Arquivo

Archive for setembro \30\UTC 2011

Novidades do 11º Salão Duas Rodas incluem BMW de 1200 cc e até Motocars para transporte de passageiros e entregas

setembro 30, 2011 Deixe um comentário

Começa na próxima semana, na terça o 11º Salão Duas Rodas, no pavilhão de exposições do Anhembi. O  evento é o maior do País no segmento de motos e deve ter 250 visitantes. Se o clima ajudar, é possível que supere essa expectativa, já que haverá várias atrações na área externa.

A edição anterior, de 2009, atraiu 246.306 pessoas.

Estarão lá este ano 445 expositores. O evento não é apenas uma vitrine para motos, já que reúne fabricantes e importadores de tudo o que se relaciona ao setor, como capacetes, roupas, bauletos, acessórios e motopeças. Uma área de 2% a 5% do evento abrigará bicicletas e itens desse segmento.

A Agressiva R 1200 R da BMW no estilo naked que mostra o puro veneno das altas cilindradas

No caso das motos BMW, o destaque vai ficar para o modelo R 1200 R Classic. Com estilo naked, quer dizer, nua, sem carenagem, ela é equipada com o tradicional motor boxer da marca, com 110 cv de potência. A moto tem como item opcional suspensões com ajuste eletrônico, que garantem conforto de rodagem, especialmente em estrada.

Seu preço sugerido deve ficar entre R$ 55 mil e R$ 60 mil. A marca dá pistas de que haverá outras novidades além dessa. Também é provável que a BMW anuncie a montagem local de mais modelos. Atualmente, três motos são nacionalizadas na fábrica da Dafra, em Manaus: a G 650 GS, a F 800 R e a F 800 GS.

Dafra mostra a Apache RTR 150 (Racing Throttle Response)

Dos pavilhões estrangeiros se destacam os da China e Taiwan, Espanha, Paquistão e Índia. Entre os expositores indianos estarão os representantes da Hero Motocorp, que traz sete modelos de moto em busca de representantes. A Hero certamente vem atraída pelo sucesso que a moto Apache 150 ( foto logo acima) vem fazendo aqui no Brasil. O modelo é montado aqui com peças da indiana TVS e é hoje a moto mais vendida pela Dafra.

Além do festival de motos de alta cilindrada e sofisticada, podemos destacar também os triciclos Motocar, semelhantes aos tuk-tuks indianos. O modelo de passageiros, MTX 150, (foto logo abaixo) o mais acessível, R$ 8.950. A versão de carga tem opção de caçamba aberta (MTA 150, acima) ou fechada, com baú de poliuretano (MTF 150). Para estas, o preço sugerido é de R$ 11,5 mil.

A fábrica dos triciclos está instalada em Manaus e tem atualmente oito pontos de venda, seis no Amazonas e dois no Pará. A vinda ao Anhembi abre perspectivas: “A intenção é que sejam 70 revendas até julho do ano que vem”, afirma o diretor industrial da empresa, Júlio de Almeida. “A margem bruta do revendedor oscila entre 18% e 20%”, estima o empresário, que iniciou a produção dos triciclos em abril.

“Fazemos de 10 a 12 unidades por dia, metade para passageiros e metade para carga. A capacidade instalada é de 30 veículos por dia.” Segundo Almeida, a aceitação do modelo para passageiros está acima do esperado: “O uso mais frequente é no mototáxi, embora haja municípios que não permitam a utilização para esse fim”, diz o executivo.

O modelo carrega dois passageiros, além do condutor, o que dá uma boa vantagem sobre as motocicletas. “Atendemos a resolução 129 do Contran. O veículo tem freio de estacionamento, pisca-alerta, limpador de para-brisa e luz de ré”, ressalta Almeida.

A versão para carga transporta até 350 quilos ou 2.200 litros. Todos os modelos utilizam um motor semelhante àquele adotado na Honda CG 125 de 1977 até 2008 (com comando de válvulas no bloco e varetas), mas com a cilindrada aumentada para 150 cc. “Ele é montado por nós a partir de componentes nacionais e importados do Japão e da Ásia”, afirma. Os chassis também são montados em Manaus.

A versão de passageiros usa componentes trazidos… do Peru, quem diria! O escudo e parte da cabine são de metal. As laterais e o teto usam lona plástica, como as capotas de buggies, jipes e charretes. A versão de carga tem o escudo frontal importado da Ásia. A caçamba aberta é nacional e o baú fechado vem desmontado da Ásia.

Segundo o fabricante, a velocidade máxima é de 65 km/h. O tanque de gasolina comporta 13 litros. A Motocar informa consumo um tanto otimista, em média de 30 km/l (tem moto de 150 cc que não alcança essa marca levando apenas o piloto). Os Motocars exigem carteira de habilitação na categoria A, a mesma das motos. E, como estas, atende ao Promot 3, o programa que regula as emissões de veículos de duas rodas.
Fonte: Automotive Business

Anúncios

Renault lança série especial do Logan, começa as vendas da Duster 2012 e anuncia investimento de mais de R$ 1,5 bilhão em fábrica no Paraná

setembro 29, 2011 Deixe um comentário

A Renault quer aproveitar o bom fluxo de vendas e visibilidade da marca e o cardápio de notícias está recheado esta semana.

No caso do Logan por exemplo a marca apresentou esta semana a série especial Avantage. Com 2,6 mil unidades, a edição chega por R$ 31.110 e oferece, além dos acessórios da versão de entrada Authentique, vidros dianteiros elétricos, trava elétrica com sistema CAR, painel de instrumentos com grafismo diferenciado e iluminação do porta-luvas.

No exterior, o modelo ganha o logotipo da série na coluna B e friso lateral na cor da carroceria. O motor é 1.0 16V Hi-Flex, o mesmo da configuração de entrada da linha. Ar condicionado é o único opcional disponível, por R$ 2,5 mil. O modelo mantém também a garantia de três anos.

Lançamento do Duster

Após um longo tempo de maturação e indefinição sobre o seu lançamento, esta semana modelos do novo Duster Renault, feito em parceria da Nissan, já pode ser visto em algumas concessionárias da marca. Ele chega ao mercado  como principal rival do Ford Ecosport, que há muito tempo já lidera em seu segmento no mercado de automóveis. O carro vem equipado com um motor 1.6 de 110/115cv e 2.0 de 138/142cv. Seu câmbio é um manual ou automático de cinco marchas e tração 4×4.Em sua parte externa, faróis grandes, pneus altos e reforçados, grades com frisos entre outros acessórios.

Em seu interior um material todo em plástico, o que o torna muito parecido em termos de qualidade a concorrência. O preço do Duster está entre R$51 mil a R$70 mil.

Numa breve consulta a concessionárias da Renault de São Paulo e do Rio de Janeiro, foi possível descobrir que o carro já se encontra disponível para a compra. Em pelo menos duas revendas contatadas, o jipinho podia ser adquirido “em todas as versões e várias cores”.

O Duster será vendido em seis versões. A gama de motores inclui um 1.6 16V com potência de 115 cavalos com etanol e 110 cv com gasolina, a 5.750 rpm. O torque dessa unidade é de 15,5 kgfm com etanol e 15,1 kgfm com gasolina a 3.750 rpm.

Há também um motor 2.0, bicombustível, destinado às versões mais caras. Essa unidade tem potência de 142 cv com etanol e 138 cv com gasolina a 5.500 rpm e torque máximo de 20,9 kgfm com etanol e de 19,7 kgfm com gasolina, alcançados a 3.750 rpm.

Todas as versões 1.6 são equipadas com câmbio manual, de cinco marchas. Já as 2.0 manuais possuem uma transmissão de seis marchas, enquanto o 2.0 automático conta com uma caixa de quatro velocidades. A tração 4×4 está disponível apenas na versão 2.0 equipada com câmbio manual. Nela há, inclusive, diferenças na arquitetura da suspensão traseira do carro. Semi-independente nas versões 4×2, ela é Multilink na 4×4. O porta-malas também é menor no Duster com tração integral: 400 litros, contra 475 litros nos demais.

O lançamento oficial vai acontecer exatamente no dia 05 de Outubro, quando o presidente da marca fará um comunicado no Paraná, conforme abaixo.

Investimentos da Renault no Brasil devem chegar a cerca de R$1,5 bilhões

A expectativa está sendo tão favorável a marca que no próximo dia 05 de outubro, que Carlos Ghosn, presidente da Renault / Nissan terá uma audiência com o atual governador do Paraná, Beto Richa, no Palácio Iguaçu. No evento ele fará o anúncio oficial de novos investimentos da Renault no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, onde a empresa já produziu mais de 1 milhão de veículos desde 1998.

Segundo reportagem publicada na quarta-feira, 28, pelo diário paranaense Gazeta do Povo, o aporte projetado chega a R$ 1,5 bilhão até 2015, destinado a aumento da capacidade de produção, desenvolvimento de novos produtos e a instalação de um centro tecnológico de engenharia para as Américas.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Renault confirmou que o executivo estará no Paraná nos próximos dias 4 (lançamento do Duster em Foz do Iguaçu) e 5 (encontro com o governador em Curitiba seguido de evento na fábrica). Depois Ghosn teria agenda a ser preenchida por negócios da outra divisão da Aliança, a Nissan. Ele deverá seguir para o Rio de Janeiro, onde provavelmente fará anúncio da nova fábrica da marca japonesa no Brasil.

Incentivo ao crescimento

Com os novos investimentos, a fábrica paranaense da Renault poderá elevar sua capacidade de produção dos atuais 250 mil veículos/ano para além das 300 mil unidades. A planta já trabalha em três turnos e deverá fechar este ano com pouco mais de 200 mil automóveis e comerciais leves produzidos. Assim os aportes darão suporte ao plano de expansão da Renault no Brasil, cujas vendas em 2011 crescem ao ritmo de 20% sobre 2010, assegurando participação de mercado de 5,5%, como quinta marca mais vendida. Com isso, o País tronou-se o terceiro maior mercado da fabricante no mundo, que tem ambição de abocanhar 8% dos emplacamentos até 2016.

Com a assinatura do protocolo de intenções com o Estado do Paraná na próxima semana, a Renault adere ao programa de incentivos estadual que prevê a prorrogação do prazo de recolhimento de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), em porcentual ainda a ser divulgado – a fabricante de caminhões Paccar, por exemplo, recebeu desconto durante oito anos de 90% do tributo para instalar fábrica em Ponta Grossa.

Ainda segundo a reportagem do jornal Gazeta do Povo, nas negociações para receber os incentivos e confirmar os novos investimentos, a Renault prometeu antecipar o pagamento do ICMS que foi prorrogado como benefício desde quando instalou a fábrica no Paraná, comprometeu-se a exportar e importar 90% dos seus veículos pelo Porto de Paranaguá – a empresa faz boa parte de suas importações pelo Porto de Vitória (ES), onde recebe desconto de ICMS para fazer essas operações – e garante investimentos por pelo menos mais uma década e permanência no Estado por no mínimo 20 anos.

Até o fim de 2010 o Paraná respondeu por 11,6% da produção nacional de veículos, com quatro fábricas de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus (Renault, Nissan, Volkswagen e Volvo), duas de motores (Fiat e Renault) e duas de máquinas agrícolas e de construção (CNH e Caterpillar). A essas unidades se juntará mais uma planta de caminhões, a Paccar/DAF, que deve começar a produzir em Ponta Grossa a partir de 2013.

Na onda de lançamentos, a Nissan apresenta versão esportiva e limitada do Sentra, o SR

setembro 28, 2011 2 comentários

A Nissan não quer sair de cena mesmo. Após alguns dias do lançamento do compacto March, a maior aposta da montadora para o mercado nacional, ela andistribuiu releases na mídia anunciando a chegada do Sentra SR, versão mais esportiva do sedã médio. A edição, limitada a 800 unidades, terá preços de R$ 57.490 a R$ 62.790.

O modelo chega com opção por câmbio manual de seis marchas, que deve responder por 30% das vendas, e Xtronic CVT, que será responsável por 70% dos emplacamentos. Entre os equipamentos estão saias laterais, aerofólio com luz de freio em LED, lanternas e faróis com máscara negra e o logotipo da série na tampa do porta-malas. Com o conjunto, a montadora espera chamar a atenção do consumidor que gosta de expressar estilo no exterior do veículo.

A novidade é um novo passo da montadora para tornar-se mais conhecida no mercado. Entre janeiro e agosto deste ano a Nissan emplacou 6,8 mil unidades do Sentra, volume 74% superior ao registrado no mesmo período do ano passado.

 

Novo Honda Brio estréia na Índia por R$15 mil

setembro 28, 2011 Deixe um comentário

A Honda indiana apresentou esta semana como modelo definitivo o campacto Brio, carro de arquitetura semelhante à dos modelos Fit e City, já conhecidos dos brasileiros, porém agora numa versão, digamos menor.  No mercado indiano seu custo equivale a cerca de R$ 15 mil, lembrando que lá, diferente daqui, os impostos não são abusivos.

Na Índia, o modelo pequeno da fabricante japonesa é equipado com um motor 1.2 a gasolina com 89 cv.

O carro vai concorrer com compactos Hyundai, Ford, Chevrolet, Toyota e Nissan. Antes certo para ser produzido pela unidade de Sumaré, interior de São Paulo, o Brio está a passos de tartaruga na questão de fechar a cadeia de produção com fornecedores locais. Com isso provavelmente a tentativa de produzi-lo aqui, antes divulgada por todos, inclusive mós do Blog, praticamente está descartada, pelo menos num curte prazo.

O terremoto seguido de tsunami que afetou o Japão em março e também o anúncio de uma nova fábrica da Honda no México mudaram o cronograma do Brio. De um jeito ou de outro a montadora afirma que o modelo chegará ao país em 2013, a alguns meses antes da copa.

Uma coisa pelo menos já deu para notar, de frente belo opção, traseira medonha, não concordam?

Peugeot – Citroen apresentam projeto conceito VéLV ou Veículo Elétrico Leve, um triciclo ecológico para até 3 pessoas

setembro 27, 2011 Deixe um comentário

A PSA Peugeot Citroën apresentou esta semana o conceito VéLV, sigla para Veículo Elétrico Leve. O projeto, focado na mobilidade urbana, foi desenvolvido pelo Grupo PSA em colaboração com um consórcio de empresas francesas e um laboratório de pesquisa. O protótipo foi apresentado em Paris, França, na segunda-feira, 26, durante o Fórum da Ademe, a agência ambiental francesa. Assim como a Renault que a um tempo atrás havia mostrado o Twizy elétrico, como alternativa ao caos das grandes cidades, o grupo francês pensou também nas questões urbanas e ecológicas.

O VéLV é um triciclo elétrico capaz de levar até três pessoas, com potência de 20 kW e peso de 650 kg e diâmetro de esterçamento de apenas 7,20 m. A autonomia das baterias é de 100 km e a velocidade máxima chega a 110 km/h. O veículo indica, em tempo real, seu perímetro de ação e identifica os postos de recarga acessíveis com a energia disponível.

O objetivo do projeto, segundo a PSA, é limitar a quantidade de energia embarcada, propondo um veículo que proporciona prazer de dirigir com agilidade, graças ao motor elétrico e seu torque máximo imediatamente disponível, associado ao peso bastante reduzido. De acordo com cálculos dos engenheiros da fabricante francesa, o baixo consumo de 85 Wh/km do VéLV tem impacto ambiental equivalente ao deslocamento de uma pessoa viajando de trem.

O público alvo imaginado para o VéLV, diz a PSA, são empresas interessadas em diminuir o impacto ambiental de suas frotas, locadoras de veículos, pessoas que pretendem comprar um segundo carro e a inúmeros clientes particulares que desejam melhorar sua mobilidade na cidade.

Dentro do consórcio de empresas que desenvolveram o VéLV, a PSA Peugeot Citroën projetou a arquitetura do veículo; Leroy Somer, GKN e Valeo desenvolveram o sistema de tração elétrica completa de 20kW; a Valeo também criou o sistema de aquecimento projetado para pequenos veículos elétricos; a Johnson Controls Saft concebeu um conjunto de células Li-Ion com controle eletrônico que se integram ao veículo para fornecer os 8,5 kWh úteis e garantir os 100 km de autonomia; a Leoni dimensionou o feixe de sinal e de potência; a Michelin contribuiu com seu sistema de rodas motoras; e o IMS/LAPS, de Bordeaux, foi palco dos testes e simulações para compreender e aperfeiçoar o comportamento dinâmico do veículo de tamanho muito reduzido.

Veja abaixo um vídeo do VéLV elétrico da PSA Peugeot/Citroen e detalhes de sua concepção

Fonte: Automotive Business

 

11ª edição do Salão Duas Rodas de 2011 começa dia 04 de Outubro em São Paulo

setembro 26, 2011 Deixe um comentário

Vista Geral do Salão Duas Rodas em 2009, estandes cheios e lançamentos movimentaram o setor na época

Os apaixonados por veículos duas rodas têm um encontro marcado na 11ª edição do Salão Duas Rodas (Feira Internacional de Motocicletas, Bicicletas, Peças, Equipamentos e Acessórios), de 4 a 9 de outubro, no Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo. Promovido pela Reed Exhibitions Alcantara Machado, o evento realiza verdadeiros espetáculos com motocicletas que enchem os olhos dos fãs e visitantes, podendo ver de perto e sentir a experiência sobre duas rodas através de simuladores, test-drives e inúmeras atrações.

Os mais de 250 mil visitantes esperados para o Salão Duas Rodas 2011 poderão assistir as apresentações de Moto Trial, onde o terreno é preparado com os mais diversos obstáculos para superação dos pilotos, e participar das atrações interativas: Cine Bike, Simulador de Giro 360º e Simulador Moto Trial. Os que curtem passeios menos radicais poderão fazer um test-drive com modelos de grandes marcas. Honda, Yamaha, Kasinski e Traxx são algumas das empresas que irão disponibilizar modelos para os visitantes pilotarem.

Mas aqueles que preferem somente admirar podem curtir a área externa do Anhembi (Sambódromo) que terá shows com equipes de pilotos profissionais. Dentre as atrações já confirmadas estão as equipes: Jorge Negretti Motocross Show, Cobras Motor Show e Força & Ação.   Os fãs poderão tirar fotos com seus ídolos e levar para casa um autógrafo de lembrança nos stands montados, como o point de autógrafos dos pilotos.

Todas essas atrações acontecem no evento e estão inclusas no ingresso do Salão Duas Rodas. A venda de ingressos antecipadas e com desconto estão disponíveis exclusivamente no site do evento (www.salaoduasrodas.com.br). Na bilheteria, ingressos serão vendidos durante os dias e horários de funcionamento do evento.

Arena Cross Dentre as atrações mais esperadas está a 4ª etapa do Arena Cross, campeonato que reúne as categorias Pró (450cc), MX2 (250cc), Júnior, 65cc e 50cc. Os treinos são realizados a partir das 13h e as provam terão início às 19h, nos dias 7 e 8 de outubro. A 13ª edição da competição terá pilotos do Brasil e do mundo juntos em uma emocionante disputa. Os ingressos para o Arena Cross são adquiridos separadamente. Vale lembrar que o campeonato será transmitido também via TV, web e rádio.

Harley Davidson, um dos destaques do evento

A Harley-Davidson do Brasil participa oficialmente pela primeira vez do Salão Duas Rodas, o principal evento do setor no País, com a apresentação de oito motocicletas novas no mercado brasileiro que farão parte da linha 2012, feito inédito para a marca e que mostra a importância do Brasil nos planos de expansão internacional da Harley-Davidson. Entre as novidades estão a Dyna® Switchback e a V-Rod® 10th Anniversary.

A principal característica da nova motocicleta Dyna® Switchback da Harley-Davidson® é a versatilidade. Com saddlebags rígidas da cor da moto e para-brisa montado no garfo, a Switchback é uma motocicleta Touring. Sem as saddlebags e o para-brisa, que podem ser removidos sem precisar de ferramentas, a Switchback se torna uma street cruiser com farol brilhante, rodas de alumínio de cinco raios e guidão estilo mini ape-hanger.

O modelo é equipado com o imponente motor Twin Cam 96™. A Switchback é a Touring mais leve na categoria acima de 1000cc, resultando em uma melhor ciclística, com maior facilidade para manobras. Nova geometria frontal, componentes de suspensão aperfeiçoados e pneu dianteiro de perfil baixo garantem à Switchback uma excelente resposta na pilotagem.

Projetada para ter um apelo visual com ou sem as saddlebags, o estilo da Switchback evoca uma aparência clássica e limpa com linhas retas que vão desde seu tanque de combustível de 17,8 litros até o para-lama traseiro. Para garantir conforto completo ao piloto, o modelo tem guidão estilo mini ape-hanger com raiser recuado, plataformas para apoio integral dos pés e assento estilo Touring de duas posições em peça única com perfil frontal mais estreito, proporcionando mais facilidade para alcançar o solo.

V-Rod® 10th Anniversary

A V-Rod® 10th Anniversary é um tributo a V-Rod® original que estará disponível apenas na linha 2012. Sua pintura prata perolizada, seguindo a mesma tonalidade de toda a estrutura, é exclusiva na linha V-Rod®. Cromado extra e superfícies polidas ressaltam a beleza do motor, escapamento e painel.

O modelo é equipado com a última versão do motor Revolution, com 1250cc distribuídos em dois cilindros em V, refrigeração líquida, DOHC, quatro válvulas por cilindro e Electronic Sequential Port Fuel Injection (ESPFI). O powertrain é composto com embreagem Assist and Slip, transmissão de cinco marchas e correia de fibra de carbono de alta performance. Os pneus são Michelin Scorcher, sendo o traseiro de 240 mm. No Brasil, os freios Brembo® de discos duplos frontais são equipados com o ABS de série. Este pacote, além dos freios com ABS, também inclui o H-D® Smart Security System, um sistema de segurança com alarme e sensor de proximidade hands-free.

Um pouco da História do Salão Duas Rodas

Há 20 anos, o primeiro evento dedicado exclusivamente ao setor de duas rodas era lançado em São Paulo. Pouco mais de 80 empresas participaram do evento que nascia com a missão de ser o pólo concentrador do mercado de duas rodas na América do Sul.
Ano após ano, o evento acompanhou o crescimento do mercado consumidor de motocicletas e bicicletas no Brasil, hoje um dos maiores consumidores de veículos de duas rodas no mundo. E o Salão acompanhou de perto essa evolução:

Nem só de motos vive um evento de duas rodas, lindas modelos também fazem parte da "decoração "dos estandes

O Evento – Veja mais fotos do último Salão duas rodas 2009 – clique aqui

Ativa toda a cadeia produtiva diretamente relacionada ao setor
• venda dos veículos, motopeças, bicipeças, acessórios, equipamentos, vestuário e serviços

Confraterniza todas as vertentes do setor de motocicletas
• Motovelocidade, Moto Cross, Moto Clubes, Wheeling, Moto Trial

É um ponto de encontro para:
• motos, bicicletas, triciclos, quadriciclos…
• associações, entidades do setor e órgãos governamentais
• expositores, empresários, pilotos, compradores e fornecedores
• revistas, jornais, televisão e rádio

Unifica exposição e demonstração
• exposição nos stands e áreas de shows com atividades interativas

Cria atrativos diversificados
• para fidelizar quem já utiliza veículos de duas rodas
• para conquistar novos consumidores

Imagem do Salão Duas Rodas de 1999

SALÃO DUAS RODAS – Feira Internacional de Motocicletas, Bicicletas, Peças, Equipamentos e Acessórios
Periodicidade: Bienal
Edição: 11ª Edição
Realização: 04 a 09 de outubro de 2011

Horário: 14h00 às 22h00 de 04 a 08 de Outubro e das  11h00 às 19h00 no dia 09 de outubro

Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi – Avenida Olavo Fontoura, 1.209 – São Paulo – SP

Área Total de Exposição: 110.000 m²
Estimativa Expositores: 450
Estimativa Público: 250.000 visitantes
Entrada:
– Consumidor Final: Bilheteria – Entrada mediante compra de Ingressos;
– Profissionais do Setor: Entrada gratuita mediante a pré-credenciamento no site.

Os participantes podem tirar dúvidas através do site http://www.salaoduasrodas.com.br e do blog oficial do evento (http://blog.salaoduasrodas.com.br/). Acompanhe o Salão também nas principais redes sociais: confira a página no facebook (http://www.facebook.com/SalaoDuasRodas) e no twitter (@salao2rodas).

Honda faz o lançamento oficial mundial da Nova CBR 1000 RR Fireblade 2012 que atinge 178 cv de potência

setembro 26, 2011 2 comentários

A menos de 48 horas a Honda Motos mostrou a imprensa mundial como será a nova Honda CBR 1000 RR Fireblade 2012.

O lançamento chega num momento em que a marca quer mostrar que está ativa e após muita expectativa do setor, finalmente vamos ver as  novidades empregadas no modelo.  As principais mudanças ocorreram no visual da CBR 1000RR, que recebeu novas carenagens e novo conjunto óptico.

De acordo com a Honda, as alterações otimizaram sua aerodinâmica.

Em sua mecânica, a Honda alterou o mapeamento da injeção eletrônica, deixando o sistema mais homogênio. As suspensões também receberam modificações, tanto no garfo dianteiro como no monoamortecedor traseiro, o que, segundo a Honda, melhoraram a tração e comportamento da motocicleta. O motor é o mesmo quatro cilindros em linha, que atinge 178 cv de potência máxima.

Para completar, a marca renovou o painel de instrumentos e colocou novas rodas de alumínio.

Detalhes da Nova Fireblade 2012

A alteração de maior  destaque é o novo desenho dos faróis e uma nova carenagem frontal. Fazendo lembrar as gerações anteriores  da CBR1000 RR antes de 2008, este novo desenho da frente deverá conseguir reações mais positivas do que aquelas que a atual geração conseguiu quando chegou ás concessionárias.

O quadro recebe pequenas inovações , mas outras peças serão totalmente novas: as rodas com novo desenho (possivelmente mais leves para maior agilidade), novo painel de instrumentos e, a maior mudança de todas, garfo “Big Piston” da Showa e novo amortecedor traseiro.

Este novo conjunto de suspensões vai permitir à nova CBR1000 RR Fireblade melhorar sua piotagem. Ainda não se sabe também se a marca vai disponibilizar freios ABS como padrão ou opcional.

Existe uma ausência de botões ou indicadores no painel de instrumentos que mostrem um novo pacote tecnológico que inclua controle de tração, ou outras opções que hoje em dia já são comuns neste tipo de motos.

OBS: A má notícia para os fãs de motos rápidas é sobre a chegada da moto ao Brasil. A Honda afirmou que ainda não tem data para o lançamento da moto no país. Preços também não foram informados pela montadora.

Veja mais da Honda 1000 RR Fireblade 2012 no vídeo abaixo:

 

%d blogueiros gostam disto: