Quem quer investir no mercado de venda de motos?

Concessionária de moto Suzuki, uma das marcas que vêm acompanhando a evolução do mercado

O momento parece ser propício para investir no segmento. Mas você se arriscaria? Tem bala na agulha? Veja o que dizem os especialistas em relação ao mercado:

O segmento de duas rodas pode representar boa oportunidade de negócios para novos distribuidores, pelo menos é o que dizem as pessoas que trabalham neste segmento. O fato é que o mercado de motocicletas está aquecido e a Abraciclo, associação que reúne fabricantes instalados no País, acredita que este ano as vendas podem superar o resultado de 2008, até agora o melhor ano da história do setor, com quase 2 milhões de unidades emplacadas no Brasil. E as perspectivas são de crescimento constante: um recente estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado na quarta-feira, 25, revela que em dez anos haverá mais motos nas ruas do que carros.

Para aproveitar o boom do mercado de motos, o investimento em uma concessionária pode começar em R$ 300 mil e superar R$ 1,5 milhão, assemelhando-se bastante ao custo para abrir uma revenda de automóveis de algumas marcas.

Sérgio Castro, gerente de novas concessionárias da Suzuki, explica como a marca procede: “Fazemos uma divisão entre investimentos até R$ 300 mil, até R$ 600 mil e acima de R$ 600 mil, tomando por base o número de emplacamentos na região concedida”, diz. Ele explica a necessidade de investimentos mais altos nos grandes centros. “Costumo dizer que São Paulo é a jaula dos leões. Se você puser uma zebra ali dentro ela será comida. A oficina tem de ser bem equipada, com seis elevadores ou mais, e o estoque precisa ser grande também, algo entre R$ 300 mil e R$ 400 mil em peças.”

A marca também permite ao concessionário a abertura de pontos de venda e ele pode até terceirizar esse investimento, desde que se responsabilize pela loja. Outra operação que a Suzuki vem concedendo é a abertura de oficinas autorizadas, que requerem investimento menor, de cerca de R$ 50 mil em ferramentas, estoque e treinamento.

Para abrir uma revenda Kasinski na cidade de São Paulo, o investimento necessário fica próximo a R$ 1,2 milhão. A marca ocupa hoje a quinta posição nos emplacamentos e a terceira em produção.

A Dafra, terceira em vendas, orienta o interessado a procurar a área comercial da empresa e não revela outras informações por considerá-las “estratégicas e confidencias”. O mesmo faz a líder de mercado Honda, que orienta o interessado a formalizar uma proposta à área comercial e ressalta a importância de ter um projeto em mãos, um local e uma proposta clara para abertura da revenda.

E aí vai encarar o negócio?

Siga o Blog Contagiros no:

 

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. maio 28, 2011 às 3:18 am

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: