Arquivo

Posts Tagged ‘carros da GM’

7 Lugares da GM – Nova Captiva e Orlando Roubaram a cena em 2011 na Europa. Faça suas escolhas!

Orlando da Chevrolet vendida em portugal 2012

E como esta semana estamos falando de várias opções de Minivans, SUV’s e carros pra família é pertinente falar de dois modelos específicos, só que desta vez carros que chamam a atenção de nossos irmãos portugueses.

A Nova Captiva e a Minivan Orlando da GM Européia tem feito sucesso no mercado de Portugal. Desde o lançamento do nova versão da Captiva e o lançamento do monovolume de 7 lugares, o Orlando, em maio de 2011, a empresa aumenta significativamente sua participação nos dois segmentos. Na somatória dos dois modelos foram mais de 42.000 unidades vendidas somente neste mercado.

Dois estilos, para públicos distintos, mas aonde a GM quer chegar com eles?
Veja abaixo um pouco mais sobre cada um e faça sua escolha!

NOVA CAPTIVA 2013

No mercado de Portugal desde 2006, a Captiva já vendeu mais de 140.000 unidades e teve uma reformulação completa realizada no ano passado. Não foram poucas as mudanças do modelo que completa 1 ano de vendas daqui há alguns dias.

Chevrolet-Captiva-vendida em Portugal-2012

Toda a frente do carro foi remodelada em 2011, dando destaque maior ao logo da GM ao centro, faróis mais retos e um pouco menores do que no modelo anterior. A versão ganhou também piscas nos espelhos retrovisores, tendência quase unânime no mercado e rodas mais largas dando um ar mais robusto ao SUV.

A GM Captiva possui em seu interior, instrumentos do painel em tons azuis, computador de bordo, além dos recursos exclusivos como o sistema de acionamento elétrico do freio de mão, ligações Bluetooth que também são de série em todos os modelos. Os que possuem sistema de navegação por GPS é possível a instalação do sensor de estacionamento traseiro.

O espaço interno é um dos destaques do modelo que permite uma das melhores sensações de conforto entre os modelos do segmento.

Assim como o Monovolume Orlando, a Captiva possui também capacidade para até 7 lugares.

A motorização da Captiva tem dois níveis de potência de 163 CV para as versões de tração dianteira e 184 cv para tração 4×4. Essa segunda motorização faz com que o modelo chegue a mais de 200km/h.

Um dos itens que também chamou a atenção foi, que mesmo com o aumento do torque os modelos da Captiva atuais são mais econômicos do que os anteriores, além do câmbio manual ter passado de 5 para 6 marchas.

Chevrolet-Captiva-vendida em Portugal-2012 - novo modelo lançado em 2011 detalhes do motor

Mas, a pergunta fica. Vale a pena ter uma Captiva em Portugal? A julgar pelos preços, que partem de 34.000 euros e podem chegar a pouco mais de 50.000 euros para a versão automática 4×4, realmente a compra é excelente. Pena que no Brasil e América Latina não temos preços tão convidativos.

Nova_Captiva_7 lugares_Portugal

Veja abaixo as versões existentes da Captiva vendida em Portugal:

2.2 VCDi Seven (163cv)
2.2 VCDi Seven Xtreme (163cv)
2.2 VCDi Seven Xtreme Automatic (163cv)
2.2 VCDi 4×4 LTZ (184cv)
2.2 VCDi 4×4 LTZ Automatic (184cv)

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da frente

GM ORLANDO DE 7 LUGARES

Uma outra opção para quem deseja um carro mais robusto com 7 lugares é o Orlando, que transita na faixa dos Monovolumes. Em Portugal, seus concorrentes diretos são o Ford C-Max, a Grand Picasso e o Mazda 5.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes do motor

O que chama a atenção para o Orlando é que a GM soube se colocar num patamar acima de motorização e presença, como o motor top da categoria com 2.0 VCDi de 163 cv, mas de maneira astuta, colocando o veículo num patamar de preços inferiores. Pronto, foi o que faltava no mercado, alguém para cutucar a concorrência.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes do interior

Por dentro, o carro tem diversos acessórios de fábrica com ligações USB e MP3, seis airbags, ar condicionado, vidros elétricos e controle de estabilidade, além do sistema Isofix e bancos aquecidos.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da traseira

O interior é mais refinado e com bancos relativamente maiores que seus concorrentes, permitindo também, maior conforto para passageiros. A proposta da dirigibilidade do Orlando vem da herança americana e a sensação de dirigir é mais sutil.

As rodas mais largas também chamam a atenção. E, na Europa, a GM foi feliz em propor o Monovolume com rodas de 18 polegadas. O carro é cerca de 100 kg mais pesado que seus concorrentes diretos, o que não chega a ser um problema. Por incrível que pareça, o Orlando ganha na velocidade final e na aceleração.

orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da familia

Motor mais potente, mais pesado, mais rápido e mais barato, já seriam bons motivos para adquirir um. Na Europa, porém, ele ganhou um argumento a mais. Como é um veículo monovolume, mas robusto não pode ser evidenciado efetivamente como um carro família e, portanto, suas vendas têm estendido para outros tipos de utilização.

O carro parece ter caído nas graças do público de Portugal. Somente em 2011 foram registrados mais de 20.000 unidades vendidas. Isso porque estamos em plena crise europeia.

orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes 2

A não ser que os concorrentes mudem, a sensação que a Orlando passa, é de que seu reinado ainda deve durar um bom tempo.

Veja mais sobre os modelos de Portugal no link abaixo:

http://www.chevrolet.pt/modelos/suvs-crossovers/

Veja mais sobre os modelos também no site oficial do Contagiros

Como deve ficar a Chevrolet Spin, a Minivan que estréia no Brasil dentro de poucos dias

junho 6, 2012 2 comentários

Nova Chevrolet Spin Minivan de 5 e 7 lugares 2012 cor branca

Depois de dias do lançamento oficial do Novo Sonic, nas próximas semanas mais um lançamento da Chevrolet deve chegar ao mercado. A Nova Spin, Minivan de 5 e  7 lugares que irá substituir a Meriva e a Zafira, já apareceu em vários sites no início de maio e desta vez começa a circular pelas ruas quase que livremente.

Como é possível ver nas imagens do post, a GM já teria até um pequeno estoque pronto para ser entregue nas concessionárias da marca.

Nova Chevrolet Spin Minivan de 5 e 7 lugares 2012 frota pronta para lançamento

VEJA MAIS FOTOS DA NOVO MINIVAN SPIN DA CHEVROLET E TAMBÉM PREÇOS E NOVIDADES NO BLOG CONTAGIROS OFICIAL

Novo Sonic da GM já pode ser visto e comprado nas concessionárias com valores a partir de R$46 mil

aveo-salao-automovel-2010-2

Após dois anos de espera, entre sua aparição oficial no Salão do Automóvel de São Paulo em 2010 ( foto acima) e a chegada dos modelos as Concessionárias Chevrolet do Brasil, finalmente o consumidor terá a sua disposição mais um carro global da montadora, o Chevrolet Sonic. Mas lembrando que o nome dele até então era Aveo, aliás em boa parte do mundo é assim que o chamam, mais precisamente em cerca de 100 mercados distintos.

Novo Sonic 2012 da Chevrolet - visao do carro que começa a ser vendido em junho com festa no lançamento oficial na segunda feira

Nesta segunda feira uma festa de arromba em Búzios, marcou o lançamento oficial do modelo com apresentações de cantores como Fernanda Abreu e Jorge Israel do Kid Abelha.

CONFIRA TODOS OS PREÇOS, DETALHES DO VEÍCULO E TUDO SOBRE O LANÇAMENTO DO NOVO SONIC DA GM DENTRO DO BLOG CONTAGIROS – CLIQUE AQUI

Trax será o nome que a Chevrolet escolheu para o concorrente da Ecosport e Duster em 2013

chevrolet trax 2013 foto oficial do modelo que poderá ser visto no salão de paris 2012

Após suspense quanto a escolha definitiva de possíveis nomes para um novo utilitário esportivo mundial, ele se chamará Chevrolet  Trax. Anteriormente o nome sugerido tinha sido Enjoy, bem sugestivo inclusive, mas parece que a escolha desta vez é definitiva.

O modelo poderá ser visto ao vivo somente no próximo Salão de Paris 2012 que ocorre em setembro deste ano. Acima uma foto do primeiro Trax exibido como conceito em 2007.

Clique no link e veja como na verdade o nome Trax já existia desde 2007 e saiba qual foi o modelo que impactou no design da versão atual no Blog ContaGiros

Novo Cruze Sport 6, hatch premium da GM já está nas concessionárias

Cruze sport 6 - hatch - lançamento da Chevrolet no Brasil
Nesta última semana, antes do feriado já flagramos alguns modelos do novo Cruze Sport 6, a versão hatch do Cruze já expostos e a  vendas em concessionárias Chevrolet do interior de São Paulo.

O modelo mundial chega ao Brasil querendo ocupar um espaço entre os Hatchs de valor agregado maiores como é o caso do Hyundai i30 e o do recém lançado Peugeot 308. O preço acompanha a sofisticação e fica entre R$ 65 mil e R$ 70 mil.

Veja mais fotos e informações sobre o lançamento da GM direto no Blog Contagiros oficial

 

Estréia oficial da Nova S10 promete dar uma mexida no mercado de caminhonetes

fevereiro 16, 2012 Deixe um comentário

Agora é oficial mesmo. A Nova S10 está lançada oficialmente. Os ansiosos do mercado finalmente vão poder ver nas ruas a nova S10 da GM totalmente reformulada. Foram quase 18 anos de espera entre o lançamento da picape no Brasil e a nova geração.

O projeto desta vez é todo brasileiro e consumiu recursos de R$ 800 milhões de investimento para fazer a nova picape. A fábrica de Sào José dos Campos será a única da América do Sul a produzir o modelo.

“Podemos produzir cerca de 4.500 unidades por mês”, estima o vice-presidente de engenharia da GM, Pedro Manuchakian. A picape, segundo ele, tem índice de nacionalização de cerca de 70% e começou a ser produzida no Brasil em janeiro. Da Tailândia, onde a picape é feita desde o segundo semestre de 2011, vêm alguns componentes forjados para suspensão.

Pelo volume de expectativa prevê-se até que deva existir fila de espera pelo nova modelo, já que as concessionárias GM estarão abastecidas com a picape somente até o fim de fevereiro.

A nova versão da S10 terá um volume de versões inesperado, no total, 11 versões. A de entrada será a LS Cabine Simples com motor flex, tração 4×2, câmbio manual de cinco marchas e tabela de R$ 58.868.

A mais completa é uma LTZ Cabine Dupla que associa motor a diesel, tração 4×4, câmbio automático e tem valor sugerido de R$ 135.250. “Haverá 21 versões até agosto. As próximas opções (com acabamentos simplificados) serão voltadas a frotistas”, revela o diretor de marketing do produto, Hermann Mahnke.

Esses grandes clientes são empresas com demandas no campo como Bayer, Syngenta e Monsanto, com frotas entre 500 e mil veículos. Em regra, adquirem cabines duplas com motor a diesel e tração 4×4. “A companhias elétricas também são grandes compradoras da S10”, revela Mahnke. “Elas precisam de espaço na caçamba e boa capacidade de carga. Usam cabines simples, a diesel ou flex.”

Mesmo com a S10 até então defasada a GM tinha a liderança das picapes médias. Em 2011 foram emplacadas 42.818 unidades da Chevrolet S10, ante 33.259 da Toyota Hilux, segunda colocada. Em terceiro lugar ficou a Mitsubishi L200 (22.140 unidades) e em quarto a Ford Ranger (14.988), que também aguardamos ansiosos pela liberação pela Ford, já que previa-se que ela chegaria até antes da S10.

O que esperar das mudanças na Nova S10

Um dos destaques ficará por conta do novo sistema de transmissão. O câmbio manual é feito pela Eaton. Tem carcaça de alumínio e utiliza sincronizadores triplos para primeira e segunda marchas a fim de facilitar os engates. A ré também é sincronizada. Os engates ainda não são leves como num carro de passeio, mas estão um pouco mais próximos disso. A transmissão automática tem seis marchas e permite trocas sequenciais na alavanca. É semelhante àquela que equipa o Cruze.

O motor turbodiesel agora é um projeto da italiana VM Motori, da qual a General Motors é dona de 50% (os outros 50% são da Fiat). A GM licenciou a MWM International para produzi-lo no Brasil. Ele é feito em Canoas (RS). Utiliza a tecnologia EGR (de recirculação dos gases de exaustão) para atender aos novos limites de emissões. A cilindrada é a mesma do propulsor antigo, 2,8 litros, mas a potência subiu para 180 cv. A turbina utilizada é uma Honeywell Garret com geometria variável, mas nesse caso o ângulo ou passo das palhetas é alterado por um atuador elétrico e não por uma câmara de vácuo, o que melhora as respostas do turbo em diferentes rotações.

O motor 2.4 flexível passou por modificações significativas. “Ele recebeu cárter estrutural de alumínio, novas admissão e exaustão e o gerenciamento eletrônico é mais sofisticado, semelhante ao que a GM adota em seus motores V6 e V8. É a Hitachi quem fornece a caixa”, afirma o diretor de powertrain da montadora, Paulo Riedel. A nova unidade perdeu 1 cv de potência, mas ganhou força em baixas rotações. Rende agora 147 cv quando abastecida com etanol e produz 24,1 m.kgf de torque. \

Outra melhora significativa foi na posição de dirigir da S10. O formato do banco, tamanho do volante e disposição dos instrumentos estão mais próximos do interior de um automóvel. O acabamento não impressiona, mas condiz com a proposta da picape. As suspensões garantem conforto e boa estabilidade até mesmo em piso ondulado. A versão cabine dupla anterior tinha suspensões macias demais, o que prejudicava seu controle em curvas. Isso mudou na nova geração. As versões a diesel são mais agradáveis de dirigir por causa da potência extra, mas o motor 2.4 flex também tem boas respostas.

Outro destaque é o espaço da cabine dupla. Os passageiros do banco de trás têm muito mais espaço para os joelhos e se sentam em posição mais confortável. Assim como ocorre com os projetos atuais da Mitsubishi L200 e da Toyota Hilux, a parte traseira da cabine dupla da S10 termina em curva, não mais em uma linha reta. As caçambas têm agora volume entre 1,57 m³ (cabine simples) e 1,06 m³ (cabine dupla).

O diretor de marketing da GM, Gustavo Colossi, aposta no sucesso da picape apoiado em números: “De 1995 para 2011, a produção de grãos do Brasil saltou de 79,3 milhões para 159,4 milhões de toneladas.” Outro número extraído do campo agrada ao executivo: “Em 1996 exportamos 150 mil toneladas de carne bovina e esse número passou a 1,094 milhão de toneladas em 2011.” A perspectiva de crescimento da produção de etanol foi lembrada por Colossi.

Sobre o atual perfil dos compradores de S10 ele revela: “20% deles estão na cidade de Goiânia (GO), enquanto São Paulo (SP) tem 6%.” Outros mercados importantes para a S10 são Cuiabá (MT), Campo Grande (MS) e Ribeirão Preto (SP). “Dos compradores de S10, 45% são fazendeiros ou empresários; 41% rodam com a picape ao menos uma vez por semana em estrada não pavimentada; e 45% vivem em cidades com menos de 500 mil habitantes., ou seja o perfil urbano da picape não é o foco das vendas.

Agora é esperar as próximas semanas para ver como o mercado reagirá não só a novidade do modelo, mas também a dos preços da nova S10, que inclusive seguem abaixo:

S10 cabine simples

LS flex 4×2 – R$ 58.868;
LS diesel 4×4 – R$ 85.400;
LT flex 4×2 – R$ 61.890.

S10 cabine dupla

LS flex 4×2 – R$ R$ 66.350 a R$ 72.490;
LS diesel 4×2 – R$ 97.900;
LT diesel 4×2 – R$ 103.90;0
LT diesel 4×4 – R$ 109.500;
LT diesel 4×4 automática – R$ 113.400;
LTZ flex 4×2 – R$ 84.400;
LTZ diesel 4×2 automática – R$ 117.400;
LTZ diesel 4×4 automática – R$ 135.250.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:

GM deve levar modelo Cruze SW para o Salão de Genebra 2012

fevereiro 10, 2012 1 comentário

Mais um modelo SW deve chegar em breve ao mercado. A GM distribui as primeiras imagens do modelo Cruze SW ontem e pelo que se pode ver a montadora mandou bem no layout e nos detalhes. O Cruze SW poderá ser visto em breve no stand da marca durante o Salão de Genebra 2012 , que ocorre de 8 a 18 de março na Suíça.

O modelo segue a risca os traços do sucesso exibidos pelo Cruze sedã. Já tínhamos publicado aqui algumas imagens do modelo antes do lançamento oficial da versão sedã – clique aqui. Só não podíamos prever que o modelo demoraria tanto tempo para chegar ao mercado, já que as fotos são de 2009, ou seja, lá se vão quase 3 anos..

O modelo que será exibido durante o salão de genebra 2012, tem porta-malas gigante com capacidade entre 500 e 1.500 litros, dependendo da posição do banco traseiro. Nas dimensões o cruze SW não é muito maior que a versão sedã, mede 4,67 metros, 7 centímetros maior apenas.

No quesito motorização, o modelo terá um novo motor 1.7 litros VCDi com 130 CV e sistema stop/start de série. Por incrível que pareça deverá 120 gr/km de CO2. Terá também motorização 2.0 VCDi,  1.6 e 1.8 litros a gasolina.

Não se sabe, ou melhor, pouco se sabe se efetivamente o carro seja vendido por aqui, o que se especula é que demoraria, pois a venda de um modelo como este rivalizaria com os próximos lançamentos da GM na faixa de meriva e Zafira ( seria o Orlando?)

As vendas deste tipo de modelo no país são mais restritas e hoje o volume de opções SW tem opções, mas eles tem pouco representatividade. Um carro que fez um relativo sucesso por aqui foi a Fielder da Toyota e particularmente a considero um dos modelos mais bonitos até hoje, junto com a Variant da VW ( o modelo mais recente).

De qualquer forma vamos torcer para que ele um dia chegue por aqui.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:


 

%d blogueiros gostam disto: