada Authentique, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica com sistema CAR, painel de instrumentos com grafismo diferenciado e iluminação do porta-luvas.

No exterior, o modelo ganha o logotipo da série na coluna B e friso lateral na cor da carroceria. O motor é 1.0 16V Hi-Flex, o mesmo da configuração de entrada da linha. Ar condicionado é o único opcional disponível, por R$ 2,5 mil. O modelo mantém também a garantia de três anos.

Lançamento do Duster

Após um longo tempo de maturação e indefinição sobre o seu lançamento, esta semana modelos do novo Duster Renault, feito em parceria da Nissan, já pode ser visto em algumas concessionárias da marca. Ele chega ao mercado  como principal rival do Ford Ecosport, que há muito tempo já lidera em seu segmento no mercado de automóveis. O carro vem equipado com um motor 1.6 de 110/115cv e 2.0 de 138/142cv. Seu câmbio é um manual ou automático de cinco marchas e tração 4×4.Em sua parte externa, faróis grandes, pneus altos e reforçados, grades com frisos entre outros acessórios.

Em seu interior um material todo em plástico, o que o torna muito parecido em termos de qualidade a concorrência. O preço do Duster está entre R$51 mil a R$70 mil.

Numa breve consulta a concessionárias da Renault de São Paulo e do Rio de Janeiro, foi possível descobrir que o carro já se encontra disponível para a compra. Em pelo menos duas revendas contatadas, o jipinho podia ser adquirido “em todas as versões e várias cores”.

O Duster será vendido em seis versões. A gama de motores inclui um 1.6 16V com potência de 115 cavalos com etanol e 110 cv com gasolina, a 5.750 rpm. O torque dessa unidade é de 15,5 kgfm com etanol e 15,1 kgfm com gasolina a 3.750 rpm.

Há também um motor 2.0, bicombustível, destinado às versões mais caras. Essa unidade tem potência de 142 cv com etanol e 138 cv com gasolina a 5.500 rpm e torque máximo de 20,9 kgfm com etanol e de 19,7 kgfm com gasolina, alcançados a 3.750 rpm.

Todas as versões 1.6 são equipadas com câmbio manual, de cinco marchas. Já as 2.0 manuais possuem uma transmissão de seis marchas, enquanto o 2.0 automático conta com uma caixa de quatro velocidades. A tração 4×4 está disponível apenas na versão 2.0 equipada com câmbio manual. Nela há, inclusive, diferenças na arquitetura da suspensão traseira do carro. Semi-independente nas versões 4×2, ela é Multilink na 4×4. O porta-malas também é menor no Duster com tração integral: 400 litros, contra 475 litros nos demais.

O lançamento oficial vai acontecer exatamente no dia 05 de Outubro, quando o presidente da marca fará um comunicado no Paraná, conforme abaixo.

Investimentos da Renault no Brasil devem chegar a cerca de R$1,5 bilhões

A expectativa está sendo tão favorável a marca que no próximo dia 05 de outubro, que Carlos Ghosn, presidente da Renault / Nissan terá uma audiência com o atual governador do Paraná, Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento ele fará o anúncio oficial de novos investimentos da Renault no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, onde a empresa já produziu mais de 1 milhão de veículos desde 1998.

Segundo reportagem publicada na quarta-feira, 28, pelo diário paranaense Gazeta do Povo, o aporte projetado chega a R$ 1,5 bilhão até 2015, destinado a aumento da capacidade de produção, desenvolvimento de novos produtos e a instalação de um centro tecnológico de engenharia para as Américas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Renault confirmou que o executivo estará no Paraná nos próximos dias 4 (lançamento do Duster em Foz do Iguaçu) e 5 (encontro com o governador em Curitiba seguido de evento na fábrica). Depois Ghosn teria agenda a ser preenchida por negócios da outra divisão da Aliança, a Nissan. Ele deverá seguir para o Rio de Janeiro, onde provavelmente fará anúncio da nova fábrica da marca japonesa no Brasil.

Incentivo ao crescimento

Com os novos investimentos, a fábrica paranaense da Renault poderá elevar sua capacidade de produção dos atuais 250 mil veículos/ano para além das 300 mil unidades. A planta já trabalha em três turnos e deverá fechar este ano com pouco mais de 200 mil automóveis e comerciais leves produzidos. Assim os aportes darão suporte ao plano de expansão da Renault no Brasil, cujas vendas em 2011 crescem ao ritmo de 20% sobre 2010, assegurando participação de mercado de 5,5%, como quinta marca mais vendida. Com isso, o País tronou-se o terceiro maior mercado da fabricante no mundo, que tem ambição de abocanhar 8% dos emplacamentos até 2016.

Com a assinatura do protocolo de intenções com o Estado do Paraná na próxima semana, a Renault adere ao programa de incentivos estadual que prevê a prorrogação do prazo de recolhimento de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em porcentual ainda a ser divulgado – a fabricante de caminhões Paccar, por exemplo, recebeu desconto durante oito anos de 90% do tributo para instalar fábrica em Ponta Grossa.

Ainda segundo a reportagem do jornal Gazeta do Povo, nas negociações para receber os incentivos e confirmar os novos investimentos, a Renault prometeu antecipar o pagamento do ICMS que foi prorrogado como benefício desde quando instalou a fábrica no Paraná, comprometeu-se a exportar e importar 90% dos seus veículos pelo Porto de Paranaguá – a empresa faz boa parte de suas importações pelo Porto de Vitória (ES), onde recebe desconto de ICMS para fazer essas operações – e garante investimentos por pelo menos mais uma década e permanência no Estado por no mínimo 20 anos.

Até o fim de 2010 o Paraná respondeu por 11,6% da produção nacional de veículos, com quatro fábricas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus (Renault, Nissan, Volkswagen e Volvo), duas de motores (Fiat e Renault) e duas de máquinas agrícolas e de construção (CNH e Caterpillar). A essas unidades se juntará mais uma planta de caminhões, a Paccar/DAF, que deve começar a produzir em Ponta Grossa a partir de 2013.

Novo Twingo da Renault qeu fica no mercado até 2014 será mostrado no Salão de frankfurt 2011

julho 29, 2011 3 comentários

Um carro essencialmente Urbano. Talvez esta seja a principal virtude do novo twingo que a Renault deve mostrar ao vivo em breve.

A marcou revelou esta semana as primeiras imagens do Twingo 2012 e promete ser um dos destaques do stand em setembro no Salão do Automóvel de Frankfurt 2011, na Alemanha. O compacto teve a dianteira renovada de acordo com a nova identidade visual da marca e começa a ser vendido na Europa logo depois do evento. Bem diferente daqui já que modelos apresentados em outubro de 2010 no salão do automóvel de 2010 ocorrido no Brasil, ainda nem sequer despontaram no mercado.

Informação Importante

Essa deve ser a última atualização do carrinho, que será substituído em 2014 por um modelo construído sobre a mesma plataforma em que será montado o Smart de quatro lugares. Os novos carros são o primeiro projeto da parceria entre Renault e Daimler, que prevê o desenvolvimento conjunto de tecnologias e o compartilhamento de compras e produção em alguns mercados.

Na nossa humilde opinião o carro poderia ser usado no mercado nacional em 2012 para ocupar uma posição intermediária entre os hatches da marca renault e poderia se posicionar como um carro de combate aos chineses por exemplo.

O fato é que ninguém da marca ousa dizer se ele realmente virá pro Brasil, talvez em 2014 quando for aposentado.

História do Renault Twingo

O Twingo está no mercado a mais de 18 anos do mercado o Twingo, mas talvez somente agora tenha recebido mudanças dignas da época de tanta modernidade que vivemos hoje.

As imagens já surpreendem, pois a mudança no visual deixou o carro mais bonito e agradável, ganhando contornos mais harmônicos. Com certeza, vai ganhar ainda mais admiradores.

O modelo que será lançado propõe uma nova linguagem de design da gigante francesa, inaugurada pelo Captur Concept e Frendzy. O  compacto ganhou uma frente totalmente redesenhada, com direito a novos faróis, grade, para-choque e capô. Na traseira, as lanternas agora são duplas.

E tudo, com razão, porque ocorreram sim essas mudanças, e deixaram o visual do carro mais alinhado com o design inovador de outras marcas.

Além do visual houve mudanças também em sua motorização. Terá motores que vão de 75 cv a 133 cv, incluindo a versão esportiva RS.

Haverá apenas duas opções diesel, com 75 cv e 85 cv.

 

Renault apresentará mais um conceito elétrico futurista, o Fredzy no Salão de Frankfurt 2011

A Renault mostrou esta semana mais alguns detalhes do carro-conceito elétrico Fredzy, que estará este ano no Salão do Automóvel de Frankfurt 2011. O modelo foi criado para atender às necessidades de quem tem família, mas também precisa de um escritório móvel. Esse protótipo utiliza o mesmo propulsor elétrico que já equipa o Kangoo Z.E. (sigla em inglês para emissão zero).

Do lado do passageiro há uma porta convencional e outra deslizante com uma grande tela de 37 polegadas integrada, que serve como monitor. Do lado esquerdo, em vez de outra porta corrediça há um acesso com abertura invertida. “Desenvolver uma carroceria assimétrica era o meio mais lógico de expressar a dupla utilização do veículo”, explica Deyan Denkov, designer de exteriores.

O Frendzy também é adaptado às necessidades profissionais, com uma grande tela do lado de fora que pode divulgar mensagens e propagandas. No fim de semana o Frendy pode servir à família com um grande banco traseiro. As crianças podem assistir a um filme ou jogar com o tablet tátil, que desliza para fora do encosto do motorista, coisas de carro futurista. Elas também podem desenhar em uma espécie de lousa integrada à porta deslizante.

Outra mudança interessante ocorre nos retrovisores. No modo trabalho eles ficam na vertical e na função lazer mudam-se para a horizontal. A cor da iluminação interna também passa do verde para o laranja nessa condição. Ímãs permitem fixar a carga no piso e sistemas de organização modular facilitam a vida do profissional. O banco traseiro inteiriço é integrado ao assoalho e o do passageiro desliza para frente a fim de liberar espaço.

A tomada para carregamento de eletricidade fica sob o logotipo dianteiro. A ausência de ruídos do propulsor elétrico fez a Renault dotar o carro com um som diferenciado, que melhora sua percepção pelos pedestres.

A boa posição de dirigir, associada ao uso do tablet BlackBerry PlayBook, favorece o uso do Frendzy. Recentemente lançado, o tablet é conectado ao painel de bordo e reforça o caráter de escritório do modelo. A Renault equipou o protótipo com sensores nas soleiras das portas que permitem detectar pacotes munidos de chips. Esses pequenos dispositivos eletrônicos informarão ao carro o destinatário da carga, peso, volume e outros dados.

Renault Brasil divulga no twitter o Belo Megane III RS exposto no Salão de Buenos Aires 2011

O carro é lindo e quem sabe um dia venha parar por aqui. Com belas fotos do portal Carplace exibidas na semana passada, aproveite.

Renault Mégane RS Concept

Esta versão atrai os olhos ao longe. Estamos falando do Mégane III RS, a versão esportiva na carroceria de duas portas com visual agressivo e motor apimentado.

Renault Mégane RS Concept

O coração do Mégane III RS é um propulsor 2.0 litros Turbo que entrega 250 cavalos de potência. Como manda o figurino, a transmissão é manual de seis velocidades e os freios esportivos são fornecidos pela Brembo.

Renault Mégane RS Concept

Visualmente, o Mégane III RS se difere por peças com pintura na cor preta brilhante, pelas grandes rodas esportivas, pelo teto também na cor preta, pelo para-choque de desenho mais agressivo na dianteira, pelos spoilers laterais e pela grande saída de escape na parte central do para-choque traseiro. As lanternas também possuem desenho diferenciado.

Renault Mégane RS Concept

Na parte interna, o volante tem costura em amarelo, assim como o quadro de instrumentos que recebe acabamento na mesma cor para o conta-giros. O caráter esportivo também é realçado pelos bancos do tipo concha da Recaro e pelos pedais com acabamento em alumínio.

Renault Mégane RS Concept

Além dos freios ABS com AFU para conter as rodas esportivas de 19 polegadas, o Mégane III RS também possui ESP que pode ser nos modos normal e esporte e também oferece a opção de ser desligado.

Renault Mégane RS Concept


Renault Mégane RS Concept

Renault Mégane RS Concept

Renault Mégane RS Concept

Acompanhe também um vídeo do carro na pista de Magny Cours em abril deste ano


Renault Twizy elétrico apresentado no Salão de Barcelona 2011 já pode ser reservado pelo site da marca na Europa

maio 14, 2011 1 comentário

Surpresa. O que era apenas um modelo protótipo e talvez com poucas chances de ser vendido para o público final se tornou uma realidade bem próxima. A Renault revelou os preços da gama Twizy e já abriu as reservas do modelo pelo seu site na internet. Na Europa, o elétrico custará a partir de 6.990 euros (R$ 16.067), com a versão Twizy 45. Ela é equipada com motor de 5 cavalos de potência, o que permite em alguns países conduzi-lo sem habilitação. Já a versão mais potente, de 17 cavalos, está disponível em dois acabamentos, “Urban” e “Technic” e custará, respectivamente, 7.690 euros (17.676) e 8.490 euros (19.515)

A nova linha, que é na verdade uma nova proposta de mobilidade urbana, chega às lojas na Europa no fim deste ano. O Twizy é fabricado na planta de Valladolid, na Espanha, e será apresentado no Salão de Barcelona 2011, nesta semana.

Como vantagem em relação a uma scooter ou moto de baixa cilindrada, a fabricante atribui a segurança, já que o modelo é equipado com diversos dispositivos ativos e passivos, como carroceria deformável, barras laterias de reforço e airbags. O mini carro vem ainda com sensores de estacionamento, conexão Bluetooth, entrada USB e para os aparelhos da Apple. Além disso, o Twizy pode ter o acabamento personalizado.


De protótipo a alternativa urbana real e viável

A Renault apresentou no Salão de Frankfurt de 2009 o Twizy Zero Emision, ainda como protótipo. O carro tem 2,33 metros de comprimento, 1,91 m de largura e 1,46 m de altura. Ele foi projetado para levar apenas duas pessoas (uma na frente e outra atrás).

O motor elétrico é abastecido por uma bateria de íon-lítio, com autonomia para o carro rodar 100 quilômetros, graças ao seu leve peso, de 450 kg (só a bateria pesa 100 kg). A versão Twizy 45 chega a 45 km/h, enquanto a “Urban” e a “Technic” chegam a 80 km/h. A bateria pode ser recarregada em três horas e meia em uma tomada comum.

Para reduzir o preço, a Renault lançou um programa de aluguel da bateria, que varia de 45 euros (R$ 103) a 49 euros (R$ 112) por mês.

Ficou curioso sobre como o Carrinho ecológico Twizy ZE se comporta andando, veja abaixo no vídeo:

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:

Renault tem o melhor ano da história no Brasil e chega a 150 mil unidades vendidas em 2010

dezembro 22, 2010 Deixe um comentário

Com o pé lá embaixo, marca chega em seu resultado mais expressivo no Brasil em toda a história

A Renault do Brasil atingiu no último dia (14) a marca de 150 mil veículos emplacados e já registra o melhor ano em vendas no Brasil. Este volume era o objetivo que a Renault pretendia alcançar durante 2010. Porém, até o fim de dezembro, a quantidade de emplacamentos vai ultrapassar a meta prevista pela montadora. “A Renault do Brasil registra o melhor ano comercial de sua história. Isso mostra a força da marca no País em 2010, o que nos deixa muito satisfeitos, ainda mais por se tratar de um crescimento em um mercado altamente competitivo”, ressalta Jean-Michel Jalinier, presidente da Renault do Brasil.

A quantidade de veículos emplacados em 2010 coloca o Brasil como o terceiro maior mercado mundial da Renault, atrás apenas da França e da Alemanha, mas superando Coréia do Sul e Itália. Comparando os resultados obtidos até novembro deste ano com o mesmo período de 2009, as vendas da Renault apresentaram alta de 35%. Ainda segundo a empresa, os modelos que mais contribuíram com o crescimento das vendas foram os hatches Sandero que ficou em 7 lugar no ranking geral de novembro e Clio, e o sedã Logan, que juntos acumularam 120 mil emplacamentos.

Além de comemorar as vendas lembramos que a marca comemora também os 100 anos de sua existência.

A Renault realizou uma grande exposição em comemoração aos 100 anos de sua chegada na Champs-Élysées, uma das avenidas mais famosas do mundo. O showroom da empresa foi inaugurado em 1910 com o nome de Megasin Renault e precedeu uma várias lojas e espaços inaugurados por outras montadoras nas décadas seguintes.

Entre os anos de 1962 e 1999, foi a vez do Pub Renault abrir suas portas. A proposta do local era oferecer serviços de alimentação (com um bar e um restaurante), aliado com um espaço em que os visitantes pudessem conhecer as últimas novidades e um pouco da história da marca.

Em 2000, o L’Atelier Renault assumiu a responsabilidade de ser a vitrine da montadora na Champs-Élyséés. O local abriga diversos eventos ligados não apenas ao mundo dos carros e automobilismo, como também de moda e premiações. O L’Atelier passará por uma ampla reforma e reabrirá em janeiro de 2011.

Fonte: Carsale

Siga o Blog Contagiros no:

Carro conceito da Renault, o Zoe tem pedido na justiça para mudança de nome

novembro 12, 2010 2 comentários

Zoe da Renault - um conceito elegante e sofisticado, ideal para um nome feminino

Por essa ninguém esperava. O advogado francês David Koubbi entrou com um processo contra a Renault para que a fabricante francesa mude o nome de seu próximo veículo elétrico Zoe. Koubbi representa os pais de suas meninas chamadas Zoe, que não têm nenhuma relação com a montadora francesa.

Caso parecido já tinha acontecido no Brasil quando o ministério da saúde elegeu o nome de Bráulio para o nosso amigo pênis, numa campanha de Aids. Infelizmente para os Bráulios da época que tiveram seus nomes associados ao membro reprodutor masculino, a idéia do nome já tinha ganho as ruas e campanhas de TV e a aí como se diz, a Merda estava feita.

Os pais das crianças de dois e oito anos de idades não querem que elas tenham o mesmo nome de um carro e exigem que a marca encontar um outro nome, não utilizado em humanos, para o modelo.

“Há uma linha entre os seres vivos e e essa linha é definida pelo primeiro nome,” disse o advogado a agência de notícias Associated Press. “Estamos dizendo a Renault uma coisa muito simples: os primeiros nomes são para seres humanos.”

Independente do nome continuar a ser ou não Zoe, o fato é o de que o carro é lindo e com certeza vai rachar de vender

Segundo ele, os nomes de pessoas não devem ser usados por empresas multinacionais para seus produtos. “Uma indústria pode roubar nossos nomes para vender os seus produtos?”, disse. “Nós não pensamos assim.”

Numa atitude sensata, o juiz não acatou o pedido nos pais, pois segundo ele há apenas dois casos, o que não sustenta a acusação. Koubbi disse que vai recorrer da decisão.

A briga em torno do Zoe tem atraído atenção da mídia na França e chegou as redes sociais. No Facebook , por exemplo, a campanha “Zoe não é um nome de carro” tem mais de 6 mil assinaturas.

Em junho, o presidente-executivo da Renault, Carlos Ghosn disse que estava ciente do problema e queria evitar qualquer controvérsia que poderia prejudicar as vendas do carro. Ainda assim, um funcionário da Renault destacou que não há plano de mudar o nome do carro.

“Pedimos vários estudos que mostraram que não é uma desvantagem para o carro, então não há razão para fazer qualquer alteração”, disse o funcionário, que não quis dar seu nome, em conformidade com a política da empresa. “Estamos muito felizes com a decisão do juiz.”

Com a tomada entrando na frente e com nome de mulher, hi não sei não!

A Renault já utilizou outras vezes nomes feminino para seus carros – incluindo o Megane e o Clio – ambos nomes populares de meninas na França, mas nesse caso não houve oposição organizada, como ocorre com o Zoe.

Será que o carro vai ter uma crise de identidade e virar o primeiro carro gay da história?

Sugestão para a Renault: Dê um carro de presente a cada um dos pais de presente e encerrem a questão. Sobre a motivação dos pais, acho ridículo este tipo de pedido. Se Zoe ainda fosse um nome de vibrador ou um nome de Garota de programa em comercial ainda vai..mas o pedido é descabido e totalmente sem propósito.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 25 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: