Arquivos

Archive for the ‘Carros Tunados – tuning’ Category

Velozes e Furiosos 5 – operação Rio tem estréia no brasil dia 06 de maio, alguém vai perder?

O tempo passou e estamos chegando nada menos que na quinta versão da franquia que mudou o universo dos carros no planeta. O mercado de acessórios, equipamentos e afins viveu um boom frenético após o lançamento do primeiro “episódio” que mostrava o que tinha de mais perfeito na época de carros ULTRA tunados, com potência nas nuvens. Isso sem contar as lendas de muscle cars que circularam em todos os epiśodios.

Realmente cortar grades e colocar lanternas fumês deixou de ser o must no setor. Que diga-se de passagem se estruturou de tal forma que as engenhocas criadas para personalização derão origem a reality shows como o de Chip Foose – OverHaulin’ nos Estados Unidos ( este inclusive passa no Discovery Channel ) e depois um Lata Velha com Luciano Huck no Brasil.

Agora chegou a vez do Brasil, o país BOLA DA VEZ de mostrar um pouco mais ao mundo, só espero que as máquinas do filme não caiam em buracos né.. mas virou uma coisa Cult para os gringos, descolada, a terra do ex operário  que virou presidente e que deixou o mandato para a ex guerrilheira e primeira mulher a ser presidente.

Talvez o carro mais potente do filme Velozes e Furiosos 1 e 4 pilotado por Vin Diesel, o Dodge Charger 1970

A curiosidade sobre o filme tem sido grande. Matérias no pânico na TV, teasers em formato de propaganda que estão circulando fora do país ( veja abaixo). A expectativa é tão grande que já se cogita rodar uma sexta versão IMEDIATAMENTE.

A História de Velozes e Furiosos 5

“O ex- policial Brian O’Conner (Walker) firmou uma parceria com ex-condenado Dom Toretto (Diesel), ambos no lado oposto da lei. Desde que Brian e Mia (Brewster) tiraram Dom da custódia da polícia, eles vivem atravessando muitas fronteiras para fugir das autoridades. Agora, escondidos em um canto no Rio de Janeiro, eles precisam entregar um último trabalho para ganhar a liberdade. Enquanto montam sua equipe de elite de pilotos de corrida, eles sabem que mesmo se o plano der certo, terão de confrontar um empresário corrupto, que quer vê-los mortos . Mas ele não é o único de seus problemas.

O agente federal Lucas Hobbs (Johnson) nunca erra o alvo. Quando ele é indicado para rastrear Dom e Brian, parte com sua equipe para uma caça incessante. Mas, enquanto seus homens se enfiam pelo Brasil, Hobbs descobre que é impossível distinguir os mocinhos e bandidos. Agora, ele deve confiar em seus instintos para pegar suas presas, antes que alguém o faça.”

O porém é que, para um filme que pretende fazer jus ao Rio, “Velozes e Furiosos 5″ não destrinchou a cidade à fundo: boa parte das locações que representam o Brasil são, na verdade, Porto Rico – as tomadas do Rio foram registradas em apenas três dias, na passagem relâmpago da equipe do filme pelo Brasil. Os brasileiros na trama falam português com sotaque de inglês ou espanhol e o grande vilão da história – um traficante mafioso com o qual a polícia compactua – chama-se Hernan Reyes e é interpretado pelo português Joaquim de Almeida. E a mocinha brasileira? A atriz espanhola Elsa Pataky. Faça as contas de quantos estereótipos estão reunidos nesse parágrafo, e já há uma base para questionar as intenções da trama.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja dois trailers que foram exibidos nas últimas semanas

O filme ainda conta com a presença do ator The Rock que com certeza roubará algumas cenas…

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:

Chevrolet lança edição comemorativa do Corvette, a Centennial edition para comemorar seus 100 anos

Para comemorar os 100 anos da marca Chevrolet, empresa fundada pelo piloto Louis Chevrolet, a empresa apresentou esta semana que passou ao mercado o Chevrolet Centennial Edition Corvette. A edição especial possui uma combinação de pretos (fosco e brilhante) e vem com itens exclusivos, como as pinças de freio pintadas em vermelho. O pacote Centennial Edition estará disponível em todos os modelos Corvette, que incluem o Grand Sport, Z06 e ZR1.

As rodas do carro são feitas de alumínio e tem um detalhe vermelho na borda, típico dos carros de competição. As medidas seguem o padrão já existente na linha: de 18 e 19 polegadas para a versão coupê, conversível e Grand Sport e 19 e 20 polegadas para o Z06 e ZR1.

“A edição do centenário, não só celebra os nossos 100 anos, mas alavanca o Corvette para uma nova geração de fãs de carros esportivos”, disse em nota o vice-presidente de marketing da Chevrolet, Rick Scheidt, sobre o lançamento. O esportivo começa a ser oferecido ao público nos Estados Unidos em junho.

Detalhes da edição especial

A edição centenária também apresenta um distintivo que representa a história da Chevrolet em corridas. Um logotipo com uma imagem icônica de Louis Chevrolet aparece na coluna B (central), nas tampas de centro das rodas, e no centro do volante. Os encostos de cabeça também têm um logotipo do centenário em alto relevo.

Outro detalhe exclusivo é o histórico emblema das bandeiras cruzadas, adaptado agora com o número “100” no lugar da tradicional flor de lis.

O esquema de cor exterior é reforçado dentro do carro. O painel de instrumentos é revestido em couro, os bancos são em camurça, assim como volante, alavanca de câmbio e descansa-braços, que têm costuras em fios vermelho e seguem o mesmo padrão dos utilizados na versão Z06 Carbono Limited Edition.

De acordo com a marca da General Motors, todos os Corvette Centennial Edition estão equipados com o Magnetic Selective Ride Control, a suspensão inteligente com respostas mais rápidas. O carro vem ainda com sistema de som Bose Premium, com um ano de navegação, assinatura da rádio via satélite (XM) e USB, conectividade Bluetooth, assentos eletricametne ajustáveis e ajustáveis e aquecidos, pacote de memória, Head Up Display, freios Brembo de cerâmica e rodas e pneus Michelin aros 19 e 20.

Ação de responsabilidade social deve marcas as comemorações

A Chevrolet escolheu para a estréia do Corvette Centennial Edition um leilão na famosa casa Barrett-Jackson. O valor conseguido pelo modelo de número 100 vai para a fundação Austin Hatcher Foundation for Pediatric Center. A fundação, que ajuda as crianças e famílias que sofrem com o câncer, é parceira da Amercian Le Mans Series, competição onde a Chevrolet participa oficialmente com o Chevrolet Corvette

O Centennial Edition (VIN #100) que será leiloado é baseado no modelo de produção 3LZ com o pacote de performance Z07, e o capô do Z06 feito em fibra de carbono.

Dica para a marca: patrocinar um clube no Brasil que esteja fazendo seu centenário junto com a marca.

Assista ao vídeo que exibe alguns detalhes do Corvette Centennial Edition 2012 para comemorar os 100 anos da marca:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

Vídeo mostra a aceleração de uma Ferrari F430 Scuderia Novitec Rosso

janeiro 28, 2011 Deixe um comentário

Ferrari F430 tunada pela Novitec Rosso chegou a 340 km/h

Alguma vez você dirigiu ou escutou o ronco de um motor de uma Ferrari F430 Scuderia Novitec Rosso em aceleração total? Se a resposta for não, como eu imagino, veja o vídeo abaixo de aproximadamente 4 minutos que mostra a troca de marchas deste super esportivo e também como é o desempenho do Contagiros mostrado no vídeo. É claro que a Ferrari foi tunada, mas mesmo assim é muita potência.

Destaque para a velocidade em terceira marcha, chega a 170 km/h e acelerando no talo chegando a impressionante 340 Km/h em sexta marcha.

O som é impressionante e pedimos que ligue no máximo para ouvir melhor as “faíscas” saindo do motor.

Em outro vídeo logo abaixo uma outra Ferrari F430 é seguida por um incalto no trânsito de uma cidade no México e em certa altura do vídeo ele a flagra pegando fogo, dá dó, mas é uma realidade…

Siga o Blog Contagiros no:

Encontro de carros antigos dia 28 no Galleria em Campinas homenageia os Opalas

novembro 26, 2010 Deixe um comentário
Primeiro modelo de Opala a ser vendido no Brasil, o Reventon

Primeiro modelo de Opala a ser vendido no Brasil, inspirado no modelo alemão Rekord

Como acontece tradicionalmente, sempre no último domingo de cada mês os apreciadores de carros antigos de Campinas e Região se encontram no Shopping Galleria para matar a saudade e rever paixões antigas pelos mais “modernos”carros e motos.

No dia 28/11 o  Clube  V8 & Cia realizará seu ultimo encontro mensal de 2010. Desta vez os destaques ficarão para os Opalas, um dos veiculos que mais comparecem aos encontros, juntamente com o fusca.

Além dos Opalas. todo antigo de qualquer marca acima de 30 anos poderá ser exposto. (Carros e motocicletas)
Serviço:

Local: Shopping Galleria – Rodovia SP 332, Km 131 – Campinas SP
Horário: a partir das 08:00h
Para os expositores, é solicitada a contribuição voluntária de 01 Kg de alimento não perecivel, que serão distribuidos a entidades assistenciais de Campinas e região.
A entrada para o publico é franca. O estacionamento será tarifado de acordo com o tempo de permanência.
Haverá tambem venda de peças, acessórios, camisetas, bonés, revistas, miniaturas e todo tipo de artigo relacionado ao antigomobilismo.
Restaurantes, lanchonetes, cinemas e lojas estarão funcionando nas dependencias do shopping.

Regra para expor carros antigos:  Acima de 30 anos de fabricação e em ótimo estado de conservação e limpeza.

Organização: V8&Cia

Opala Azul no encontro de carros antigos do Galleria em 2009

Opala Azul da década de 70 no encontro de carros antigos do Galleria em 2009

Conheça um pouco mais da história do Opala:

Fabricado durante mais de duas décadas, o Chevrolet Opala tornou-se símbolo de longevidade no mercado brasileiro. Em sua longa trajetória, o primeiro modelo de passeio da GMB foi sendo atualizado, sem perder as características originais. Conquistou também, nesse período, um público cativo e bastante fiel.

Desde o início da década de 60, apesar do ambiente pouco estimulante a novos investimentos, a General Motors do Brasil vinha estudando a possibilidade de produzir o carro de passageiros, aproveitando a experiência obtida com os utilitários. Assim, nasceu o projeto número 6761, com base no Opel Record “C”, produzido na Alemanha, que passou às pranchetas em 1966. Ao longo de quase três anos de trabalho, uma grande equipe de projetistas, engenheiros e técnicos definiu o protótipo, dando-lhe forma e estilo.

Depois de testes exaustivos de desempenho dos componentes e de resistência estrutural do conjunto – que apresentava a originalidade do chassis de tipo monobloco em vez de longarinas -, o automóvel foi oficialmente apresentado ao público em 19 de novembro de 1968. O primeiro veículo de passeio projetado e construído pela GMB, o Chevrolet Opala, era um automóvel de porte médio destinado às classes A e B, perfeitamente adequado às condições gerais de pavimentação, clima e topografia encontradas no país.

Apresentando carroceria de quatro portas, o Opala era disponível com motor de 4 cilindros (2.500 cc) e 6 cilindros (3.800 cc), em duas versões de acabamento. A transmissão de três marchas tinha alavanca na coluna de direção, e o habitáculo oferecia espaço para seis pessoas. O Opala iniciava, então, uma história de sucesso. No final de 1970, nova grade dianteira, e o lançamento da versão SS, com motor de 6 cilindros e 4.100 cc, cambio de 4 marchas com alavanca no assoalho, rodas esportivas e faixas decorativas na pintura. As demais versões da linha 1971 eram Especial, Luxo e Gran Luxo.

A presença do Opala no mercado ficaria ainda mais forte a partir de agosto de 1971, com o surgimento do coupe, de traseira “fastback” e sem colunas laterais. A versão SS passou então a ser exclusiva dos coupe. No modelo 1973, foi redesenhada a grade dianteira, e no ano seguinte veio a opção de transmissão automática. Ainda em 1974, já haviam sido fabricados 300 mil Opalas. Maiores mudanças apareceram na linha 75, com a frente e traseira totalmente reestilizada. Chegou também ao mercado a perua Caravan, e foi lançado ainda o Comodoro, versão mais luxuosa. Nos anos seguintes, poucas modificações na linha Opala, tendo a Caravan recebido a versão esportiva SS em 1978.

Maiores inovações

Para 1980, o Opala incorporou as maiores inovações de estilo em sua carreira, com nova frente e traseira, trazendo faróis retangulares e lanternas envolventes. Foi lançado o Diplomata, versão top, com itens de requinte e conforto, com direção hidráulica e ar-condicionado de série. No segundo semestre de 1980, foi iniciada a venda com motor a álcool de 4 cilindros, e na linha 81 a “família” Opala recebeu painel de instrumentos totalmente redesenhado. Em 82, a disponibilidade do câmbio de 5 marchas para o motor de 4 cilindros.

Na linha 85, nova grade dianteira, maçanetas externas das portas redesenhadas (embutidas), e opcionalmente motor de 6 cilindros a álcool. Naquele ano, a Caravan ganhou também a versão Diplomata. Em 1988, outras pequenas inovações contemplaram a linha, como grade dianteira, faróis de formato trapezoidal, novas lanternas traseiras e volante redesenhado, com regulagem de altura em sete posições. Na mecânica, a opção da nova transmissão automática de 4 velocidades. Em meados de 1988, deixou de ser fabricado o Opala coupe. O veterano produto estava completando 20 anos no mercado, e na versão mais sofisticada era o preferido por executivos e políticos. Um segmento que favoreceu as vendas do Diplomata desde o fim da produção do Ford Landau, em fevereiro de 1983.

Últimos retoques

Os últimos retoques de estilo vieram no modelo 1991, com para-choques envolventes, espelhos retrovisores redesenhados e portas dianteiras sem quebra-vento nas versões de quatro portas. O Diplomata ganhou direção hidráulica de rigidez progressiva (Servotronic) e freio a disco nas quatro rodas. Mas a longa viagem do Opala no mercado já estava próxima do fim. O modelo 1992 recebeu bancos com apoio de cabeça “vazados”, e transmissão manual de 5 velocidades para o motor de 6 cilindros.

No dia 16 de abril de 1992, uma Quinta-feira da Semana Santa, uma solenidade foi realizada na fábrica de São Caetano do Sul, em São Paulo. Por volta das 14 horas, deixou a linha de montagem o Opala de número um milhão. Na ocasião, porém, o modelo também despediu-se de seu público, para sempre.

Foi o último exemplar produzido, representando o fim de uma Era. Aperfeiçoado em regulares e freqüentes intervalos de tempo, o Opala refletiu o próprio desenvolvimento da indústria automobilística no Brasil, nesses 23 anos em que esteve em linha. A milionésima (e última) unidade fabricada – um Diplomata vermelho perolizado com estofamento em couro – está sendo preservada para a posteridade pela GMB, devendo compor o acervo do Museu da empresa.

Curiosidade: Uma série limitada especial, do encerramento da produção do Opala, idealizada por Luiz Cezar Thomaz Fanfa, foi batizada “Diplomata Collectors”. Os últimos 100 Opalas produzidos levam este nome e traziam um vídeo VHS sobre a história do opala e chaves douradas.

Como seria um Opala se ele fosse reestilizado como um novo Muscle Car, como o Camaro...

Veja alguns links para Clubes de Opala no Brasil:

opalaclubebrasil.forumais.com

www.clubeopalabh.com.br

www.alagoasopalaclub.com

opalaclubebrasil.blogspot.com

www.opaleiroscuritiba.com.br

http://www.opalasp.com.br/

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Veículos Blindados do exército com mais de 30 anos são usados na mini guerra civil do Rio de Janeiro

novembro 26, 2010 Deixe um comentário

Foto mostra ônibus incendiado na Favela da Vila Cruzeiro, você pensa que esta foto é nova? É de 2007, para vcs verem que o problema é mais antigo do que parece

A cena poderia ser a de um filme… de guerra, o cenário poderia ser a bósnia, iraque… mas não é. Aconteceu ontem e durante vários dias no Rio de Janeiro em plena luz do dia e foi de verdade.

Para quem não sabe, a cidade do Rio de Janeiro, tem passado por dias de fúria. mas o que é que um blog automotivo tem a ver com os acontecimentos? Bom para começar temos um volume de carros e ônibus incendiados, sem contar ruas e avenidas fechadas por aqueles que nunca perdem nada, mas sempre dizem para as pessoas, PERDEU!

30 veículos foram incendiados até as 17h desta quinta-feira (25) no Rio de Janeiro. Entre os veículos, há 13 carros, 11 ônibus, 2 motos, 2 vans e 2 caminhões.

Os ataques aconteceram em diferentes pontos da cidade e da Região Metropolitana, como Tijuca e Benfica, na Zona Norte, Santa Cruz, na Zona Oeste, Cordovil, Cachambi e Lins do Vasconcelos, no subúrbio, além de São Gonçalo.

Mais cedo, a PM informou que prendeu nesta quinta 11 suspeitos e apreendeu 3 galões de gasolina, 6 dinamites e 6 espoletas.

Os confrontos nesta quinta deixaram pelo menos sete mortos no Jacarezinho e um em Mesquita, na Baixada Fluminense.

Em meio às ações de terror do crime organizado citadas acima  no Rio de Janeiro, seis blindados M113 tentam ocupar a favela da Vila Cruzeiro, na Penha. O Caveirão, antes símbolo da luta da elite da polícia do Rio de Janeiro, o Bope, antes assustador e apocalíptico, parece que não aguentou o tranco. O comando da instituição pediu o uso de blindados dos Fuzileiros Navais, máquinas de guerra de verdade – e que de repente poderiam receber a placa preta para dar uns passeios na zona sul, já que são veteranos construídos há mais de 30 anos.

Será que os blindados M113, os chamados Caveirões Tunados vão substituir os Caveirões no Rio de janeiro? Espero que não.

Na origem americana, o M113 foi classificado como Armoured Personal Carrier, ou Transporte Pessoal Blindado. Além do motorista e artilheiro, leva 11 soldados (ou policiais) envoltos em um casco de liga especial de alumínio, leve mas não muito resistente: apesar desses dados não serem fáceis de se encontrar em sua forma oficial, estima-se que a integridade do M113 contra tiros de fuzil calibre 7,62 mm (que os traficantes já possuem) se resume apenas à área frontal. A blindagem de alumínio, porém, pode ser complementada com placas de aço balístico instaladas internamente. O motorista vai em um cockpit separado, à esquerda, e conta com periscópios para poder fechar sua escotilha e se proteger do tiroteio.

Um lote de 60 veículos foi adquirido pelos Fuzileiros Navais no pelo idos de 1974, antes de eu nascer. Eles são do tipo M113 ACAV, uma versão com placas de proteção adicionais na posição do artilheiro principal, armado com uma metralhadora pesada M2 de 12,5 mm, mais duas estações de armas adicionais com metralhadoras de 7,62 mm, também protegidas por placas. Hoje restam trinta desses clássicos em serviço, mas especula-se que apenas a metade esteja em condições de combate.

Conheça abaixo o vídeo que mostra como funcionam os tanques M113 mostrado em Janeiro de 2010

A justificativa para o seu uso (e não alguma viatura do Exército) pode estar na localização próxima das principais bases da Marinha, no Rio de Janeiro, além do fato de a versão ACAV ser um pouco mais protegida que os M113 do Exército, que possui em seus quartéis mais de 500 dos chamados “táxis de combate”.

Em relação ao Caveirão, o M113 oferece a capacidade de passar por cima de quase tudo, graças às suas lagartas. Também não fura o pneu em tiroteio, obviamente. O comandante do Estado Maior da PM do Rio, coronel Álvaro Garcia, afirmou que o uso de metralhadoras de 12,5 mm não seria necessário, mas nessas fotos feitas pelo fotógrafo Reinaldo Marques nota-se claramente a posição do artilheiro equipada com ela. O emprego de calibres dessa envergadura costuma ser criticado em áreas urbanas, pois o alcance e capacidade de penetração podem causar muitos danos colaterais. Como diria meu amigo Rafael, militares não contam cadáveres, portanto a briga dos traficantes com a Polícia deve pegar fogo nos próximos dias.

Além dos M113, os Fuzileiros Navais também estão utilizando viaturas sobre rodas Piranha (bem modernas, adquiridas para operar no Haiti) e blindados anfíbios CLAnf, nas saídas da comunidade. Cerca de 150 homens do Bope e 30 fuzileiros estariam envolvidos na operação.

Sugestão as autoridades: Desmantelem as favelas e levem sua população de bem para áreas fora do perigo de desmoronamentos e de traficantes e que sejam de fácil acesso. Local de moradia de gente inocente virando bunker de bandido é cruel e desumano. É muito caro? Concordo… comecem desestimulando as pessoas de morarem por lá e impeçam novos barracos…cadê a lei ambiental. Utilizem do esquema logístico do exército, afinal neste caso o exército serve para que, não é para nos proteger também?

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Novo Audi RS3 Sportback começa a ser vendido nos primeiros dias de 2011 na Europa

novembro 22, 2010 Deixe um comentário

Potente e dono de linhas agressivas e sedutoras, o Audi RS3 Sportback, um dos carros mais aguardados dos últimos tempos, tem data de lançamento agendada para o início de 2011. Depois de ter sido mostrado protótipo a cerca de 1 ano no salão de Frankfurt , ele deve dar as caras no mercado,  alguns meses antes do seu principal rival, o Série 1 M Coupé da BMW.

A novidade da marca alemã conta com um motor de  bloco TFSi de 2,5 litros – o mesmo utilizado no TT-RS -, com 340 cavalos de potência máxima e 450 Nm de binário máximo, números que lhe permitem alcançar os 100 km/h em apenas 4,6 segundos e os 250 km/h de velocidade máxima, limitados eletronicamente.

Toda a potência é colocada no asfalto através de uma transmissão nas quatro rodas em conjunto com uma caixa sequencial de sete velocidades com dupla embraiagem «Stronic». A Audi diz que o consumo médio será de 11 a 12 km por litro e emissões de CO2 de apenas 212 g/km.

Para fazer face ao aumento das performances, suspensão e sistema de travagem foram alvo de profundas melhorias, com novas afinações, enquanto o sistema de travagem foi reforçado com a introdução de discos ventilados de maiores dimensões.

Exteriormente, este  A3 não esconde as suas pretensões, contando com uma série de alterações que conferem um visual agressivo, com destaque para uma nova grade frontal, pára-choques em fibra de carbono e diversas aplicações em cromado.

No interior, destaque para os bancos esportivos em pele, volante com fundo plano, assim como um cronómetro para comparar os tempos das voltas.

Na Alemanha, o Audi RS3 Sportback terá um preço base de 49.900 euros e logo nos primeiro dias de 2011 já estará disponível para o mercado europeu. E por aqui? Bom por aqui só em 2012 e com preços chegando a mais de R$ 220.000.

Veja mais fotos do modelo abaixo:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Fotos do novo Dodge Challenger para esquentar a briga dos muscle cars mundiais

novembro 17, 2010 1 comentário

Tá difícil a briga anual entre os principais modelos Muscle Cars mais conhecidos do mercado como Camaro da GM, Dodge Challenger e Mustang da Ford. Todos os meses saem notícias sobre novidades nos modelos sejam elas de fábrica ou de preparadoras.

A Dodge divulgou dia 15 de novembro, a nova linha Challenger RT 2011. Com leves mudanças visuais, o muscle car será oferecido em três versões. O aguardado novo motor  Pentastar V6, mais econômico mas com bom desempenho, fica para o ano que vem.

Segundo o site da CarPlace, o  Dodge Challenger RT 2011 ganhou novas rodas esportivas de liga leve de 18 polegadas, nova grade dianteira, novos frisos, ar-condicionado automático, direção com assistência elétrica e bancos com memória de inclinação. A suspensão também ganhou um novo ajuste e os freios também receberam nova calibração para oferecer frenagens mais rápidas.

A versão de entrada é a Challenger SE, equipada com motor V6 de 305 cv de potência e transmissão automática cinco 5 velocidades. Na versão R/T, equipada com o motor 5.7 V8 HEMI, é possível optar pela transmissão manual de seis marchas ou pela automática. Com o câmbio manual, o motor V8 HEMI do R/T desenvolve 376 cv de potência e torque de 56,68 kgfm, enquanto na versão automática, a potência cai para 372 cv e o torque para 55,26 kgfm.

Veja abaixo o vídeo do modelo SRT8:

Para competir com o Camaro, no Brasil será possível adquirir o Challenger SRT8 equipado com o novo bloco 6.4 V8 HEMI, mas somente a partir do ano que vêm. Especula-se que os preços serão parecidos com o do Camaro, na faixa de R$170 mil a R$200 mil.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 29 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: