Arquivo

Archive for dezembro \27\UTC 2008

Maverick Grabber – O Muscle car nacional

dezembro 27, 2008 Deixe um comentário
maverick grabber

maverick grabber

Quem conhece, tem ou já acelerou um Ford Maverick, fabricado no Brasil entre 1973 e 1979, também sabe que nos Estados Unidos sua trajetória teve muito mais sucesso durante o tempo em que foi fabricado por lá, entre 1969 e 1977.

Na terra do Tio Sam, onde sempre houve muita fartura, também de opções e níveis de acabamento, o Maverick teve a versão Grabber, para deixá-lo com cara de Muscle Car.

Lançado em 1969 nos Estados Unidos, o Maverick era um carro barato que desejava repetir o sucesso do Mustang. Para equipar o novo compacto da Ford, havia três opções de motores seis cilindros; o 144 pol3, outro de 170 pol3 que rendia 105 cv e, um outro motor, vendido como opcional, com 200 pol3 que rendia 120 cv; tudo a um preço bem convidativo, apenas US$ 1.995,00. O motor 144 se mostrou inapropriado para o conjunto do Maverick e rapidamente foi retirado de linha (informações não oficiais indicam que apenas os primeiros 30 dias de produção foram com este tipo de motor), permanecendo as demais opções. No ano seguinte, seria incorporado o V8 302, com 210 cv.

Mesmo com preço baixo, o consumidor que queria dirigir um veículo com apelo esportivo, tinha a partir de 1971, por US$ 194, o pacote Grabber, que traduzia os desejos de ter um carro esporte com preço baixo, na época menos de US$ 2 mil. O Maverick Grabber era como um carro básico com acabamento melhorado, assim como acontece por aqui hoje em dia, com as pretensas versões off road.

O Grabber tinha como principal argumento de vendas o seu acabamento. A novidade chegava na arena dos carros musculosos com grande apelo de marketing. Na dianteira o capô tinha faixas esportivas em tons foscos, bem como na parte inferior do carro, em diversas combinações. Os pára-choques seriam diferenciados e faziam o papel de spoiler. Além disso o Grabber incorporava uma grade negra, faixa esportiva na parte traseira, teto de vinil (opcional), retrovisores esportivos em forma de cone, rodas com sobre aros e alguns outros mimos.

Ainda assim, o Grabber não era concorrente dos grandes esportivos como Chevrolet Corvette, Plymouth Barracuda ou Dodge Challenger com imensos motores de grande desempenho. Sua vocação era mesmo conquistar pelo visual, adicionado a sua reputação de carro barato e de fácil manutenção.

No Brasil

Infelizmente, o melhor que o mercado brasileiro teve em termos de Ford Maverick, foi a versão esportiva GT, com o motor 302 V8, de 199 cv. O único exemplar do Maverick Grabber no Brasil que se tem notícia, foi fabricado em 1974 e pertence ao colecionador e autor do livro Maverick: um ícone dos anos 1970 (Ed. Alaúde), Paul William Gregson.

O carro foi importado no ano de sua fabricação pelo irmão do ex-presidente João Batista Figueiredo, que depois vendeu o carro até chegar às mãos de um colecionador, que em 2004 o vendeu para o seu atual dono.

Volta às origens

Paul Gregson adquiriu o Maverick em estado deplorável e totalmente descaracterizado, o que apagou o brilho da versão Grabber. A maresia corroeu uma parte considerável da lataria, o que exigiu uma restauração completa.

Durante nove meses “e dezoito dias”, precisa Gregson, o carro teve a lataria recuperada, a pintura e também as faixas esportivas na cor laranja, refeitas de acordo com os padrões originais. Apesar da descaracterização, o carro manteve a mecânica original, o que facilitou o trabalho do restaurador.

O Maverick Grabber 1974, tem os imensos pára-choques retráteis para atender a legislação de segurança nos EUA (promulgada um ano antes). Além disso, o carro conta com luzes inferiores nos pára-lamas dianteiros e traseiros e painel de instrumentos diferenciado em relação ao Maverick brasileiro. O carro também é equipado com câmbio automático e ar condicionado.

Em 1976 a versão Grabber seria substituída pela Stallion (garanhão, em português), com o mesmo apelo esportivo, porém com um certo tom de exagero. O carro tinha pintura em duas cores, rodas esportivas e o símbolo de um cavalo pintado sobre um brasão vermelho.

Em 1977 sairia de linha o “anti-fusca” da Ford para os Estados Unidos, já que as vendas decaíam ano a ano. O espaço do Maverick era rapidamente ocupado por modelos mais novos como o Granada e o Fairmont, mais adequados ao gosto do norte-americano para o que chamam de carro compacto.

No Brasil, a vida deste lendário Ford terminou mais tarde, em 1979, e até hoje, como também se sabe, uma legião de fãs se preocupa em manter sua história viva. Se depender dessa legião, o objetivo já foi alcançado. Outras informações sobre a linha Maverick, nosso internauta pode encontrar na página que Paul William Gregson mantém apenas sobre a história e as curiosidades sobre esse modelo: www.museumaverick.com.br

Texto: Marcos Camargo Jr.

Anúncios

Segredo: Hyundai Portico enfrentará Mercedes-Benz Classe R

dezembro 27, 2008 Deixe um comentário
hyundai-portico

hyundai-portico

Veja a matéria que revelou o segredo ou clique na foto para ver mais imagens no site do Yahoo

– Chegamos ao local de testes supersecreto às 3h da manhã e esperávamos conseguir dormir um pouco antes de o sol nascer, mas o que conseguimos, mesmo, foram as primeiras imagens do novo crossover da Hyundai, o Portico, que levará seis passageiros.

Mostrado primeiro como um carro-conceito em 2005, no Salão de Chicago, o novo veículo da Hyundai concorrerá com Mercedes-Benz Classe R e Chrysler Pacifica, mas a empresa sul-coreana espera um destino mais generoso para seu produto. Afinal de contas, tanto o Classe R quanto o Pacifica venderam muito menos do que suas fabricantes esperavam.

Assentos flexíveis para o Portico significam duas fileiras de bancos com assentos para quatro ou seis passageiros, dependendo se os assentos centrais das duas fileiras estão dobrados ou em uso. Com seis passageiros nas duas fileiras de bancos, o Portico oferecerá mais espaço de carga do que outros veículos do mesmo segmento.

Com motor V6, assim como um sistema híbrido de propulsão, o Portico será feito nos EUA, mais especificamente na fábrica de Alabama, o que reduz suas chances de ser vendido no Brasil em razão da valorização do dólar. De todo modo, se o carro fizer sucesso, ele pode ser feito na Coréia do Sul, também, o que o destinaria a mais mercados. O Brasil entre eles.

Tradução e colaboração de Gustavo Henrique Ruffo

Texto: Automedia

Fotos: Automedia

VW convoca recall de Gol, Voyage e Fox

dezembro 16, 2008 Deixe um comentário

Defeito no sistema de freios motivou convocação

vwA Volkswagen do Brasil anunciou nesta segunda-feira, 15 de dezembro, a convocação de proprietários dos modelos Fox, Novo Gol e Voyage equipados com motor 1.0. Trata-se do segundo recall envolvendo a marca em menos de um mês.

Segundo a montadora, foi constatado que, em condições de trânsito urbano, o pedal do freio pode sofrer endurecimento após ser acionado repetidamente, dificultando a parada do veículo e podendo causar acidentes.

Os clientes envolvidos no recall devem comparecer à um dos concessionários da rede autorizada da VW para atualizarem a calibração da unidade de comando do motor. A marca informou que informará os proprietários por meio de cartas e disponibilizou o telefone 0800 019 5775 para maiores informações.

Confira abaixo os chassis dos veículos envolvidos no reparo:

Fox 1.0 2009:
94 000001 a 94 109465

Novo Gol 1.0 2009 e Voyage 1.0 2009:
9P 000001 a 9P 046800
9T 000001 a 9T 185645

Fique Atento – Conta Giros

Nova BMW Z4 – Para poucos, será apresentada no salão de Detroit

dezembro 15, 2008 Deixe um comentário
Nova BMW Z4

Nova BMW Z4

Mais esportivo, agressivo e moderno. Esta é a nova geração do BMW Z4, que será apresentada oficialmente durante o Salão de Detroit, em janeiro de 2009.

Com linhas angulosas e cheias de vincos – mas em menor profusão do que o seu antecessor -, o carro segue as tendências de estilo adotadas nos últimos lançamentos da marca da Baviera, como o crossover X6 e o novo Série 7.

A dianteira exibe a larga grade em forma de rim e os faróis ganharam contornos que lembram o Série 5. Na lateral, mais vincos marcam a linha de cintura do Z4, enquanto que a traseira remete ao cupê Série 6. Faróis e lanternas possuem LEDs, que proporcionam melhor iluminação e um visual mais moderno.

Internamente, como em um legítimo roadster, o carro possui espaço apenas para dois ocupantes. A posição de dirigir é esportiva e as borboletas de troca de marcha situadas atrás do volante incitam uma tocada mais nervosa. O sistema iDrive, que controla as principais funções do computador de bordo, é o destaque no console central, cujo acabamento pode ser em alumínio escovado ou madeira de lei.

Mas, com a capota recolhida, a maior novidade do Z4 fica longe dos olhos mais curiosos. Ao contrário da geração anterior, a peça é rígida e feita de alumínio. De acordo com a marca, o processo de abertura ou fechamento leva vinte segundos para ser completado.

A tecnologia também se faz presente na parte eletrônica do modelo. Recursos como o controle de estabilidade, o Dynamic Drive Control (que permite ao motorista escolher entre três configurações de motor, suspensão e freios) e o Brake Energy Regeneration, que acumula a energia gasta em cada frenagem e a reutiliza posteriormente.

A BMW oferecerá o conversível com seis opções de motorização. Entre os propulsores, destaque para o sDrive 3.0i (que desenvolve 255 cv) e o sDrive 3.5i, que adota dois turbocompressores e gera 300 cv. Nesta última versão, o câmbio é manual de seis velocidades, podendo ser equipado opcionalmente com uma transmissão de dupla embreagem e sete velocidades, que faz com que o Z4 acelere de 0 a 100 km/h em apenas cinco segundos.

O novo Z4 será fabricado na planta de Regensburg, na Alemanha, onde atualmente são produzidos os modelos Série 1 e Série 3.

Clique e acesse álbum de fotos direto da Revista quatro rodas

Siena e Palio Weekend concorrem a prêmio “verde”

dezembro 12, 2008 1 comentário

A Fiat do Brasil pode receber um prêmio internacional – e ecologicamente correto – em breve. Isso porque nesta quinta-feira, 11 de dezembro, foram anunciados os indicados ao título de World Green Car of The Year, cuja votação é realizada por um grupo de jornalistas especializados de todas as partes do mundo.

tetrafuel

Entre os veículos selecionados, a Volvo é a montadora com o maior número de representantes. O hatchback C30, os sedãs S40 e S80 e as peruas V50 e V70 são os modelos que concorrem ao posto de mais ecológico.

A alemã Mercedes-Benz emplacou três indicados, com os jipes Classe ML e Classe GL e o crossover Classe R, todos integrantes da linha Bluetec. A BMW também possui três membros entre os concorrentes, com o 335d BluePerformance e os MINI Cooper D e MINI E.

Mas a maior surpresa da lista é a Fiat, que concorre com dois modelos desenvolvidos no Brasil. O Siena Tetrafuel, que pode ser abastecido com álcool, gasolina, GNV e gasolina de alta octanagem (utilizada em países como a Argentina), e o Palio Weekend Elétrico, apresentado na última edição do Salão do Automóvel, são os representantes da marca italiana na eleição.

O resultado final será divulgado durante o Salão de Nova Iorque, que acontecerá no mês de abril.

Confira todos os indicados ao prêmio World Green Car of The Year 2009:

Audi Q7 3.0 TDI
BMW 335d BluePerformance
Chevrolet Tahoe / GMC Yukon Hybrid
Citroën C1
Fiat Palio Weekend Electric
Fiat Siena Tetrafuel
Honda FCX Clarity
Mazda Hydrogen Rotary RX8
Mercedes-Benz ML/R/GL 320 BlueTEC
MINI Cooper D
MINI E
Mitsubishi iMiEV
Nissan X-Trail 20 GT
Smart ED
Subaru Legacy/Outback PZEV
Tesla Electric Roadster
Toyota iQ
Volvo C30 1.6D DRIVe
Volvo S40 1.6D DRIVe
Volvo S80 2.5 FT
Volvo V50 1.6D DRIVe
Volvo V70 2.5 FT

Fotos do novo Classe E vazam na Internet

dezembro 11, 2008 Deixe um comentário

Sedã chegará às revendedoras européias como modelo 2010

A Mercedes-Benz apresentará a nova geração do Classe E apenas durante o Salão de Genebra, que acontecerá em março de 2009. Mas as primeiras fotos do novo sedã da marca já surgiram na Internet.

As imagens revelam que o três-volumes possui visual semelhante ao protótipo ConceptFASCINATION (clique aqui para conferir), exibido na última edição do Salão de Paris, em setembro. A dianteira conta com os tradicionais faróis duplos, que agora ganharam um formato trapezoidal. Já a traseira revela traços mais conservadores, com as lanternas invadindo a tampa do porta-malas.

1228919762270_392Especula-se que o novo Classe E terá de seis a oito opções diferentes de motorizações na Europa, movidas a gasolina ou diesel. Assim como ocorre com todos os modelos topo-de-linha da marca, o sedã também deve ganhar uma versão preparada pela AMG, divisão de alta performance da montadora alemã.

pickup Suzuki Equator 2009 vai custar 17.995 dólares – pena que é nos EUA

dezembro 10, 2008 Deixe um comentário

suzuki-equator-2009-1 Suzuki Equator vai custar 17.995 dólares nos EUA

A pickup Suzuki Equator 2009 vai custar 17.995 dólares nos EUA, de acordo com informações reveladas pela montadora japonesa hoje. O preço fica um pouco acima da Nissan Frontier, que é exatamente a mesma pickup. A versão da Nissan sai por 17.460 dólares.

Esse preço mínimo te compra a Suzuki Equator mais simples, com motor 2.5 de quatro cilindros, que desenvolve 152 cavalos. A cabine é estendida e o câmbio é manual de cinco marchas.

suzuki-equator-2009-2 Suzuki Equator vai custar 17.995 dólares nos EUA

Já se você quiser uma bem completa, pode optar pela Suzuki Equator RMZ-4, que tem motor 4.0 V6 gasolina, câmbio automático de cinco marchas, tração integral e cabine dupla, mas aí o preço passa dos 30.000 dólares.

suzuki-equator-2009-3 Suzuki Equator vai custar 17.995 dólares nos EUA

[Fonte: Suzuki]

%d blogueiros gostam disto: