Arquivo

Archive for abril \30\UTC 2011

Chery QQ com preço de R$22.990 esquenta a briga com o Uno Mille da Fiat

abril 30, 2011 4 comentários

A montadora chinesa Chery, aproveita que muito tem se falado em carros chineses e baratos e  apresentou nesta última quinta-feira, 28 de abril, o modelo de entrada QQ (pronuncia-se quiu-quiu). Importado,  ele chega com o preço sugerido mais em conta do mercado brasileiro, R$ 22.990 (um Fiat Mille Economy, versão do Uno antigo, começa em R$ 23.220). O novato QQ é completo: ar-condicionado, direção hidráulica, vidros, travas e retrovisores com acionamento elétrico, som, air bags e quatro portas são itens de série.

Modelos nacionais ofertados em promoções na TV por R$ 23.990 (Gol e Celta, por exemplo) não trazem nenhum desses confortos, a não ser como opcionais. O Chery QQ é bem pequeno. Mede 3,55 metros (o novo Uno tem 3,77 m) e vem equipado com um motor 1.1 de 16 válvulas e 68 cv, que consome gasolina apenas. A garantia oferecida é de três anos. De acordo com a empresa, mais de 1.000 unidades já estariam vendidas.

Não estou dizendo aqui para comprarem o carro a qualquer custo, uma análise de custo/benefício sempre cai bem, ainda mais se tratando de uma marca recém chegada ao mercado.

Uma das dificuldades da Chery para encarar o consumidor no Brasil é a falta do motor flex, pelo menos por enquanto.

Acompanhe as novidades pelo    twitter

GM deve lançar o Aveo no mercado brasileiro ainda em 2012

Mostrado pela GM no último Salão do Automóvel 2010 ocorrido em novembro do ano passado, o modelo Aveo parece mesmo que sairá da toca a exatos 1 ano depois de ter sido exposto. ( foto acima)

Nós, é claro estivemos no Salão e pudemos ver que trata-se de um modelo que com certeza fará sucesso nas ruas, caso é claro, seu preço seja condizente com o mercado. Por lá ele foi apresentado como Aveo RS Concept .

Como não temos visto muitos lançamentos da marca e com a chegada do New Fiesta na versão hatch,sem contar as açòes de outras bandeiras, realmente a GM tem de começar a se preparar. O Novo Sonic/Aveo, deve chegar inicialmente na versão hatch para disputar mercado justamente com o modelo da Ford, com foco no público jovem. A versão sedã poderá ser lançada por aqui também, mas vai depender da aceitação do hatch.

O modelo será fabricado no Brasil em 2012 equipado com uma versão 1.4 do motor Ecotec, o qual será produzido na fábrica de Joinville, assim que esta entrar em operação.

Vamos aguardar ansiosos…

Veja mais fotos do modelo , todas tiradas do stand da GM em 2010

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fábrica da Fiat chega a impressionante marca de 5 milhões de motores fabricados

A Fiat Powertrain , responsável pela área de montagem de motores da marca alcançou a marca de cinco milhões de motores Fire produzidos no Brasil. A empresa atingiu três milhões no primeiro semestre de 2008, nove anos após o início da produção, e, apenas três anos depois, fabricou mais dois milhões de propulsores. “A conquista se deve aos investimentos voltados para o aumento da capacidade produtiva da planta e à inauguração da nova unidade Fire 2, em novembro de 2009, onde são produzidos os motores Fire EVO, que equipam o Novo Uno”, comenta Marcos César Sousa, plant manager da Área Motores da unidade de Betim (MG).

A capacidade produtiva atual da planta é de 750 mil motores por ano. A previsão para o ano de 2011, contudo, supera esse total. Em 2009, 700 mil motores Fire saíram da unidade de Betim. Em 2010, o número passou para aproximadamente 750 mil. A produção de 2011, no primeiro bimestre, já chega a 120 mil e, segundo estimativas, o número deverá ultrapassar as 800 mil unidades até o fim do ano.


Evolução

O motor Fire pode ser caracterizado, sobretudo, por aliar de uma só vez baixo peso, confiabilidade, desempenho e economia. O primeiro Fire lançado no Brasil foi o 1.3l 16v gasolina, para o Palio, com potência máxima de 80cv.

Com base na excelente aceitação do público, novos modelos foram sendo desenvolvidos. Na sequência do motor original, foram lançados os motores 1.0l 16v de 70cv e 1.0l 8v de 55cv. Depois vieram o 1.3l 65cv 8v e o 1.0l 8v 65cv, todos a gasolina.

Já na era Flex, foram produzidos o 1.3l 8v 70cv e depois o 1.0l 8v 65cv. O motor 1.4l 8v Flex com 80cv chegou com Palio, e depois, nasceu no Siena o inovador 1.4l 8v Tetrafuel, também com 80cv. O Punto trouxe o motor 1.4l 8v Flex com 85cv; o Novo Siena, o Fire 1.0l 8v Flex 73cv e o Mille Economy, o Fire 1.0l 8v Economy com 65cv, motor mais econômico do mercado.

Ao longo do tempo, a Fiat Powertrain adicionou uma série de inovações à família Fire 8v, como coletores de aspiração e de descarga, cabeçotes, virabrequins e bielas. Além disso, efetuou evoluções constantes de bronzinas, pistões, anéis, juntas e vários outros componentes.

A família cresceu com o lançamento dos novos membros que receberam o sobrenome EVO em meio de 2010. São os propulsores 1.0l e 1.4l que trouxeram ainda mais tecnologia para os motores de baixa cilindrada da Fiat Powertrain. Os motores contam com nova geometria do coletor de aspiração, novos bicos injetores, novo corpo de borboleta Drive by Wire e novo eixos de comando, entre outras alterações.

Além disso, o motor 1.4l possui como grande destaque o CVCP, ou variador de fase contínuo. O sistema é capaz de gerar uma redução de consumo de até 5%, além de permitir ganhos de desempenho em altas rotações. Este sistema é inédito em motores de pequena cilindrada produzidos no Brasil e em carros do segmento B no mercado nacional.

Tais tecnologias proporcionam ao motorista acréscimos de desempenho, economia de combustível, flexibilidade de utilização, durabilidade, redução de ruídos e vibrações. Isso sem nunca perder suas características de leveza, confiabilidade e facilidade de manutenção.

Fonte: Automotive Business

Siga o Blog Contagiros no:

Imagens do Novo Celta da GM Argentina com preços irrisórios

Calma, não se trata do fim do Celta ou mesmo um modelo novo e mirabolante. Ao contrário, o modelo ainda terá um fôlego nas novas versões exibidas na ARGENTINA. Isso mesmo, o Celta agora é exportado.

A Chevrolet lançou oficialmente o Celta na Argentina. O modelo já era comercializado por lá, mas pela marca Suzuki e com o nome “Fun”. Com o encerramento da parceria, e compra de parte da Suzuki pela Volkswagen, a Chevrolet relança o modelo com a sua marca e com o nome Celta. O preço inicial é interessante: o equivalente a R$ 16.800.

Assim como no Brasil, o Celta será vendido na Argentina em duas versões de acabamento, LS e LT, ambas equipadas com o motor 1.4 a gasolina de 92 cavalos de potência. Na versão LS, o modelo conta apenas com ar quente e som com MP3/Bluetooth. Na LT, o modelo agrega ar-condicionado, direção hidráulica, rodas de 14 polegadas além das travas e vidros elétricos.

Aí vêm a pergunta. Como pode uma montadora como a Chevrolet fabricar o Celta no Brasil e vendê-lo por aqui com preço inicial de R$ 26.115 e conseguir exportar e vender o mesmo carro na Argentina por 44.000 pesos, ou seja, pelo equivalente a R$ 16.800 – uma diferença de quase R$ 10 mil. Impostos??? Talvez sim, mas será que é só isso?

A versão top de linha na Argentina, a LT de cinco portas, será vendida por 50.500 pesos, valor que atualmente equivale a R$ 19.300.

Siga o Blog Contagiros no:

Explodir um carro ao vivo nas mídias sociais é a estratégia da Renault para divulgar o Fluence

Imagem da página principal do Hot site usado na promoção #queseexploda

O que você leu é a pura verdade. As empresas estão cada dia mais ávidas por divulgar seus produtos. A Renault por conta disso decidiu literalmente detonar um carro da concorrência para destacar o sedã médio Fluence. A montadora criou uma promoção no twitter em que oferece aos participantes o direito de explodir um carro. Será que foi idéia do Bianco??  Diferentemente da parceira Nissan, a montadora francesa decidiu não pisar diretamente no calo da concorrência e, no lugar de um Toyota Corolla ou de um Honda Civic, vai destruir um modelo do coreano Daewoo Espero, que inclusive nem tem mais vendas de novos por aqui.

Batizada de #queseexploda, a campanha foi criada pela agência ID/TBWA e sugere que depois de andar no lançamento da Renault o consumidor vai querer explodir o próprio automóvel. O mais incrível é o tempo de resposta, ja eu ela começou segunda dia 25 e termina daqui a pouco. Para participar da ação é necessário fazer cadastro no hot site da marca ((http://campanhas.renault.com.br/fluence/#/explosao/) da promoção e postar no Twitter uma frase que aponte um motivo para detonar o carro. A montadora vai convidar o autor da resposta mais criativa para explodir o veículo coreano no dia 28 de abril, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Um item bacana da campanha é que cada twitt dá direito a ser exibido ao vivo também na porta do carro ( um pouco embaçado) , mas vale a pena.

A ação será transmitida ao vivo em redes sociais, no hotsite da ação e em banners em portais de notícias. A Renault garante que vai compensar o CO2 emitido na explosão.

Siga o Blog Contagiros no:

Novo tiida Sedã que foi apresentado no Salão de Nova York 2011 poderá vir para o Brasil

Novo Tiida sedã da Nissan, ou seria Versa? Honestamente parece um mesclado de Corolla com um pouco de carro Coreano. Mas ainda não dá para se ter uma idéia total, pois só vendo o carro ao vivo e a cores é que se pode formar uma opinião definida sobre um modelo de carro.

Assim que a nova geração do Tiida hatch foi apresentada, também foi revelada pela Nissan eis que surge também seu irmão, na versão alongada a sedã,  durante o Salão do Automóvel de Nova York 2011. Esse modelo nada mais é do que o Tiida Sedan, mas com outro nome, que pode chegar aqui no Brasil.

Anteriormente, foi divulgado um esboço por parte da Nissan sobre um novo modelo do Tiida, o que mostrava claramente a versão sedã. Apesar do modelo exibido  na época ter sido bem interessante, com um visual agressivo, não é o que acontece com o visual atual do modelo, que ficou apena um mais moderno, mas a princípio não é lá grandes coisas.

A versão terá um novo motor de 1.6 litros com 4 cilindros, capaz de gerar 109 cv de potência, e um torque de 17.8 kgfm com 4400 rpm. Já o seu câmbio manual é de cinco marchas, se compararmos com a versão atual vendida no Brasil, que tem seis. Mas também terá a opção de câmbio automático CVT.

Como se perder em modelos?

Quando a Nissan exibiu a nova geração do Tiida, a imprensa norte-americana logo apostou que o modelo não conseguiria manter a etiqueta de preço convidativa. Principalmente no caso da carroceria sedã, também chamada de Versa como o hatch, que parte de cerca de US$ 10 mil nos Estados Unidos. Mas a Nissan resolveu o problema: agora o Versa sedã será o Sunny, versão sedã do March/Micra que será produzida no México para abastecer o mercado norte-americano – e também o Brasil e outros países latinos.

inda assim, a mudança não foi o suficiente para segurar o preço, que aumentou em exatos US$ 1 mil, chegando a US$ 10.990. A filosofia de esticar compactos funcionou a contento, com a maioria das medidas mantidas em relação ao Tiida sedã atual, que é baseado sobre a arquitetura B0, que também envolve os compactos Renault Clio (europeu), Logan, Sandero e Livina, só para citar alguns.

A despeito do preço acessível, o novo Versa sedã não abdica dos itens de série, em especial na segurança, que não pode ser descuidada em razão das exigências dos crash-tests. Há ABS com EBD, controles eletrônicos de tração e de estabilidade, além de seis airbags, frontais, laterais dianteiros e do tipo cortina. A motorização fica por conta do 1.6 16V do grupo, capaz de gerar 107 cv de potência a 6 mil rpm e 14,7 kgfm de torque aos 4.400 giros, que pode ser conjugada a um câmbio manual de seis marchas ou automático do tipo CVT, com relações continuamente variáveis.

Os números atuais

No Brasil, apenas citando no último mês de março, a família Tiida bateu seu recorde histórico de vendas e market-share nos dois segmentos em que atua. Nissan Tiida fechou o mês com 8,0% de participação de mercado (carros médios hatch) e o Nissan Tiida Sedã com 4,6% (carros médios sedan). Ao final do primeiro trimestre de 2011, os modelos atingiram um volume de venda de 2.527 e 1.494, ou 840 carros por mês para o modelo Hatch e 500 carros por mês para o modelo Sedã; números muito superiores às expectativas iniciais dos modelos.

Veja abaixo algumas fotos do novo modelo Nissan Tiida ou Versa ou Micra sedã ou sunny adptado….

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:


Suzuki Kizashi EcoCharge Concept, o carro ecológico da marca é visto no Salão de Nova York 2011

A Suzuki também trouxe várias novidades para o Salão de Nova York 2011 e está lançando o seu novo modelo, o Kizashi EcoCharge Concept. Em 2009 o primeiro modelo Kizashi foi mostrado por aqui. O sedã agora é um híbrido que possui propulsor de combustão e também um sistema elétrico. A ideia da Suzuki é obter um automóvel de qualidade pensando na conscientização ambiental – dessa forma, o Kizashi economiza até 25% de combustível em relação a sua versão anterior.

O motor funciona tanto com gasolina quanto com as baterias de íon de lítio – a combinação de ambos resulta numa potência maior do carro. As baterias podem ser recarregadas na tomada e o motor elétrico chega a 15 cavalos. Ele possui transmissão de tipo automática, com seis velocidades.

O motor a gasolina é de 2 litros, com 144 cavalos. O Kizashi possui sistema start/stop, para reduzir o gasto de combustível.

A versão nova ainda apresenta faróis dianteiros azuis e faróis de nevoeiro com LED.

Mesmo com a chegada em definitivo da Suzuki no Brasil, não está cogitada a venda do modelo no país, mas quem sabe…

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

%d blogueiros gostam disto: