Arquivo

Archive for maio \31\UTC 2011

Nova Ranger 2012 da Ford é vista circulando camuflada por São Paulo

maio 31, 2011 2 comentários

Desde o ano passado são publicadas centenas de imagens e materias sobre a Nova Ranger 2012 da Ford. Não é para menos, vendida atualmente em 180 países e prestes a tomar o mundo com uma nova roupagem, ela desperta desejo e curiosidade.

Navegando por alguns blogs e sites hoje vi algumas imagens exclusivas do nova Ranger 2012 publicadas no site do G1 pelo internauta Jakson Albert Fontes, que flagrou a caminhonete cabine dupla no cruzamento da Alameda Santos com Avenida Brigadeiro Luis Antonio, em São Paulo, a pouco mais de duas semanas.

O modelo apareceu pela primeira vez no Salão da Austrália em 2010 e este ano no Salão de Genebra 2011 a pouco mais de 90 dias atrás.

A versão que chega ao Brasil daqui a alguns meses será produzida na Argentina. A picape desenvolvida na Austrália terá três configurações de caçamba, três motorizações e tração 4×2 ou 4×4.  Totalmente nova, a plataforma global da picape atenderá tanto a demanda da Ford quanto a da Mazda. Por isso, a também apresentada nas últimas semanas o modelo Mazda BT-50 tem traços similares com a prima Ranger. A caçamba da nova Ranger Global cabine dupla oferece capacidade de carga maior, mesmo com todos os passageiros a bordo. Com comprimento de 1,549 m, 511 m de altura e 1,56 m de largura, ela acomoda 1,21 metro cúbico.

Picape meia irmã da Ranger o modelo BT 50 da Mazda

O desenho da nova Ranger  também abusa dos traços musculosos, que conferem um ar de imponência ao carro. A grade frontal com três barras cromadas aproxima a Ranger da identidade visual presente nos outros utilitários da Ford, como o novo Edge. A versão Wildtrak, com fotos abaixo recém mostrada também no Salão de Genebra 2011 conta ainda com vários acessórios que remetem ao universo fora-de-estrada, como os apliques no para-choque frontal, o rack no teto e os estribos laterais.

O interior tem acabamento exclusivo, com direito a bancos revestidos em couro e um tipo de tecido perfurado, típico das roupas esportivas. O modelo conta com tecnologias como controle de estabilidade (ESP), sistema de navegação por satélite (GPS) e conectividade via Bluetooth. O nível de acabamento da cabine lembra um automóvel de passeio. Não fosse pela posição de dirigir elevada, seria difícil perceber que se está a bordo de um utilitário.

A nova Ranger vendida lá fora porém terá algumas diferenças. Terá duas opções de motorização a diesel, ambas com a tecnologia Duratorq, que entrega mais potência e mais economia de combustível. Uma opção é a 2.2 com quatro cilindros, que desenvolve 150 cv. A outra é a 3.2 com cinco cilindros, com potência na casa dos 200 cv.

A transmissão de seis velocidades oferece tecnologias desenvolvidas pela Ford, como o Modo Automático Adaptativo, que controla as mudanças de marcha de acordo com o estilo de condução, e o Grade Control Logic, que realiza reduções de marcha automaticamente quando se guia em declives acentuados e o pedal do freio não está completamente acionado.

Esperamos vê-la em breve nas ruas do Brasil. Pelo jeito as comunidades estão alertas.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

Anúncios

O que pode acontecer com um Hot Wheels gigante nas 500 milhas de Indianápolis?

Boa pergunta? Pra variar os americanos, que parecem não ter limites para grandes shows e espetáculos dessa vez se superaram.

A idéia era mostrar para o público da edição centenária das 500 milhas de Indianápolis que o recorde mundial de salto em distância a bordo de um carro poderia ser superado de um jeito diferente. Então, contrataram o piloto Tanner Foust, prepararam uma picape com suspensão feita para aguentar o impacto de uma aterrissagem digna de um Boeing 737 e chamaram o pessoal da Hot Wheels para tudo parecer uma brincadeira. O resultado final você confere no vídeo em que aparece o salto de 101,2 metros, distância que superou a do recorde anterior (9,45 metros).

Como diria o André Magalhães que me enviou a dica do vídeo: Você teria coragem?

Logo abaixo também um vídeo sobre como foi a preparação para o salto campeão mundial…incluindo saltos testes com o carro ainda em modelo branco.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

 

Bomba: 100 mil seminovos foram reprovados em 2010 na inspeção anual de emissões só na cidade de São Paulo.

Que o Homem está acabando com o planeta, isso parece ser um consenso, mas a matéria publicada no site da Automotive Business me deixou ainda mais precoupado, vejam porque:

Dados da Controlar revelaram recentemente que 100 mil seminovos foram reprovados em 2010 na inspeção anual de emissões na cidade de São Paulo. Esses veículos (a maioria automóveis) correspondem a 4% dos modelos inspecionados com até dois anos de fabricação. De acordo com especialistas, a causa básica dessas reprovações na Inspeção Veicular Ambiental é a falta de manutenção. “Quase 70% dos veículos não passam pelas revisões de garantia”, afirma o diretor-executivo da Controlar, Eduardo Rosim, referindo-se às visitas obrigatórias à concessionária, muitas vezes para substituição de óleo, filtros e velas.

“Em regra, os donos de automóveis não trocam esses itens. Nem mesmo o lubrificante eles substituem”, afirma Pedro Luiz Scopino, que leciona na Universidade do Mecânico e há 13 anos utiliza analisadores de gases em sua oficina. “Os motivos de reprovação mais comuns são excesso de emissões de monóxido de carbono e de hidrocarbonetos”, diz Scopino, que também já lecionou no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). “A troca de velas e do filtro de ar muitas vezes resolvem esses dois problemas”, diz.

O gerente de relações institucionais do Cesvi Brasil, Eduardo Santos, concorda com esse ponto de vista: “Seja pelo valor do serviço ou pela falta dessa cultura, o proprietário deixa de fazer manutenção.” O catalisador também pode ser afetado como consequência dessa negligência: “O núcleo cerâmico (responsável pela conversão dos poluentes em gases inofensivos) pode se fundir por falhas de alimentação e ignição, que tornam a mistura ar-combustível muito pobre ou muito rica”, recorda Carlos Eduardo Moreira, gerente de desenvolvimento da Umicore, maior fornecedora do mercado brasileiro de cerâmicas catalíticas. A empresa fornece o núcleo cerâmico para os fabricantes de sistemas de escape.

Normas discrepantes

Sobre o assunto, o diretor de comissões técnicas da SAE, José Loureiro, lembra que as montadoras submetem seus carros a ensaios de emissão e consumo (normas NBR 6601 e 7024) cujas condições são muito diferentes daquelas em que a Controlar inspeciona os carros (NBR 418). “Por conta disso podem ocorrer problemas durante a medição”, conclui Loureiro.

Mais Informações

Se o veículo não passar pela inspeção terá o seu licenciamento bloqueado no sistema, além do bloqueio o motorista irá receber uma multa no valor de R$ 550,00. este modelo obedece aos critérios acima citados desde 2010 e é válido para todos veículos da frota de São Paulo e que devem realizar a inspeção.

Veja abaixo a tabela com as datas para executar a vistoria – válida apenas para a cidade de São Paulo


Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

 

Nova Touareg 2012 começa a ser vendida em Julho nas concessionárias Volkswagen no Brasil. Modelo 3.6 V6 começa em R$220 mil

Após ter sido mostrada a algum tempo na internet parece que a nova touareg 2012 da Volkswagen chega de vez as concessionárias. Não que se trate de um modelo totalmente renovado, mas ela mantém as características arrojadas. Não se trata é claro de uma Cayenne da Porsche, mas ela briga direto com as melhores do mercado em seu segmento.Segundo dizem vai até concorrer com a X1 da BMW, será?

As revendas por sua vez devem começar as vendas em julho de toda a a linha Touareg. O modelo “mais simples” tem preço inicial de R$ 220.990 para o 3.6 V6 (que responderá por 70% das vendas). O 4.2 V8 parte de R$ 267.990. Quando equipados com todos os itens de conforto e segurança opcionais, eles sobem, respectivamente, para R$ 252.515 e R$ 299.515. No período de um ano, a Volks pretende vender cerca de 400 unidades.

As mudanças do Touareg não se resumem ao desenho da carroceria ou itens tecnológicos. Para ficar mais carro e menos jipão, o utilitário esportivo está mais baixo, mais largo e perdeu bastante peso (acima de 200 quilos nas duas versões). Essa “dieta” é consequência da maior aplicação de alumínio. Para melhorar o espaço no banco traseiro, a distância entre eixos cresceu 3,8 centímetros.

Assim como a linha Passat, o Touareg recebeu como opcional o ACC, um controlador automático de distância e velocidade capaz de acelerar e frear o carro a partir de informações de um radar, que detecta a aproximação de veículos à frente. Outro recurso integrado ao ACC é o Side Assist, que alerta a aproximação de outros veículos em ângulos mortos, aqueles em que os retrovisores nem sempre são suficientes para mostrar a aproximação de uma moto, por exemplo. Os dois recursos são vendidos juntos e custam R$ 13.510.

A versão R-Line V8, que chega em agosto, terá um pacote extra ainda mais avançado, o Area View, um sistema integrado de câmeras capaz de mostrar tudo o que ocorre à volta do carro, como se o observador estivesse no topo do veículo. As imagens podem ser combinadas e também expostas individualmente na tela do equipamento de som. O sistema ajuda até mesmo no uso fora de estrada, mostrando de perto, por exemplo, grandes pedras que estejam no caminho e o motorista não consiga ver de dentro do carro.

Outra função do Area View é auxiliar nas saídas de garagem (de frente ou de ré), situações em que o motorista não consegue ver a aproximação de pedestres, por exemplo.

Com motor de 280 cv, o Touareg V6 acelera de zero a 100 km/hem 7,8 segundos e atinge 228 km/h de velocidade máxima. Mais potente, a versão V8 produz 360 cv e vai da imobilidade aos 100 km/h em 6,5 segundos. Sua velocidade final é de 245 km/h. Ambos são equipados com uma transmissão automática de oito velocidades, o que garante passagens de marcha ainda mais suaves, sem trancos.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

Quem quer investir no mercado de venda de motos?

maio 28, 2011 1 comentário

Concessionária de moto Suzuki, uma das marcas que vêm acompanhando a evolução do mercado

O momento parece ser propício para investir no segmento. Mas você se arriscaria? Tem bala na agulha? Veja o que dizem os especialistas em relação ao mercado:

O segmento de duas rodas pode representar boa oportunidade de negócios para novos distribuidores, pelo menos é o que dizem as pessoas que trabalham neste segmento. O fato é que o mercado de motocicletas está aquecido e a Abraciclo, associação que reúne fabricantes instalados no País, acredita que este ano as vendas podem superar o resultado de 2008, até agora o melhor ano da história do setor, com quase 2 milhões de unidades emplacadas no Brasil. E as perspectivas são de crescimento constante: um recente estudo do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgado na quarta-feira, 25, revela que em dez anos haverá mais motos nas ruas do que carros.

Para aproveitar o boom do mercado de motos, o investimento em uma concessionária pode começar em R$ 300 mil e superar R$ 1,5 milhão, assemelhando-se bastante ao custo para abrir uma revenda de automóveis de algumas marcas.

Sérgio Castro, gerente de novas concessionárias da Suzuki, explica como a marca procede: “Fazemos uma divisão entre investimentos até R$ 300 mil, até R$ 600 mil e acima de R$ 600 mil, tomando por base o número de emplacamentos na região concedida”, diz. Ele explica a necessidade de investimentos mais altos nos grandes centros. “Costumo dizer que São Paulo é a jaula dos leões. Se você puser uma zebra ali dentro ela será comida. A oficina tem de ser bem equipada, com seis elevadores ou mais, e o estoque precisa ser grande também, algo entre R$ 300 mil e R$ 400 mil em peças.”

A marca também permite ao concessionário a abertura de pontos de venda e ele pode até terceirizar esse investimento, desde que se responsabilize pela loja. Outra operação que a Suzuki vem concedendo é a abertura de oficinas autorizadas, que requerem investimento menor, de cerca de R$ 50 mil em ferramentas, estoque e treinamento.

Para abrir uma revenda Kasinski na cidade de São Paulo, o investimento necessário fica próximo a R$ 1,2 milhão. A marca ocupa hoje a quinta posição nos emplacamentos e a terceira em produção.

A Dafra, terceira em vendas, orienta o interessado a procurar a área comercial da empresa e não revela outras informações por considerá-las “estratégicas e confidencias”. O mesmo faz a líder de mercado Honda, que orienta o interessado a formalizar uma proposta à área comercial e ressalta a importância de ter um projeto em mãos, um local e uma proposta clara para abertura da revenda.

E aí vai encarar o negócio?

Siga o Blog Contagiros no:

 

Porsche da China cria série especial 10 Year Anniversary Edition para comemorar aniversário

E lá se  vão 10 anos do momento que a Porsche chegou a China. E para  comemorar a presença no mercado que mais cresce no mundo, a  marca apresentou hoje sexta-feira (27) a série especial ‘10 Year Anniversary Edition’, limitada a apenas dez unidades. O preço da exclusividade, no entanto, ainda não foi divulgado pela marca alemã e com certeza deverá ser beem caro.

O modelo é baseado no 911 Turbo S. Sob o capô funciona um motor 3.8 de seis cilindros biturbo que entrega 530 cavalos de potência e 71,4 mkgf de torque. Em termos de desempenho, o superesportivo atinge a velocidade máxima de 315 km/h e vai de 0 a 100 km/h em 315 segundos. A transmissão é PDK de dupla embreagem.

Por fora destaque para a pintura dourada do ‘bólido’, que contrasta com o capô fosco. As rodas de liga leve de 19 polegadas trazem o estilo retro. Por dentro, os bancos esportivos são revestidos com couro do tipo Alcântara. Uma placa de identificação garante a exclusividade da série.

Veja abaixo outras imagens do modelo comemorativo dos 10 anos da Porsche na China

Este slideshow necessita de JavaScript.

Ferrari desenvolve modelo especial e único para cliente – o modelo América 45

maio 26, 2011 1 comentário

Ter uma Ferrari já é um sonho de muita gente. Agora imagine você andar de Ferrari a 45 anos e ser ter um modelo exclusivo em comemoração a estes 45 anos como “cliente”da marca.

Esta semana que passou a marca revelou revelou as primeiras imagens do modelo Superamerica 45, que além de tudo ainda irá fazer sua estréia no Concorso d’Eleganza Villa d’Este.

O modelo único foi encomendado pelo empresário do setor imobiliário Peter Kalikow, como forma de celebrar seu 45º ano como cliente Ferrari. O veículo foi pintado na exclusiva cor Blu Antille – que lembra a tonalidade usada na Ferrari 400 Superamerica 1961 ( foto abaixo) que pertence a Kalikow – e tem detalhes como grade cromada, apliques em alumínio e rodas pintadas em dois tons. A capota rígida tem fibra de carbono, parecida com o teto usado na 575M Superamerica.

Mais detalhes só na ocasião do concurso e após a conclusão dele, o carro será efetivamente entregue ao sortudo e endinheirado americano.

A Ferrari confirma ainda que a parte interna tem acabamento em couro Cuoio, detalhes em fibra de carbono tingidos de azul e um sistema de entretenimento com tela sensível ao toque. É … bem chique e aprimorado… preço desta belezinha? Meros U$280.000

Uma ninharia….

Este slideshow necessita de JavaScript.

Siga o Blog Contagiros no:

%d blogueiros gostam disto: