Início > Autos e Carros Chineses, Carros Nacionais, Curiosidades Automotivas, Notícias de Autos, Motos e Acessórios, Notícias do Setor Automotivo, O que tem de Novo? > China aumenta em 39,2% o volume de carros vendidos e chega a 9,5 milhões de unidades só em 2010

China aumenta em 39,2% o volume de carros vendidos e chega a 9,5 milhões de unidades só em 2010

Que venham os carros voadores, porque em terra já está ficando beem difícil

Quem teve a oportunidade de visitar ( com calma) o Salão do Automóvel 2010 pode reparar nos estandes das marcas chinesas um vai e vêm de pessoas frenético, mas não visitas de curiosos em si, pessoas procurando informações futuras de como adquirir ou mesmo se informar sobre ter um esquema de vendas dos carros. Não é pra menos.

O mercado de automóveis e comerciais leves na China manteve a posição de maior do mundo ao vender mais de 9,5 milhões de unidades entre janeiro e setembro de 2010. O número é 39,2% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, segundo um levantamento divulgado pela Jato Dynamics do Brasil. Isso com certeza irá se refletir por aqui.

Só como comparação, o Brasil licenciou um pouco mais de 8,3 milhões de veículos entre 2007 e 2009 – considerados os melhores anos da indústria automotiva brasileira, segundo a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores).

De janeiro até agora, o Brasil vendeu 2,36 milhões, ou 7% a mais do que em 2009, de acordo com o estudo. Isso é suficiente para consolidar o país na quarta posição entre os maiores mercados mundiais.

Trânsito em São Paulo - Capital próximo das 17 hs - pra onde vai tanto carro?

A Alemanha parece logo em seguida, com pouco mais de 2,2 milhões de unidades vendidas. O mercado do país caiu 26,1% no período.

Depois da China, aparecem os Estados Unidos: as vendas chegaram a quase 9 milhões, uma alta de 10,5% nas vendas entre os primeiros nove meses de 2009 e os deste ano.

O Japão é o terceiro, com vendas na casa dos 4 milhões de veículos e alta de 18,7% nos negócios de um ano para cá.

Outro fator em destaque deste mês é a Itália, que caiu para a nona colocação, com o resultado negativo de 3,7%, sendo ultrapassado pelo Reino Unido, que teve aumento de 8,7% nas vendas.

Para Luiz Carlos Augusto, diretor superintendente da Jato Dynamics do Brasil, a “China continua com um crescimento muito forte e se consolida para fechar o ano em primeiro lugar”.

– O Brasil, por sua vez, começa a garantir seu 4º lugar. Se a Alemanha não criar uma alternativa [para as vendas de seu mercado automotivo], continuará caindo.

A Toyota foi a marca que mais vendeu (4,1 milhões de unidades) entre janeiro e setembro, seguida pela Volkswagen (3,236 milhões) e pela Ford (3,229 milhões). Chevrolet (2,6 milhões), Honda (2,3 milhões), Nissan (2,3 milhões) e Hyundai (2,1 milhões) vêm em seguida.

Entre as dez maiores marcas, somente a Fiat viu as vendas caírem entre 2009 e 2010, de 1,475 milhão para 1,391 milhão de veículos e comerciais leves. A Kia, por sua vez, foi a que mais cresceu (25,2%), de 940 mil para 1,177 milhão.

Trânsito ameaça parar Pequim em 2015

Os veículos particulares já param um dia por semana, uma medida introduzida durante os Jogos Olímpicos de 2008 e que permite retirar da circulação um quinto dos automóveis da cidade. Mas, mesmo assim, o trânsito em Pequim é cada vez mais lento.

No final do primeiro semestre de 2010, Pequim tinha 4,4 milhões de veículos (mais 400.000 do que em Dezembro passado) e se o crescimento não abrandar, em 2015 chegará aos 7 milhões.

As ruas da capital chinesa só tem capacidade para 6,7 milhões de veículos, disse Guo Jifu, director do Centro de Investigação de Transportes de Pequim, num simpósio sobre os problemas de trânsito na cidade.

Até há cerca de vinte anos, a bicicleta era o único meio de transporte privado acessível à esmagadora maioria da população chinesa.

Mas em 2009, a China tornou-se no maior mercado automóvel do mundo, e em Pequim a percentagem da população que usa transportes públicos é de apenas 38 por cento, cerca de metade do que acontece noutras grandes metrópoles internacionais.

Escrevam o que eu digo… o Brasil vai chegar a aumentar em pelo menos 30% a venda de autos nos próximos anos, mas esse ritmo deve cair para os patamares atuais por falta de investimentos do governo em infraesterutura viária e veremos nossa querida recém governante eleita reclamar de governos anteriores. Se na China com toda a infra existente já está assim, imagine por aqui.  Quando isso acontecer teremos a espantosa venda de carros movidos a energia limpa e com metade do tamanho dos de hoje. Quem viver verá.

Fonte: R7

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: