Arquivos

Arquivo para a categoria ‘Minivans’

7 Lugares da GM – Nova Captiva e Orlando Roubaram a cena em 2011 na Europa. Faça suas escolhas!

Orlando da Chevrolet vendida em portugal 2012

E como esta semana estamos falando de várias opções de Minivans, SUV’s e carros pra família é pertinente falar de dois modelos específicos, só que desta vez carros que chamam a atenção de nossos irmãos portugueses.

A Nova Captiva e a Minivan Orlando da GM Européia tem feito sucesso no mercado de Portugal. Desde o lançamento do nova versão da Captiva e o lançamento do monovolume de 7 lugares, o Orlando, em maio de 2011, a empresa aumenta significativamente sua participação nos dois segmentos. Na somatória dos dois modelos foram mais de 42.000 unidades vendidas somente neste mercado.

Dois estilos, para públicos distintos, mas aonde a GM quer chegar com eles?
Veja abaixo um pouco mais sobre cada um e faça sua escolha!

NOVA CAPTIVA 2013

No mercado de Portugal desde 2006, a Captiva já vendeu mais de 140.000 unidades e teve uma reformulação completa realizada no ano passado. Não foram poucas as mudanças do modelo que completa 1 ano de vendas daqui há alguns dias.

Chevrolet-Captiva-vendida em Portugal-2012

Toda a frente do carro foi remodelada em 2011, dando destaque maior ao logo da GM ao centro, faróis mais retos e um pouco menores do que no modelo anterior. A versão ganhou também piscas nos espelhos retrovisores, tendência quase unânime no mercado e rodas mais largas dando um ar mais robusto ao SUV.

A GM Captiva possui em seu interior, instrumentos do painel em tons azuis, computador de bordo, além dos recursos exclusivos como o sistema de acionamento elétrico do freio de mão, ligações Bluetooth que também são de série em todos os modelos. Os que possuem sistema de navegação por GPS é possível a instalação do sensor de estacionamento traseiro.

O espaço interno é um dos destaques do modelo que permite uma das melhores sensações de conforto entre os modelos do segmento.

Assim como o Monovolume Orlando, a Captiva possui também capacidade para até 7 lugares.

A motorização da Captiva tem dois níveis de potência de 163 CV para as versões de tração dianteira e 184 cv para tração 4×4. Essa segunda motorização faz com que o modelo chegue a mais de 200km/h.

Um dos itens que também chamou a atenção foi, que mesmo com o aumento do torque os modelos da Captiva atuais são mais econômicos do que os anteriores, além do câmbio manual ter passado de 5 para 6 marchas.

Chevrolet-Captiva-vendida em Portugal-2012 - novo modelo lançado em 2011 detalhes do motor

Mas, a pergunta fica. Vale a pena ter uma Captiva em Portugal? A julgar pelos preços, que partem de 34.000 euros e podem chegar a pouco mais de 50.000 euros para a versão automática 4×4, realmente a compra é excelente. Pena que no Brasil e América Latina não temos preços tão convidativos.

Nova_Captiva_7 lugares_Portugal

Veja abaixo as versões existentes da Captiva vendida em Portugal:

2.2 VCDi Seven (163cv)
2.2 VCDi Seven Xtreme (163cv)
2.2 VCDi Seven Xtreme Automatic (163cv)
2.2 VCDi 4×4 LTZ (184cv)
2.2 VCDi 4×4 LTZ Automatic (184cv)

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da frente

GM ORLANDO DE 7 LUGARES

Uma outra opção para quem deseja um carro mais robusto com 7 lugares é o Orlando, que transita na faixa dos Monovolumes. Em Portugal, seus concorrentes diretos são o Ford C-Max, a Grand Picasso e o Mazda 5.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes do motor

O que chama a atenção para o Orlando é que a GM soube se colocar num patamar acima de motorização e presença, como o motor top da categoria com 2.0 VCDi de 163 cv, mas de maneira astuta, colocando o veículo num patamar de preços inferiores. Pronto, foi o que faltava no mercado, alguém para cutucar a concorrência.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes do interior

Por dentro, o carro tem diversos acessórios de fábrica com ligações USB e MP3, seis airbags, ar condicionado, vidros elétricos e controle de estabilidade, além do sistema Isofix e bancos aquecidos.

Minivan Orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da traseira

O interior é mais refinado e com bancos relativamente maiores que seus concorrentes, permitindo também, maior conforto para passageiros. A proposta da dirigibilidade do Orlando vem da herança americana e a sensação de dirigir é mais sutil.

As rodas mais largas também chamam a atenção. E, na Europa, a GM foi feliz em propor o Monovolume com rodas de 18 polegadas. O carro é cerca de 100 kg mais pesado que seus concorrentes diretos, o que não chega a ser um problema. Por incrível que pareça, o Orlando ganha na velocidade final e na aceleração.

orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes da familia

Motor mais potente, mais pesado, mais rápido e mais barato, já seriam bons motivos para adquirir um. Na Europa, porém, ele ganhou um argumento a mais. Como é um veículo monovolume, mas robusto não pode ser evidenciado efetivamente como um carro família e, portanto, suas vendas têm estendido para outros tipos de utilização.

O carro parece ter caído nas graças do público de Portugal. Somente em 2011 foram registrados mais de 20.000 unidades vendidas. Isso porque estamos em plena crise europeia.

orlando Chevrolet vendida em portugal 2012 detalhes 2

A não ser que os concorrentes mudem, a sensação que a Orlando passa, é de que seu reinado ainda deve durar um bom tempo.

Veja mais sobre os modelos de Portugal no link abaixo:

http://www.chevrolet.pt/modelos/suvs-crossovers/

Veja mais sobre os modelos também no site oficial do Contagiros

Como deve ficar a Chevrolet Spin, a Minivan que estréia no Brasil dentro de poucos dias

junho 6, 2012 2 comentários

Nova Chevrolet Spin Minivan de 5 e 7 lugares 2012 cor branca

Depois de dias do lançamento oficial do Novo Sonic, nas próximas semanas mais um lançamento da Chevrolet deve chegar ao mercado. A Nova Spin, Minivan de 5 e  7 lugares que irá substituir a Meriva e a Zafira, já apareceu em vários sites no início de maio e desta vez começa a circular pelas ruas quase que livremente.

Como é possível ver nas imagens do post, a GM já teria até um pequeno estoque pronto para ser entregue nas concessionárias da marca.

Nova Chevrolet Spin Minivan de 5 e 7 lugares 2012 frota pronta para lançamento

VEJA MAIS FOTOS DA NOVO MINIVAN SPIN DA CHEVROLET E TAMBÉM PREÇOS E NOVIDADES NO BLOG CONTAGIROS OFICIAL

Nissan vai começar a produzir a e-NV200 Minivan elétrica como seu segundo carro mundial elétrico ainda em 2012

nissan-e-nv-200-minivan-eletrica-2012-que começa a ser produzida globalmente em barcelona lateral 2

Depois de mostrar o veículo que ganhou concurso para ser o novo Táxi de Nova York e que fez sua aparição oficial no Salão de Nova York 2012 a algumas semanas, a Minivan NV 200 da Nissan deve ganhar uma versão elétrica global.

Lembrando que foram precisos dois anos para que o modelo vencedor, fosse escolhido pela comissão New York City Taxi and Limousine Commission (TLC) como táxi exclusivo da cidade a partir do final de 2013 ( foto abaixo). Isso deu um gás para a empresa colocar em prática novos planos.

Nissan-nv-200-minivan-eleita-para ser o taxi oficial de nova york 2012- e que começa a ser produzida globalmente em barcelona em versão elétrica

VEJA A MATÉRIA COMPLETA DO INÍCIO DA PRODUÇÃO DO E-NV200 DIRETAMENTE NO BLOG CONTAGIROS

Mercedes apresenta o Euro 5 em Londres, alternativa aos tradicionais Black Cabs

Nem bem a Nissan anunciou esta semana uma nova modalidade de Táxi oficial para a cidade Nova York o NV 200, a Mercedes-Benz também mostrou uma versão mais digamos sofisticado, só que desta vez para o mercado britânico a versão Euro 5 do Taxi Vito.

Clássico, como toda Mercedes, ele quer ser uma opção econômica viável aos tradicionais Black Cabs que circulam em Londres, produzidos com exclusividade pela LTI. Equipado com motor a diesel de quatro cilindros CDI Bluefficiency, o veículo atende a norma mais rigorosa de emissão de poluentes em vigor na região.

Saiba mais sobre este lançamento da Mercedes direto no Site oficial do Contagiros

Novidade da Chrysler, linha Town & Country ganha versão de entrada, o modelo Touring

dezembro 6, 2011 Deixe um comentário

 

A Chrysler complementou a linha Town & Country com a versão de entrada Touring, que chega ao mercado brasileiro por R$ 145 mil, valor quase R$ 30 mil menor na comparação com a configuração disponível desde agosto para o mercado nacional, Limited. A configuração mantém equipamentos como bancos de couro com aquecimento na primeira e na segunda fileira.

Dos dois lados da cabine, há portas deslizantes com acionamento elétrico e sensor antiesmagamento. A tampa do porta-malas também funciona eletricamente. Para aumentar o bem estar a bordo, o ar-condicionado eletrônico oferece a possibilidade de escolher três temperaturas diferentes.


Os sete ocupantes viajam em bancos revestidos em couro e com aquecimento nas duas primeiras fileiras e dispõem de ar-condicionado com três ajustes diferentes de temperatura. Também há portas laterais deslizantes e tampa do porta-malas com acionamento elétrico. As rodas de alumínio têm 17 polegadas. A central multimídia MyGIG tem tela sensível ao toque de 6,5 polegadas que controla o rádio, o CD e DVD player, disco rígido de 30 Gb, conexão Bluetooth e entradas USB e auxiliar.

O sistema traseiro de entretenimento com DVD e duas telas no teto da Town & Country Limited não está presente na Touring. Também foram retirados o rebatimento elétrico da terceira fileira de bancos, os pedais ajustáveis eletricamente e os faróis de xenônio. O motor, entretanto, é o mesmo Pentastar 3.6 V6 (seis cilindros, em “V”) de 283 cv de potência com câmbio automático de seis marchas.

Chinesa Effa Motors lança nova linha Start de picapes e Vans

novembro 21, 2011 3 comentários

A Chinesa Effa Motors apresentou ao mercado uma nova linha de veículos comerciais da Hafei, chamada Start, cujo desenho da carroceria é semelhante àquele já trazido pela concorrente CN Auto, os atuais veículos da Towner.

Seguindo a linha de simplificidade x preço baixo os modelos já estariam disponíveis em toda a rede da Effa, mas todos os modelos anteriores também continuam a venda.


A linha Start inclui picapes de cabine simples (R$ 27 mil) ou dupla (R$ 30,5 mil) e também uma pequena van para sete ocupantes (R$ 31,5 mil). Além das mudanças estéticas, o chassi foi redimensionado. A cabine-dupla teve a capacidade de carga elevada de 750 para 940 quilos (carga mais ocupantes). No caso da van, foi de 570 para 605 quilos.

O motor, porém, permanece o mesmo. É um quatro cilindros 1.0 de apenas 46 cv de potência. Como comparação, o Fiat Mille (o menos potente entre os carros nacionais à venda) tem 66 cv e é flexível.

Ainda sobre a motorização os veículos da linha Start só utilizam combustível a gasolina e por enquanto não há previsão para modelos Flex.

 

Chevrolet Orlando, a mesma que vêm para o Brasil tem exposição com versão colorida em Londres

Os designers da empresa Quinze & Milan da Inglaterra, não pouparam a criatividade para dar uma nova cara ao Chevrolet Orlando.

A minivan de sete lugares, que em 2012 aporta também no Brasil, ganhou uma pintura bastante original no interior e na parte exterior. Por fora, as partes pintadas contrastam com a cor original do carro e, no interior, o carro ganhou acabamentos em azul nos bancos e uma série de espumas espalhadas pelo porta-malas.

Segundo a Quinze & Milan, o Orlando repaginado será apresentado em um encontro de marcas, em Londres. A exposição serve para que artistas mostrem as diversas formas de ver um objeto a partir de suas própria criações, como o Orlando da Quinze & Milan.

Ok… mas e o porque publicamos uma matéria tão nada a ver sobre o carro. Na prática apenas para mostrar fotos de uma versão atualizada do que supostamente deve chegar ao Brasil, inclusive com 7 lugares proposto pela Chevrolet.

Obs: Meio duvidoso o gosto desta Quinze & Milan…mas gosto e gosto…

Fonte: Terra Online

Novo Modelo J6 poderá colocar finalmente a JAC Motors num rumo de vendas estável?

agosto 4, 2011 1 comentário

Muito boa a matéria veiculada ontem no site AUTOMOTIVE BUSINNESS, sobre o lançamento do modelo J6 da Jac Motors.

E de tão boa resolvemos publicar na íntegra, espero que gostem. A matéria trata do lançamento do veículo que poderá fazer a marca chinesa possa almejar a liderança em um dos segmentos automotivos de Mini Vans do mercado.

Assim como diz ter feito com o J3 (hatch e sedã), que começou a ser vendido em março deste ano, o importador dos carros da chinesa JAC para o Brasil, Sérgio Habib, primeiro precisou desconstruir e reconstruir a minivan J6, para só depois começar a vender o modelo de cinco ou sete lugares no mercado brasileiro. Segundo Habib, a chegada da J6 atrasou alguns meses porque diversas modificações foram feitas no veículo antes de embarcá-lo para cá, o que exigiu reengenharia e testes de 1 milhão de quilômetros, aqui e na China.

Ajustes feitos para o gosto brasileiro, o J6 chega neste mês às 50 concessionárias da JAC no Brasil por R$ 58,8 mil na versão de cinco lugares e R$ 59,9 mil na de sete. Ambos os modelos são “completões”, como diz o garoto propaganda da marca, o apresentador Fausto Silva. Eles vêm equipados com direção assistida, ar-condicionado digital, sistema de som, airbags frontais, freios com ABS (antitravamento) e EBD (distribuição eletrônica de frenagem). Mas há opcionais: pintura metálica (R$ 1.190), rodas de liga leve 17” (R$ 1.600) e revestimento dos bancos em couro (colocado nas concessionárias por R$ 1.400 para o cinco lugares e R$ 1.800 para o de sete).

Não há, no entanto, opção com câmbio automático – um conforto bastante solicitado em veículos nessa faixa de preço. “Não tem e nem vai ter tão cedo. A JAC está desenvolvendo um tipo de transmissão automática DCT (dupla embreagem) em uma empresa na Bélgica. Por isso ainda demora um pouco a chegar”, informa Habib.

Modificações

A maior modificação do J6 foi feita no trem-de-força, com substituição do motor 1.8 por outro 2.0 16V de 136 cavalos, desenvolvido pela JAC, o que levou à troca do câmbio. “Quem conhece engenharia automotiva sabe o tempo que leva para adaptar um carro a novos motor e câmbio”, justificou Habib. Também foi criada a versão J6 Diamond, de sete lugares, com a inclusão de uma terceira fileira com dois assentos removíveis no espaço do porta-malas, que acomodam bem duas crianças. Assim como o motor mais potente, a solução acaba gerando a sensação junto ao consumidor de estar se levando mais por menos.

Também não foi esquecida a já de praxe recalibragem da suspensão, para suportar as ruas brasileiras e o peso extra de dois passageiros. Na prática, quando está menos pesado, o carro parece pular mais, como foi possível constatar em um curto test drive de ida e volta entre São Paulo e São Roque. O motor 2.0, ainda “amaciando”, tem respostas preguiçosas, mas por certo o 1.8 original teria desempenho bem pior.

Os principais atributos positivos da minivan são seu grande e confortável espaço interno, garantido pelos 4,55 metros de comprimento, os bancos reclináveis também para os passageiros de trás e o amplo porta malas, de 720 litros sem a terceira fileira de assentos ou 195 litros na configuração para sete passageiros. É possível remover duas fileiras de bancos e ficar com espaço de 2,2 mil litros para transporte de cargas. No mais, o acabamento pode ser considerado aceitável, sem luxo, mas muito minimalista em relação aos principais concorrentes, como Chevrolet Zafira e mesmo o antigo Citroën Xsara Picasso.

O design, que saiu das pranchetas do famoso estúdio italiano Pininfarina, é moderno e até causa boa impressão visual, mas está longe de ser chamativo. Poucos nas ruas notaram a presença de um novo carro chinês na praça.

Mercado

“O mercado do J6 é interessante, porque na verdade não existe”, afirma Habib. “Os fabricantes não renovaram os modelos existentes e as vendas caíram para níveis muito baixos”, avalia. O executivo apresentou alguns números para comprovar sua tese. Em 2002, com apenas três modelos, o segmento de minivans tinha participação de 3,17% nas vendas. Hoje, com seis modelos (três deles importados), as vendas mal passam de 2 mil unidades por mês, algo como 0,6% do mercado.

Habib aposta que o J6 vai mudar isso. “Tem muita gente procurando carros com mais espaço interno e porta-malas, mas não encontra opções que pode comprar”, argumenta. Ele estima vendas de 1 mil a 1,5 mil unidades/mês, sendo 25% da versão cinco lugares e 75% da sete. “Vamos liderar o mercado de minivans porque o mercado está órfão”, sustenta. Por enquanto, 131 J6 foram vendidos na campanha de pré-venda do modelo.

O J6 chega com preço inferior aos concorrentes com motorização 2.0, caso da Chevrolet Zafira (começa em R$ 60,9 mil) e da Citroën C4 Picasso (parte de R$ 78,5 mil). Contudo, todos os seis participantes do segmento de minivans atualmente, inclusive os que custam menos do que o J6 (como a Citroën Xsara Picasso 1.6 de R$ 54 mil), vendem bem menos de 1 mil unidades/mês. O modelo da JAC, portanto, tem um desafio e tanto a superar.

Muito barulho, será que vale a pena?

A receita que Habib vai usar para conquistar mercado é a mesma já utilizada para o J3: muito barulho, com ampla campanha publicitária na TV, rádio, jornais, revistas e internet, incluindo merchandisings na Globo no Programa do Faustão e Mais Você, de Ana Maria Braga. Com isso, pretende atingir 47 milhões de pessoas.

“Até maio passado ninguém no Brasil sabia o que era a JAC. Hoje somos uma das 20 marcas mais lembradas do País”, afirma Habib, citando recente levantamento da publicação Meio&Mensagem. Com mais exposição da marca, o importador estima que as vendas de todos os modelos da JAC subam das atuais 3 mil unidades/mês para 5 mil.

“Existe uma máxima em marketing que diz que a melhor maneira de se matar um produto é fazer um grande lançamento de um produto ruim”, diz Habib, para justificar porque monitora de perto as modificações que pede nos carros que vêm para o Brasil – ela passa uma semana por mês na China e está pelo menos uma vez a cada dois meses no centro de desenvolvimento da JAC em Turim, na Itália. “A única coisa que faria a JAC não dar certo no Brasil era ter problema de qualidade. E não vamos ter porque tomamos todos os cuidados com muitos testes para evitar isso”, garante.

O tempo dirá se isso é verdade. Até lá, Habib vai vendendo sua marca chinesa que o tempo todo ele parece tentar descolar da imagem da China – como, por exemplo, dizendo que no centro de engenharia da JAC em Turim, em meio a mais de 50 pessoas, “só trabalha um chinês, e mesmo assim de Hong Kong”, ou que o design dos carros é italiano, ou que o novo câmbio automático está sendo projetado na Bélgica, ou já colando nas propagandas o selo “fábrica no Brasil” para um produto importado. Com um bom marketing, parece que em tudo se dá jeito.

“Vendemos carros em 80 países, mas nosso maior orgulho é o Brasil. O consumidor brasileiro é muito esperto. O senhor Sérgio (Habib) é muito esperto”, resumiu o vice-presidente mundial da JAC Motors, Dai Maofang, também presente ao lançamento do J6, dias depois de anunciar a construção de uma fábrica no Brasil em sociedade com o grupo de Habib, que terá participação majoritária no empreendimento….

Nova Minivan da Kia, a Tam deve ser mostrada no próximo Salão de Frankfurt 2011

Novo Kia KV7 é a inspiração para o nova Minivan Tam

Novo Kia KV7 é a inspiração para o nova Minivan Tam

A Kia deve apresentar no Salão de Frankfurt 2011, que acontece em setembro deste ano, a minivan Tam. O modelo chegará primeiro na Coreia mas será vendido também na Europa. No entanto, o mercado mais promissor é o japonês, onde o utilitário brigará com o Honda Element e o Nissan Cube.

A plataforma é a mesma do Picanto 2012 mas o Tam terá teto mais alto para ampliar o espaço interno. A novidade da Kia terá motor 1.0 com 69 cavalos de potência e transmissão automática de quatro velocidades.

Inspirado no conceito KV7 (foto acima), o Tam mantém a linha de design do Soul. A minivan também guarda semelhanças com a Volkswagen Bulli, versão moderna da Kombi apresentada pela montadora alemã no salão do automóvel de Genebra, em março deste ano.


Ellezero, este é o nome do possível modelo de Minivan que a Fiat quer lançar em 2012

A Fiat divulgou a semana passada informações que mostram que os modelos Idea, Multipla e Lancia Musa podem já ter um sucessor muito em breve  no segmento de minivans compactas. O modelo chamado até o momento de Ellezero, é o mais misterioso projeto da fabricante italiana atualmente e pode ser visto em muito alarde no site internacional da Fiat como um futuro lançamento da marca . A Fiat até já registrou o nome do carro – que teve origem no código do projeto, L0 – na internet. As versões de cinco e sete lugares devem substituir de uma vez a Idea e a Multipla.

A coisa estaria tão avançada que o modelo deve chegar ao mercado em já em 2012, de olho no disputado segmento das minivans compactas. As principais concorrentes apontadas pela Fiat serão as Ford C-Max, Citroën C4 Picasso e Opel Zafira. Produzido na fábrica da Fiat na Sérvia, o Ellezero também pode desembarcar nos Estados Unidos, a atual “menina dos olhos” dos executivos da marca italiana.

Nenhuma imagem oficial do modelo foi divulgada, apenas projeções como essa proposta pelo site italiano InfoMotori. Espera-se que a Fiat apresente mais informações sobre o Ellezero nas próximas semanas.

Segundo dados da própria montadora, haveria versões de cinco e sete lugares. Não há muitas fotos disponíveis na internet, achamos por enquanto somente as que ilustram esta matéria.

Pro Brasil deve demorar, já que a recém reestilização ou facelift do Idea deve durar ainda pelo menos uns 2 anos.

Nova Mini Van Carnival começa a ser vendida pela Kia

Nova Kia Carnival começa em pouco mais de R$124.000 com 8 lugares

Procurando ampliar ainda mais a gama de veículos e consequentemente engordar sua posição de mercado a Kia anuncia o início das vendas da nova geração da Carnival no Brasil. A minivan está disponível em duas versões, com motor 3.5, V6 de 24 válvulas CVVT, com câmbio automático de seis velocidades e opção de trocas sequenciais.

Com a chegada do novo modelo, o importador oficial da Kia para o Brasil, espera atender os clientes que buscam carros grandes para a família ou até empresas que realizam translado de executivos e turistas. A expectativa, no entanto, não é vender grandes volumes mas sim de complementar a oferta da marca.

A partir de R$ 124,9 mil, o modelo de entrada leva oito ocupantes e tem CD player com entrada auxiliar para iPod e USB, volante com regulagem de altura, bancos traseiros removíveis, direção hidráulica, airbag duplo frontal e freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, entre outros.

Já a versão topo de linha acrescenta computador de bordo, piloto automático, ar-condicionado digital, bancos, alavanca do câmbio e painéis das portas revestidos em couro, rodas aro 17, bancos com ajuste elétrico, airbags laterais e de cortina, câmera com visor LCD para a ré e controle de estabilidade. O modelo é oferecido por R$ 154.900 reais.

Assista abaixo o comercial da Kia Carnival exibido na Argentina em 2010


Novos modelos da família Livina devem chegar este mês as concessionárias

A Nissan lança a nova geração da família Livina, que chega este mês no mercado brasileiro. Ao todo são nove novos integrantes da gama, dos modelos Nissan Livina, Grand Livina e X-Gear. Além das novas versões dos três carros, acabamentos e equipamentos de série são novidades.

Há cinco opções de Livina (1.6 MT, 1.6 S MT, 1.6 S N&D, 1.6 SL MT e 1.8 SL AT), duas de Grand Livina (1.8 S MT e 1.8 SL AT) e duas de X-Gear (1.6 SL MT e 1.8 SL AT).A montadora destaca o maior porta-malas da categoria, amplo porta-luvas e porta-objetos, detalhes internos cromados e os 3 anos de garantia como diferencial.

“Além da praticidade, espaço e conforto, a linha 2012 chega com fortes atrativos e mais equipamentos para continuar brigando no segmento de monovolumes”, disse em nota o gerente de marketing e produto da montadora, Mário Furtado.

A Livina tem sido umas das grandes surpresas da marca e confesso que acreditei que ela não iria muito longe, até por conta do nome estranho no começo em 2009.

A Nissan do Brasil divulgou teve um aumento de mais de 30% nas vendas de 2010, se compararmos 2009,com destaque para a família Livina que vende cada vez mais.

Mas, se analisarmos bem, pelo outro lado, a Nissan depende cada vez mais da Livina e da Grand Livina Praticamente metade das vendas da montadora são da Livina e outros 25% da Frontier..

Pergunta: Será que as propagandas acgressivas vão continuar?

 

 

Minivans da Citroen C4 Picasso recebem modificações que já tinham sido aplicadas na Europa

A Citroën apresentou um pouco antes do Carnaval, os novos modelos da linha 2011 das minivans C4 Picasso e Grand C4 Picasso, lançadas no Brasil em meados de 2008. Ambas as versões exibem o visual atualizado recentemente na Europa, para acompanhar as mudanças na identidade visual da fábrica francesa. A principal mudança é justamente o duplo chévron, símbolo da Citroën, que aparece pelos quatro cantos em alto relevo e com os contornos arredondados, dentro da nova assinatura da marca. Além do escudo, as minivans receberam pequenas atualizações. Lembramos que as unidades são fabricadas na Espanha, no Complexo Industrial de Vigo. A nova C4 Picasso passa a custar R$ 78.490 (R$ 1.500 a mais que o modelo 2010), enquanto a irmã maior começa em R$ 91.990 (encarecida em R$ 2.090). Esses preços são os sugeridos pelo fabricante e podem variar de uma concessionária Citroen para outra.

As mudanças foram tímidas e não mexem no já conhecido design dos monovolumes. Na linha 2011, o principal chamariz é que tanto o C4 Picasso, com capacidade para cinco ocupantes, como o Grand C4 Picasso, de sete passageiros, exibem a assinatura de estilo mais recente da Citroën. O novo logo com o duplo chevron, com contornos suaves, aparece na grade dianteira, tampa traseira, no centro do volante e no miolo das rodas. Esse sim um ponto positivo fortíssimo e que irá conferir mais estabilidade e robustez aos modelos. Os novos modelos de rodas medem 17 polegadas nas duas versões e estão calçadas com pneus 215/50, Michelin Primacy HP. Os desenhos dos aros também são novos – chamam-se Volubilis, no C4 Picasso, e Roskild, no Grand C4 Picasso.

Outro detalhe são os filetes de pisca dos faróis, agora incolores na linha 2011 – nos modelos 2010 as luzes eram na cor laranja. Ainda por fora, o C4 Picasso ganhou contorno escurecido nas lanternas traseiras, enquanto o destaque no Grand C4 Picasso são dois filetes de luzes diurnas de diodos luminosos (leds), situados no pára-choque, além de maçanetas cromadas. No interior, a fabricante francesa também optou pelo leve tapinha no visual, com novos revestimentos dos assentos e painéis das portas, chamados de Anjou no C4 Picasso e Brise, na versão maior. Por fim, o C4 Picasso 2011 sai de fábrica com ar-condicionado digital para os passageiros detrás.

O conjunto motor e câmbio permaneceu sem alterações, com as mesmas especificações da linha 2010. Basta abrir o capô que você encontrará o já conhecido bloco 2.0 litros a gasolina, capaz de entregar até 143 cavalos de potência a 6.000 giros e 20,4 kgfm de torque a 4.000 rpm. Os modelos utilizam transmissão automática seqüencial de quatro velocidades.

Para quem vai atrás do volante ou nos outros assentos, nada de novo. Porém isso não é ponto negativo para os dois modelos familiares. Isto quer dizer, que a ergonomia continua caprichada tanto para o motorista, que dispõe de uma posição alta para dirigir, como para os passageiros, que continuam desfrutando de um ambiente confortável. Na linha 2011, a Citroën segue privilegiando a visibilidade dos irmãos, com pára-brisa panorâmico, que oferece ângulo de visão vertical de 70 graus.

Objetivos de mercado

A Citroën deixou claro que pretende, com os dois lançamentos, abocanhar uma fatia maior do segmento de monovolumes no Brasil. O objetivo da francesa é saltar de um total de 4.500 unidades/ano para 6.600 exemplares anuais, conquistando 40% de participação no nicho já esse ano. Para se ter ideia do cenário, o segmento de minivans é liderado atualmente (e com folga) pela Chevrolet Zafira, que já teve sua morte decretada, mas a Chevrolet já ventilou que terá um modelo com versões de 4 e 7 lugares com um único nome. Dados da Fenabrave (Federação Nacional dos Distribuidores de Veículos Automotores) apontam que o modelo da norte-americana General Motors foi responsável pelo emplacamento de 9.263 unidades no ano passado – foram 2.203 exemplares a mais do que o Xsara Picasso, dono da medalha de prata no período. Como a Chevrolet tem capilaridade no mercado com um volume de concessionárias muito maior que a Citroen assim que o modelo for lançado a pedreira para a Citroen deverá continuar, será?

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros no:

Fit Shuttle poderá ser o novo modelo de station wagon da Honda a ser lançado no Japão

janeiro 30, 2011 Deixe um comentário

Visto no site Carsale que exibiu imagens de um novo Honda Fit SW, que teve por usa vez imagens divulgadas também no site da revista britânica Auto Express, mostram que a montadora japonesa está prestes a lançar uma versão alongada do compacto Fit no Japão. A versão perua ou SW do monovolume também  foi flagrada  há uns dias pelo site Car Scoop. A imagens em formato de Folders Scaneados mostram linhas muito próximas às do Fit, porém com um terceiro volume bem definido – de perfil, o modelo está mais para uma station wagon que para uma minivan, como na versão convencional à venda no Brasil.

Ainda segundo a Auto Express, não há uma data prevista para a estreia do Fit perua.

Espera-se que o modelo chegue às concessionárias da Honda muito em breve. O nome não está confirmado, mas nas imagens o compacto é chamado de Fit Shuttle. Visualmente, o destaque é a terceira coluna verticalizada, num estilo muito próximo do DS3, a versão de luxo do Citroën C3 francês. A princípio, o Fit Shuttle usará os mesmos motores do Fit será restrito ao mercado japonês. Nos folders, há indicações do bloco 1.5 litro a gasolina e outro 1.3 litro associado a um elétrico na versão Híbrida.


Apesar de ser estranho pode até ser que venha para o Brasil nos próximos anos, até porque a briga de bastidores entre Fit, Livina e Idea tem sido grande. Quem sabe o modelo não venha brigar com a Livina Xgear?

Siga o Blog Contagiros no:

Salão de Detroit 2011 mostra o stand da Toyota recheado de carros híbridos e pronta para ser líder de mercado no segmento

janeiro 11, 2011 Deixe um comentário

Minivan prius V sendo apresentada no standa da Toyota no salão de detroit 2011

O Salão do automóvel de Detroit 2011 que abriu os estandes para a imprensa ontem já tem um sério candidato a dominar o assunto carros ecológicos e carros híbridos. A Toyota anunciou ontem  durante sua coletiva de imprensa no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, que pretende lançar 11 veículos híbridos nos próximos 23 meses. A declaração feita por Bob Carter, vice-presidente da Toyota Division (divisão norte-americana do grupo nipônico), ainda evidenciou que serão sete modelos serão inéditos. Ainda na coletiva, a marca revelou que o Prius Plug-In começará a ser vendido no primeiro semestre de 2012.

Entre estas novidades estarão em evidência a minivan Prius V e o compacto urbano Prius C – este ainda em formato conceitual.

Desenvolvida como uma opção de veículo familiar, a minivan Prius C traz como principal destaque um espaço para cargas 60% superior ao hatchback híbrido já à venda no mercado norte-americano e em outros países, como o Japão. O modelo conta também com um teto solar feito em resina, que segundo a Toyota é aproximadamente 40% mais leve que os fabricados em vidro.

Esteticamente, as linhas da minivan se assemelham às do Prius hatchback. Já o sistema de propulsão é o mesmo do “irmão”. Um bloco a gasolina de 1.8 litro e quatro cilindros gera 99 cv de potência e trabalha junto com um motor elétrico, capaz de produzir mais 81 cv. A potência combinada do sistema híbrido chega a 136 cv, informa a montadora. A Toyota não fala ainda em valores da minivan, mas informou que o novo híbrido chegará às concessionárias norte-americanas ainda este ano.

Menor modelo da família híbrida, o Prius C foi criado como uma opção para jovens e casais que buscam um automóvel compacto, com baixo nível de emissões e econômico. Quanto ao design, os destaques do carrinho são os traços futuristas. Há uma ampla área envidraçada no teto e os ficam faróis posicionados na parte de baixo do pára-brisa. Nenhuma especificação técnica do menor dos Prius foi revelada até o momento. Sua chegada ao mercado norte-americano está prevista para o ano que vêm, em 2012.

O principal diferencial destas futuras versões é justamente a possibilidade de carregar a bateria em uma tomada. “Com quase um milhão de unidades vendidas na América do Norte nos últimos 10 anos, temos a consciência que somos a maior marca de veículos híbridos do planeta. Desde que o Prius original estreou, 13 marcas automóveis juntaram-se ao mercado de híbridos, oferecendo uma variedade de 30 modelos.

Tomara que isso se torne mesmo uma constante, mas ainda tem muito chão pela frente. Isso mostra que talvez as montadoras acelerem seus projetos e como acreditamos nisso, apoiamos a idéia e damos incentivo a estes lançamentos. Que venham os híbridos! Que o governo forneça incentivos a estes carros…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Siga o Blog Contagiros no:

Veja as novas imagens do modelo C-Max de 7 lugares que começa a ser vendido nos EUA em 2011

dezembro 20, 2010 1 comentário

Não seria nada mal se a Ford resolvesse trazer o novo modelo C-Max para o Brasil. Pelo menos nas imagens que circularam hoje quando a marca divulgou oficialmente as novas imagens do modelo – Novo C-Max e que será vendido nos Estados Unidos, surpreendem…

Embora seja chamado C-Max, o modelo é vendido em outros mercados como Grand C-Max, um monovolume com capacidade para transporte de até sete passageiros. O visual praticamente segue o mesmo padrão europeu, com a adição de setas na cor laranja e novas rodas de liga leve.

Em seu interior, pequenas mudanças também estão presentes no design do painel.

As principais novidades ficam por conta das alterações mecânicas, como o mesmo motor 2.5 utilizado no Fusion para a versão de entrada do monovolume. Com 168 cavalos, será acoplado a uma transmissão automática de seis velocidades.

Uma versão mais potente também será oferecida, a qual conta com motor 1.6i Turbo de 180 cv EcoBoost associado ao câmbio automático de seis velocidades. As rodas de 17 polegadas estão presentes em todas as versões.

Veja um vídeo da Nova C-Max abaixo:

No mercado norte-americano, o modelo será oferecido em três níveis de acabamento: S, SE, SEL. Entre os itens disponíveis, de acordo com a versão, estão os bancos em couro, bancos aquecidos, ar condicionado automático, sistema de som com Bluetooth, tela colorida de navegação, assistente de estacionamento, sensores de luz e chuva, espelhos retrovisores aquecidos, sistema de alerta para mudança de faixa involuntária, teto solar panorâmico, entre outros mimos.

Um Show de novidades, mas que teremos de esperar sentados. Nenhuma informação sobre trazer o modelo para cá existe. Talvez se a Versão da Citroen ou mesmo da Nissan venderem bastante nos próximos anos, quem sabe…

Este slideshow necessita de JavaScript.

Siga o Blog Contagiros no:

Peugeot mostra o novo sedã 408 e outras novidades no stand do salão do automóvel 2010

outubro 27, 2010 Deixe um comentário

Modelo Conceito HR 1 que está no stand da marca como um dos destaques

Num estande de quase 800 metros quadrados no Salão do Automóvel 2010 , a Peugeot exibe 18 veíoculos, com destaque para 4 modelos: o esportivo RCZ, o crossover 3008, o sedã 408 e o conceito HR1 este último fabricado na Argentina e que substituirá o 307 em 2011. O presidente da empresa para o Brasil, Guillaume Couzy, disse que a montadora lançará outros 14 modelos no mundo até 2012 e o Brasil é candidato para receber investimentos em novos produtos e também no aumento da produção.

O RCZ é um cupê esportivo, que virou realidade a partir de um carro conceito. Também chegará ao mercado brasileiro no ano que vem.As motorizações provavelmente terào as mesmas configurações das européias, com motor a gasolina 1.6 THP com 200 cv.

“Neste ano crescemos 12% no segmento de utilitários e trabalhamos para que veículos deste tipo representem, nos próximos anos, em torno de 20% de nosso faturamento”, comentou Couzy. Vale lembrar que neste ano a Peugeot lançou no Brasil a picape Hoggar, que compete com a Saveiro, da Volkswagen, e Strada, da Fiat.

O visitante também terá a oportunidade de apreciar o R30,  que disputa a temporada 2010 da pela escuderia Renault F1 Team.

O veículo é equipado com motor 2.4l, de oito cilindros em V (em 90º), capaz de trabalhar em regimes acima de 19 mil rotações por minuto (RPM), e câmbio semi-automático de sete velocidades que utiliza caixa de titânio. Os freios, de disco de carbono, suportam altíssimas temperaturas, que podem passar dos 1.000ºC.

Em 2010, com a proibição do reabastecimento, o tanque de combustível do R30 foi ampliado, comparando-se com o do R29, usado na temporada passada. O diferencial representou um desafio também para outros sistemas, como freio e suspensão, que foram retrabalhados para que o carro mantivesse os mesmos equilíbrio e estabilidade quando pesado (tanque cheio) ou mais leve, com o tanque vazio, já no fim da corrida.

Já o modelo 3008 é um crossover que, segundo o executivo, recebeu diversos prêmios e é sucesso nos mercados onde é lançado. O carro tem visual caprichado e é bem servido tecnologicamente. Será importado e comercializado no Brasil a partir de 15 de novembro deste ano. “O motor tem 160 cavalos de potência e precisa chegar a apenas 1400 rotações para atingir o torque máximo. Isso garante bom desempenho com baixo consumo e emissão”, garante Couzy.

O sedã médio 408, por sua vez, chegará ao Brasil no primeiro trimestre de 2011. Com bom espaço interno e porta-malas com capacidade em torno de 560 litros, o modelo nasceu de um projeto global e percorreu 1 milhão de quilômetros antes de ser homologado.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

 

Nissan terá como destaque em seu stand frontier strike e Livina night and day

outubro 21, 2010 Deixe um comentário

Nissan Frontier Strike será um dos veículos expostos no stand da marca a partir do dia 27 de outubro

Faltam 6 dias para o Salão do Automóvel 2010 –

A Nissan do Brasil preparou duas novidades para a 26ª edição do Salão do Automóvel de São Paulo: a Livina Night & Day e a Frontier Strike, que prometem boa relação custo benefício com mais itens de série. A nova versão da Livina começa a ser comercializada a partir de 27 de outubro. A Frontier Strike chega em 10 de novembro.

Frontier Strike

Oferecida pela última vez em 2005, a Frontier Strike retorna com motor de 2.5 litros 16v turbodiesel de 144 cavalos, com transmissão manual de 6 velocidades e duas opções de tração, 4X2 e 4X4. A picape tem preços sugeridos de R$ 92.790 (4×2) e R$ 99390 (4×4), com rack de teto, estribos, grade cromada, bedliner (protetor de caçamba) e adesivos.

No interior, para completar o pacote, a série ganha CD player com AM/FM estéreo e entrada auxiliar (para iPod). De série a picape já oferece ar condicionado, airbag duplo, freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD) e alarme com keyless.

Boas vendas no segmento fizeram surgir versões da Livina - neste caso a Night and day

Night & Day

A série especial Livina Night & Day, por R$ 47.990, tem motor 1.6 16V (até 108 cv com álcool e torque de 15,3 kgfm) com câmbio manual em duas opções de cores metálicas, preta e prata, que inspiram o nome da série. A nova série, posicionada entre a versão “S” e a “SL”, traz todos os itens de conforto e segurança da linha, como direção elétrica, vidros e travas elétricos, ar-condicionado e air bag para motorista e passageiro.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:

GM deverá vender modelo Orlando, Minivan de sete lugares após o Salão de Paris 2010, mas só para a Europa

A General Motors divulgou detalhes oficiais sobre a produção da Chevrolet Orlando MPV 2011, que fará sua primeira aparição pública este ano no Salão de Paris 2010. O mais incrível porém é que a GM nào tem planos de vender a Minivan no mercado americano, como esperavam os consumidores do modelo Chevrolet HHR.

No interior, o Orlando oferece lugares sete lugares bem espaçosos para sete lugares, mesmo cheio. O Orlando usa a plataforma do do sedã Cruze, que também chegará ao Brasil em breve. A  GM disse que haverá diversos modelos baseados no Orlando com alterações de interior , incluindo uma área de armazenamento escondido atrás de painel frontal do sistema de áudio, usado pela primeira vez no conceito Orlando de 2008.

Os clientes europeus que serào os felizardos a poder comprar o modelo poderão escolher entre três diferentes motorizações – uma a gasolina de 1.8 litros de quatro cilindros que produz 141 cavalos, e duas unidades a diesel de 2.0 litros que oferece 131 cv e 163 cv.

A GM não confirma mas é bem capaz que os modelos tenham câmbio de seis marchas com  transmissão automática sendo usada a tração dianteira como padrão. Falando das rodas, os clientes poderão escolher entre uma variedade de opções de liga leve, variando de 16 a 18 polegadas de diâmetro.

O motivo pela qual a GM não quer oferecer o Orlando nos Estados Unidos na prática se dá pelo baixo volume de vendas do modelo HHR.e pelo fato do mercado  se voltar para um modelo de crossover, o  Chevrolet Equinox.

Veja outras matérias interessantes do Blog Contagiros em:


Novo Idea da Fiat é o primeiro modelo no Brasil a usar faróis de Led

Seguindo a tendência mundial o Idea 2011 já vem com faróis de Led

Seguindo tendência mundial a divisão Iluminação Automotiva da Magneti Marelli desenvolveu a primeira lanterna com LEDs para veículos brasileiros. A novidade está presente na traseira do Fiat Idea 2011 e se destaca pela tecnologia “guia de luz”.

A maior durabilidade do LED em relação às lâmpadas convencionais é uma das vantagens da nova lanterna, já que não deve haver necessidade de substituição durante a vida útil do veículo. A crescente procura deste tipo de iluminação pelas montadoras está relacionada à redução do consumo de energia, que chega a ser 20 vezes inferior em relação às lâmpadas tradicionais, e acendimento imediato com iluminação total. A tecnologia já é utilizada em carros importados do segmento luxo.

“Acredito que o lançamento do Idea com lanterna a LED vai impulsionar o desenvolvimento e aplicação desta tecnologia em diversos outros modelos nacionais”, afirma Sebastião Santos, diretor da divisão Iluminação Automotiva do grupo Magneti Marelli.

Essa e outras matérias você pode seguir pelo twitter

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 25 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: