Arquivo

Archive for the ‘Mini Suv’s’ Category

Trax será o nome que a Chevrolet escolheu para o concorrente da Ecosport e Duster em 2013

chevrolet trax 2013 foto oficial do modelo que poderá ser visto no salão de paris 2012

Após suspense quanto a escolha definitiva de possíveis nomes para um novo utilitário esportivo mundial, ele se chamará Chevrolet  Trax. Anteriormente o nome sugerido tinha sido Enjoy, bem sugestivo inclusive, mas parece que a escolha desta vez é definitiva.

O modelo poderá ser visto ao vivo somente no próximo Salão de Paris 2012 que ocorre em setembro deste ano. Acima uma foto do primeiro Trax exibido como conceito em 2007.

Clique no link e veja como na verdade o nome Trax já existia desde 2007 e saiba qual foi o modelo que impactou no design da versão atual no Blog ContaGiros

Nova Ecosport é apresentada oficialmente pela Ford hoje e mostra que a briga vai ser acirrada com os concorrentes

janeiro 4, 2012 4 comentários

Superação de expectativas. Essa é a primeira impressão que tivemos ao ver as imagens da Nova ecosport 2012 que a Ford deve lançar em breve. Nos supreendeu e com certeza deverá supreender nos resultados de vendas futuros.

Hoje, dia 04 de janeiro a marca fez em Brasília – DF ,  o que chamou de “pré-apresentação mundial” do novo EcoSport. Este carro que se encontra na segmento de SUVs compactos, deve se transformar no segundo produto global da nova fase da empresa.

Simultaneamente o carro está sendo apresentado na  Índia, por ocasião do Salão de Nova Déli 2012. O novo escosport será  fabricado em Camaçari (BA), na unidade local da Ford, assim como em outros mercados emergentes ao redor do planeta.

Segundo o presidente da Ford no país, Marcos de Oliveira, até o ano de 2015, 100% dos produtos vendidos na região serão globais. “Muito se fala da invasão de concorrentes no mercado brasileiro, principalmente os asiáticos. Agora, nós da Ford, estamos invertendo isso, mostrando ao mundo o trabalho realizado no Brasil”, disse.

Na Índia, o novo EcoSport será um oito lançamentos da Ford no ano. A plataforma do modelo é a mesma do New Fiesta. No Brasil, o novo EcoSport deve chegar até o meio do ano, em meio a uma corrida contra o relógio da Ford que viu a chegada do Duster da Renault tirar da mesmice o segmento de suv’s compactos. A briga esquenta quando pensamos que ainda temos como opção o Tucson da Hyundai e a tendência da Renault e até a própria hyundai de passarem a Ford em algum momento.

O que impressiona na Nova Ecosport é que o mercado esperava que ela fosse ficar semelhante a versão americana da Scape, mas não foi o que aconteceu.

A inspiração era no norte-americano Ford Escape, mas a plataforma era a mesma do atual Fiesta Rocam, e a primeira geração colocionou críticas quanto a acabamento, ruídos e desempenho (chegou a haver uma versão com o malsucedido motor 1.0 sobrealimentado). Em 2004 estreou a versão com tração 4×4.

O primeiro facelift foi em 2007, deixando o modelo mais agressivo visualmente e corrigindo problemas internos — mas então o jipinho já era um sucesso.

O segundo facelift, de 2009, estampou o nome do modelo acima da grade frontal, como se fosse um mini-Land Rover. Mas desde quando a Ford apresentou o New Fiesta sedã à imprensa brasileira, em meados de 2010, já se sabia que um novo EcoSport, muito mais moderno e baseado na nova plataforma global, aposentaria o atual jipinho.

Esta nova versão na prática se baseia e muito com o Vertrek, SUV conceito mostrado no Salão de Detroit 2011 e posto em prática na nova geração do Escape, exibida no Salão de Los Angeles 2011 em novembro último.

Realmente começaremos a ter que pensar bem mais antes de escolher um SUV médio. Me arrisco a dizer que todos que ficarem no mercado até o final do ano serão ótimas escolhas, só vai depender mesmo dos preços.

Acompanhe o ContaGiros nas Redes Sociais:

Briga no segmento de Utilitários Esportivos faz Mitsubishi criar versões mais baratas da Pajerto Tr4

dezembro 13, 2011 Deixe um comentário

A Mitsubishi , numa tentativa de ampliar seus domínios no mercado ultra agressivo de utilitários esportivos, reduziu os preços do recente lançamento, a Pajero TR4 com a oferta da opção 4×2, já à venda.

O carro tem preço inicial de R$ 65.990 quando equipado com tração apenas nas rodas traseiras e câmbio manual. Esse valor é 5,2% menor que o sugerido para a versão 4×4 mais acessível, R$ 69.590. O novo Pajero TR4 4×2 também tem opção automática, com preço sugerido de R$ 69.990.

Como equipamentos o carro oferece: motor 2.0 16V flex, de até 140 cavalos (5.500 rpm) e 22 kgfm de torque (4.500 rpm) com etanol e 135 cv (5.500 rpm) e 20 kgfm (2.250 rpm) com gasolina, direção hidráulica, ar-condicionado, travas, retrovisores e vidros elétricos, CD player com MP3 e Bluetooth e airbag duplo.

Criado a partir do Pajero iO, um carro dos anos 1990, o TR4 é produzido na unidade da Mitsubishi de Catalão (GO). Seu projeto está defasado, pois teve poucas modificações de estilo e motorização desde seu lançamento, em 2002. Por conta disso e do preço elevado, tem dificuldade para enfrentar novidades como o Renault Duster (R$ 50.900) ou mesmo o Ford EcoSport (R$ 54.790).

O TR4 4×2 traz os itens mais relevantes para esse segmento, como ar-condicionado, direção assistida, som, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico.

Fonte: Automotive Business

Renault lança série especial do Logan, começa as vendas da Duster 2012 e anuncia investimento de mais de R$ 1,5 bilhão em fábrica no Paraná

setembro 29, 2011 Deixe um comentário

A Renault quer aproveitar o bom fluxo de vendas e visibilidade da marca e o cardápio de notícias está recheado esta semana.

No caso do Logan por exemplo a marca apresentou esta semana a série especial Avantage. Com 2,6 mil unidades, a edição chega por R$ 31.110 e oferece, além dos acessórios da versão de entrada Authentique, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica com sistema CAR, painel de instrumentos com grafismo diferenciado e iluminação do porta-luvas.

No exterior, o modelo ganha o logotipo da série na coluna B e friso lateral na cor da carroceria. O motor é 1.0 16V Hi-Flex, o mesmo da configuração de entrada da linha. Ar condicionado é o único opcional disponível, por R$ 2,5 mil. O modelo mantém também a garantia de três anos.

Lançamento do Duster

Após um longo tempo de maturação e indefinição sobre o seu lançamento, esta semana modelos do novo Duster Renault, feito em parceria da Nissan, já pode ser visto em algumas concessionárias da marca. Ele chega ao mercado  como principal rival do Ford Ecosport, que há muito tempo já lidera em seu segmento no mercado de automóveis. O carro vem equipado com um motor 1.6 de 110/115cv e 2.0 de 138/142cv. Seu câmbio é um manual ou automático de cinco marchas e tração 4×4.Em sua parte externa, faróis grandes, pneus altos e reforçados, grades com frisos entre outros acessórios.

Em seu interior um material todo em plástico, o que o torna muito parecido em termos de qualidade a concorrência. O preço do Duster está entre R$51 mil a R$70 mil.

Numa breve consulta a concessionárias da Renault de São Paulo e do Rio de Janeiro, foi possível descobrir que o carro já se encontra disponível para a compra. Em pelo menos duas revendas contatadas, o jipinho podia ser adquirido “em todas as versões e várias cores”.

O Duster será vendido em seis versões. A gama de motores inclui um 1.6 16V com potência de 115 cavalos com etanol e 110 cv com gasolina, a 5.750 rpm. O torque dessa unidade é de 15,5 kgfm com etanol e 15,1 kgfm com gasolina a 3.750 rpm.

Há também um motor 2.0, bicombustível, destinado às versões mais caras. Essa unidade tem potência de 142 cv com etanol e 138 cv com gasolina a 5.500 rpm e torque máximo de 20,9 kgfm com etanol e de 19,7 kgfm com gasolina, alcançados a 3.750 rpm.

Todas as versões 1.6 são equipadas com câmbio manual, de cinco marchas. Já as 2.0 manuais possuem uma transmissão de seis marchas, enquanto o 2.0 automático conta com uma caixa de quatro velocidades. A tração 4×4 está disponível apenas na versão 2.0 equipada com câmbio manual. Nela há, inclusive, diferenças na arquitetura da suspensão traseira do carro. Semi-independente nas versões 4×2, ela é Multilink na 4×4. O porta-malas também é menor no Duster com tração integral: 400 litros, contra 475 litros nos demais.

O lançamento oficial vai acontecer exatamente no dia 05 de Outubro, quando o presidente da marca fará um comunicado no Paraná, conforme abaixo.

Investimentos da Renault no Brasil devem chegar a cerca de R$1,5 bilhões

A expectativa está sendo tão favorável a marca que no próximo dia 05 de outubro, que Carlos Ghosn, presidente da Renault / Nissan terá uma audiência com o atual governador do Paraná, Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento ele fará o anúncio oficial de novos investimentos da Renault no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, onde a empresa já produziu mais de 1 milhão de veículos desde 1998.

Segundo reportagem publicada na quarta-feira, 28, pelo diário paranaense Gazeta do Povo, o aporte projetado chega a R$ 1,5 bilhão até 2015, destinado a aumento da capacidade de produção, desenvolvimento de novos produtos e a instalação de um centro tecnológico de engenharia para as Américas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Renault confirmou que o executivo estará no Paraná nos próximos dias 4 (lançamento do Duster em Foz do Iguaçu) e 5 (encontro com o governador em Curitiba seguido de evento na fábrica). Depois Ghosn teria agenda a ser preenchida por negócios da outra divisão da Aliança, a Nissan. Ele deverá seguir para o Rio de Janeiro, onde provavelmente fará anúncio da nova fábrica da marca japonesa no Brasil.

Incentivo ao crescimento

Com os novos investimentos, a fábrica paranaense da Renault poderá elevar sua capacidade de produção dos atuais 250 mil veículos/ano para além das 300 mil unidades. A planta já trabalha em três turnos e deverá fechar este ano com pouco mais de 200 mil automóveis e comerciais leves produzidos. Assim os aportes darão suporte ao plano de expansão da Renault no Brasil, cujas vendas em 2011 crescem ao ritmo de 20% sobre 2010, assegurando participação de mercado de 5,5%, como quinta marca mais vendida. Com isso, o País tronou-se o terceiro maior mercado da fabricante no mundo, que tem ambição de abocanhar 8% dos emplacamentos até 2016.

Com a assinatura do protocolo de intenções com o Estado do Paraná na próxima semana, a Renault adere ao programa de incentivos estadual que prevê a prorrogação do prazo de recolhimento de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em porcentual ainda a ser divulgado – a fabricante de caminhões Paccar, por exemplo, recebeu desconto durante oito anos de 90% do tributo para instalar fábrica em Ponta Grossa.

Ainda segundo a reportagem do jornal Gazeta do Povo, nas negociações para receber os incentivos e confirmar os novos investimentos, a Renault prometeu antecipar o pagamento do ICMS que foi prorrogado como benefício desde quando instalou a fábrica no Paraná, comprometeu-se a exportar e importar 90% dos seus veículos pelo Porto de Paranaguá – a empresa faz boa parte de suas importações pelo Porto de Vitória (ES), onde recebe desconto de ICMS para fazer essas operações – e garante investimentos por pelo menos mais uma década e permanência no Estado por no mínimo 20 anos.

Até o fim de 2010 o Paraná respondeu por 11,6% da produção nacional de veículos, com quatro fábricas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus (Renault, Nissan, Volkswagen e Volvo), duas de motores (Fiat e Renault) e duas de máquinas agrícolas e de construção (CNH e Caterpillar). A essas unidades se juntará mais uma planta de caminhões, a Paccar/DAF, que deve começar a produzir em Ponta Grossa a partir de 2013.

Nova Ecosport da Ford poderá ser mostrada no Salão de Pequim 2012

setembro 23, 2011 Deixe um comentário

Ford estaria preparando o lançamento mundial da Nova Ecosport para 2012, só que ao invés do Brasil como noticiamos aqui e boa parte da imprensa o fez o local escolhido seria o Salão de Pequim 2012. A informação foi dada a pouco no site da Autoesporte que por sua vez extraiu a informação do site sohu.com.

Mais uma imagem renderizada da Nova Ecosport 2012 que será mostrada primeiro no Salão de Pequim 2012

A informação faz sentido, já que o utilitário esportivo será fabricado não apenas no Brasil, mas também na Tailândia e na China, onde a Ford opera com parceria da marca local Changan. A chinesa também teve participação no desenvolvimento do novo EcoSport, que se tornará um produto global a partir da próxima geração.

Unidades disfarçadas já foram vistas em testes na China, e reforçam as características divulgadas  na imprensa através de projeções e flagras feitos no Brasil. A roda de estepe por exemplo seguirá na tampa traseira, e o visual ficará mais próximo dos modelos globais da marca, como os novos Fiesta e Focus.

O novo EcoSport terá motores 1.6 Sigma e 2.0 Duratec, com transmissão automatizada de dupla embreagem e seis marchas Powershift. O modelo também contará com direção com assistência elétrica, airbags frontais e freios ABS de série.

 

Novo Citroen C3 Picasso tem imagens divulgadas antes do lançamento nacional, semana que vêm

A Citroen quer se aproveitar do sucesso de vendas da Citroen C4 AirCross que somou até maio perto de 4.000 unidades vendidas. Inclusive apesar dos valores praticamente respondeu por 1.571 unidades a mais do que modelos consagrados como VW Crossfox, Fiat Palio Weekend Adventure, Fiat Idea Adventure, Renault Sandero Stepway, entre outros.

Em abril, a Citroën emplacou 7.727 unidades no mercado brasileiro, com 2,84% de participação, consolidando sua posição de oitava marca no país. No acumulado do ano, a Citroën já registra 30.096 unidades, um resultado 21,46% superior ao de igual período de 2010. Bem acima, portanto, do crescimento de 3,43% apresentado pelo mercado total (Veículos de Passeio + Veículos Utilitários).

Para ajudar o modelo que também tem apresentado boas vendas é justamente o compacto premium C3 2.875 unidades registradas, até Abril. No quadrimestre, o C3 já acumula 12.041 unidades, ocupando a quarta posição do segmento B Premium Hatch, com 8,20% de participação.

E é justamente esta conjuntura de fatores que a Citroen resolveu lançar uma versão de um Mini SUV usando como base o modelo C3, mas derivado do AirCross.

Seu lançamento para a imprensa está marcado para a próxima semana. A versão urbana do Aircross é o principal lançamento da francesa para este ano e pretende manter o fôlego das vendas da marca que, pela primeira vez, está à frente da Peugeot no acumulado dos primeiros quatro meses do ano, com 2,84% de market share, citados acima.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

%d blogueiros gostam disto: