Ford traz as novidades do novo Fusion Híbrido que começa a ser vendido em poucos dias

O Presidente da Ford Marcos de Oliveira discursa no stand da marca no Salão do Automóvel 2010

O Fusion híbrido começará a ser vendido nos próximos dias e custará R$ 133.900. Essa foi uma das novidades reveladas pelo presidente da Ford, Marcos de Oliveira, na abertura das entrevistas coletivas com jornalistas no Salão do Automóvel 2010 nesta última segunda-feira.

Ele pesará um pouco mais que um similar a combustão, acelera como um V6 e faz 17,4 km/l em média. O veículo, híbrido full Split, possui um motor de combustão interna do ciclo Atkinson e dois motores elétricos.

Novidades como o novo Ecosport a ser produzido em formato de plataforma mundial em camaçari na Bahia também devem se tornar uma constante.

Imagem da possível Nova Ecoesport

Quatro colunas no stand da marca exibem as palavras que expressam os novos pilares da marca Ford: criatividade, qualidade, sustentabilidade e segurança. “São atributos globais, que correspondem também aos desejos do consumidor brasileiro” – disse o representante da marca.

Junto às colunas estavam em destaque o Focus, o New Fiesta, o Fusion híbrido, e o New Edge, lançado simultaneamente no Brasil e Estados Unidos. Aqui, ele custará R$ 122 mil, um preço imbatível na categoria, segundo o fabricante.

O presidente da Ford lembrou que a empresa investe R$ 4,5 bilhões até 2015, dos quais R$ 600 milhões foram destinados à planta de Taubaté para a produção do motor Sigma, exportado à América do Norte para equipar o New Fiesta. “Trata-se da maior aplicação da Ford no País em noventa anos”, ressaltou.

No Ford Design Hall, nome dado à área de exposição no salão, a marca mostra também o Start, para demonstrar conceitos que estarão nos carros de linha no futuro. O veículo projetado para o tráfego em megacidades traz motor Ecoboost de um litro e três cilindros. Já o Shelby GT, de 547 cavalos, é uma versão especial do Mustang, a mais potente já produzida.

Oliveira disse que nos próximos dias divulgará os resultados operacionais da empresa no trimestre encerrado em setembro. Ele informa que as vendas totais no mercado interno este ano devem somar cerca de 3,4 milhões de unidades. “Nossas vendas cresceram este ano ao ritmo de 10,4%, acima dos 8,5% do mercado”, afirmou. A projeção para 2011 é de 3,6 milhões de veículos.

As exportações de 2010 estarão na faixa de 700 mil a 750 mil unidades, segundo Oliveira. Para ele, é indispensável ter um volume expressivo de vendas internacionais, para a indústria ganhar confiança sobre sua competitividade e também para dar segurança à cadeia de produção, aí incluídos os fornecedores de componentes.

Oliveira afirmou, ainda, que há pressões de custos ao longo da cadeia de suprimentos, parte delas oriunda de matérias-primas como o aço. “Ao mesmo tempo os preços dos carros no mercado estão subindo abaixo do INPC nos últimos três anos”, disse, esclarecendo que a única saída é ganhar eficiência. Quanto à chegada dos asiáticos, ele comentou apenas que a indústria será levada a ser mais competitiva.

Ele não quis comentar sobre a possibilidade de produção do New Fiesta no Brasil. No momento o veículo é importado do México, onde recebe motores Sigma de Taubaté.

O Salão do Automóvel 2010 abrirá as portas oficialmente dentro de poucas horas, aguarde!

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: